13 de novembro de 2013

Top 5: Minhas séries de TV favoritas – Parte I


Eu sou uma viciada em séries de TV. Isso é um fato e eu estou longe de alcançar qualquer tipo de recuperação. E é por imaginar que muitos de vocês podem fazer desse time que hoje eu trouxe para vocês a primeira parte do meu Top 5 de séries favoritas. No post de hoje vocês irão conferir quais são os seriados que ainda estão em andamento que eu acompanho, o porquê deles serem meus favoritos e uma ou outra história de sobre como eu comecei a assisti-los. Na segunda parte eu irei trazer as minhas séries prediletas que já foram canceladas e mais historinhas sobre elas (risos). Espero que vocês curtam!

5. The Vampire Diaries

Título: The Vampire Diaries
Ano: 2009 - Presente (Em Andamento)
Criadores: Baseada na série de livros de L. J. Smith
Elenco: Nina Dobrev, Paul Wesley, Ian Somerhalder, Stever R. McQueen, Katerina Graham, Candice Accola, Zach Roerig, Michael Trevino, Matt Davis, Joseph Morgan, Claire Holt.
Episódios: 89
Temporadas: 5
Gênero: Sobrenatural, Drama, Romance, Suspense.

Sendo uma das séries mais populares da atualidade ‘The Vampire Diaries’ consegue fazer o espectador se sentir conectado aos seus personagens com uma boa dose de drama e romance juvenil. Principalmente, porque isso acontece envolto de um ar de mistério que é aumentado através da mitologia sobrenatural da série que vai além dos vampiros e traz também lobisomens, bruxas, fantasmas, maldições e híbridos, para um enredo viciante que apesar de seus tropeços em um episódio ou outro, tem conseguido agradar o público em geral. Ao contrário do que aconteceu com a maioria dos espectadores da série, eu conheci primeiro os livros de L. J. Smith e só então conheci o seriado. Recordo-me a primeira vez que assisti senti um tremendo choque porque a Elena não era loira, ela não tinha uma irmã chamada Meredith, só tinha Bonnie como melhor amiga e a Caroline não era tão traíra quanto nos livros. Demorou um pouco, mas eu acabei me acostumando com essas “pequenas” diferenças e hoje eu acompanho ‘The Vampire Diaries’ todas as semanas, mesmo que eles já não tenham mais o meu querido Klaus – personagem que se tornou o motivo real para que eu me viciasse na série a partir da segunda temporada. E se vocês querem conhecer um pouco mais da trama dos livros, clique aqui e leiam as resenhas que fizemos sobre os livros da L. J. Smith.

4. Arrow

Título: Arrow
Ano: 2012 - Presente (Em Andamento)
Criadores: Greg Berlanti, Marc Guggenheim, Andrew Kreisberg e Mort Weisinger.
Elenco: Stephen Ammel, Katie Cassidy, Colin Donnel, David Ramsey, Willa Holand, Susana Thompson, Paul Blackthorne, Emily Bett Rickards, Colton Haynes, Manu Bennet.
Episódios: 166
Temporadas: 2
Gênero: Drama, Ação, Aventura, Fantasia.

Que ‘Arrow’ foi uma das grandes revelações da The CW no ano passado ninguém discorda, ainda mais quando os números estão aí para provar que fãs da saga do Arqueiro Verde não faltaram para consolidar a série e garantir uma segunda temporada para ela. Eu comecei a acompanhá-la logo em sua estreia e apesar do receio de ficar perdida com relação aos fatos e personagens porque eu não conhecia a história do Arqueiro Verde – que é o protagonista dos quadrinhos que leva o seu nome –, logo no primeiro episódio fui me sentindo envolvida pela trama de modo que não só me tornei espectadora como também fã da série. Ainda mais porque ela traz uma das coisas que eu mais gosto em uma série: personagens bem caracterizados. No caso de ‘Arrow’, uma das personagens que eu mais me identifico é a Felicity e seu jeitinho nerd de quem pode resolver qualquer coisa desde que tenha um computador ao alcance de suas mãos. Para minha eterna infelicidade, por mais que eu shipp o casal ‘Olicity’, os roteiristas ainda não deram sinal de que o Oliver Queen irá deixar a Laurel e toda a sua falta de sal e açúcar para ter um romance com a Felicity. Mas como a esperança é a última que morre, eu continuarei acompanhando a série e tudo de melhor que ela traz do Universo DC.

3. Bones

Título: Bones
Ano: 2005 - Presente (Em Andamento)
Criadores: Hart Hanson
Elenco: Emily Daschanel, David Boreanaz, Michaela Conlin, Eric Millegan, TJ Thyne, Tamara Taylor, John Francis Daley.
Episódios: 166
Temporadas: 9
Gênero: Drama, Policial.

Conheci ‘Bones’ através de uma grande loucura minha, já que foi em uma das promoções loucas que há algum tempo se via na internet que eu comprei o box com seis temporadas da série tendo assistido apenas um ou outro episódio de forma esporádica na TV. Sabendo que eu não iria me arrepender, mas ainda com uma pontada de dúvida a respeito do que eu iria encontrar ao longo dessas temporadas, comecei a assistir a série. Para minha surpresa, levei pouco mais de duas semanas para assistir todas as temporadas que eu tinha. Acredito que a razão principal para isso é que sempre me encanto com enredos que trazem personagens inteligentes e com QI acima da média. Acho tão interessante o comportamento deles e a maneira como eles conseguem deixar as pessoas boquiabertas diante de seu conhecimento que acabo sempre me divertindo com eles. No caso de ‘Bones’, essa personagem é a Brennan, uma antropóloga forense que junto com sua equipe no Instituto Jerffesonian rende boas gargalhadas ao espectador com seu ar de gênio que pode resolver qualquer caso que o FBI designe a ela e ao Booth. Essa dinamicidade, inteligência e humor me encantam de tal maneira que mesmo tendo cenas realmente escabrosas de decomposição cadavérica, eu continuo achando a série uma das mais geniais que tive o prazer de assistir. E se vocês ficaram curiosos para saber mais sobre a trama, clique aqui e leia a resenha que eu fiz da série.

2. Criminal Minds


Título: Criminal Minds
Ano: 2005
Criadores: Mark Gordon e Ed Bernero
Elenco: Thomas Gibson, Mandin Patinkin, Joe Mantegna, Shemar Moore, Lola Glaudini, Paget Brewster, Matthew Gray Gubler, AJ Cook, Kirsten Vangsness.
Episódios: 146
Temporadas: 9
Gênero: Policial, Drama.

Sempre gostei de séries policiais, tanto que essas eram as que eu mais assistia nas madrugadas do SBT em que eu estava com insônia. Contudo, após um longo tempo assistindo atores bronzeados demais investigando crimes que já não eram tão elaborados quanto antes, eu desisti das séries do gênero. Por sorte, poucos meses depois eu conheci ‘Criminal Minds’ e um mundo novo e cheio de possibilidades se abriu para mim. Por ter um forte apelo psicológico e sair do formato de análise de provas dentro do laboratório, eu logo me vi presa a trama apresentada na série e hoje posso considerá-la um grande influenciador no modo como vejo a psicologia criminal e a sua importância dentro de uma investigação policial. Com personagens bem trabalhados e histórias bem intrincadas a tarefa de não se viciar na série é quase impossível. Ainda mais quando os roteiristas trabalham tão bem o desenvolvimento da vida dos agentes em paralelo com o trabalho que eles fazem na Unidade de Análise Comportamental em Quântico. E acho que depois de vocês verem o quanto eu gosto de personagens inteligentes no item passado não é nenhuma novidade o fato de eu amar o Dr. Reid e por isso ter torcido muito para que ele e a J. J. ficassem juntos. Contudo, depois de tantas temporadas ficou claro que romance não é algo que os roteiristas queiram trabalhar na série, por isso terei que me conformar com o fato de que terei "apenas" casos cada vez mais complexos para eu tentar desvendar junto com a equipe. E para quem não acompanha a série, mas quer conhecer mais um pouco da sua trama, clique aqui e leia a resenha que eu fiz.

1. Supernatural

Título: Supernatural
Ano: 2006 - Presente (Em Andamento)
Criadores: Eric Kripke
Elenco: Jared Padalecki, Jensen Ackles, Jim Beaver, Misha Collins.
Episódios: 176
Temporadas: 9
Gênero: Sobrenatural, Drama, Terror, Suspense, Aventura, Ação.
Carry on my wayward son
There'll be peace when you are done
Lay your weary head to rest
Don't you cry no more…

Juro que eu tentei me controlar e não colocar esse trecho da canção do Kansas que é tema do término de cada jornada dos irmãos Winchester, mas não consegui. É, foi mais forte do que eu... Assim como foi mais forte o impulso de rever cada temporada por tantas vezes que hoje sou incapaz de recordar o número exato que essa obsessão (?) representa em minha vida. E apesar de poder escutar o riso de vocês do outro lado da tela neste exato momento, vou dizer outra coisa que mesmo sendo cômico é a mais pura e completa verdade: eu conheço a trama de Supernatural tão bem que simplesmente não consigo escrever sobre o enredo geral da série. Pode até ser loucura de minha parte, mas eu acho que é assim que todos os hunters se sentem, já que nessa série há sempre detalhes tão importantes que parece que ao deixá-los de fora em um comentário sobre a criação do Eric Kripke, nós acabamos tirando um pouco do brilho dela. E é por causa disso e por imaginar que a maioria de vocês já deve ter ouvido falar da série que não vou me estender neste – que era para ser um – breve comentário. Todavia, não farei isso sem antes deixar para vocês a recomendação de que leiam a resenha que fiz do anime baseado na série. Podem ter certeza, vale super a pena conhecer ‘Supernatural – The Animation’ e ficar um pouco mais por dentro do universo dessa série que após oito temporadas continua conquistando fãs com sua trama inteligente, sua mitologia fantástica, sua trilha sonora impecável e sua delicadeza ao expor o relacionamento de dois irmãos capazes de ir do céu ao inferno para salvar o outro.

--- Isabelle Vitorino ---

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.



ATUALIZAÇÕES DO INSTAGRAM