Filmes: Halloween Sem Terror


É certo que o medo é algo muito particular e pode se manifestar das mais diversas formas a depender da pessoa que esteja recebendo a informação. Alguns temem aranhas, como o Ronald Wesley, e não querem sequer chegar perto delas. Outros se assustam como histórias de horror, como o Joey Tribbiani e a sua relação com "O Iluminado" do Stephen King, mas continuam consumindo esse tipo de leitura. 

No entanto, hoje selecionamos alguns títulos interessantes para assistir nesse mês especial de Halloween, inclusive, para os mais medrosos. Como não poderia ser diferente, optamos por alguns filmes clássicos e que marcaram época - temos até alguns que foram adaptações de livros! Por isso se você é um cinéfilo ou quer apenas se divertir revisitando algumas histórias imperdíveis, confere as nossas indicações.

Comentando o Conto: As Crianças no Milharal por Stephen King

Se você gosta de histórias macabras e que envolvem crianças, vem comigo!

Conto:
As Crianças no Milharal
Autor: Stephen King
Livro: Sombras da Noite
Editora: Suma
Páginas: 416 (324 a 356)
Ano: 2013
Onde comprar: Amazon | Livraria Cultura | Submarino
Sinopse: "Stephen King reúne aqui vinte de suas mais inquietantes obras curtas – relatos de acontecimentos bizarros e atos impensáveis, que surgem daquele momento de crepúsculo, onde ruídos nas paredes e sombras perto da cama prenunciam algo terrível que ronda à solta. Os cenários são familiares e acima de qualquer suspeita: um colégio, uma fábrica, uma lanchonete rodoviária, uma lavanderia, um milharal. Mas, no mundo de Stephen King, qualquer lugar pode servir como território sobrenatural. São necessárias apenas uma hora propícia da noite e a distração das vítimas. Alguns desses clássicos inspiraram filmes memoráveis como As crianças do milharal, Último turno e Às vezes eles voltam."

Resenha: A Pequena Sereia e o Reino das Ilusões por Louise O'Neil

Este não é um conto de fadas para crianças. Na verdade, este não é um conto de fadas. Também não é uma simples narrativa rasa, com inspirações feministas. Esta é uma história sobre sobrevivência.

Título:
A Pequena Sereia e o Reino das Ilusões
Autora: Louise O'Neil
Editora: DarkSide
Ano: 2019
Páginas: 224
Sinopse: "Esqueça as histórias sobre sereias que você conhece. Esta é uma história diferente ― e necessária. E tudo começa no fundo do mar. Com uma garota chamada Gaia, que sonha em ser livre de seu pai controlador, fugir de um casamento arranjado e descobrir o que realmente aconteceu à sua mãe desaparecida. Em seu aniversário de quinze anos, quando finalmente sobe à superfície para conhecer o mundo de cima, Gaia avista um rapaz em um naufrágio e se convence de que precisa conhecê-lo. Mas do que ela precisa abrir mão para transformar seu sonho em realidade? E será que vale a pena? A Pequena Sereia e o Reino das Ilusões chega para trazer um pouco mais de contos de fadas para a linha DarkLove, da DarkSide® Books. Mas não do jeito que você espera; aqui, a história original de Hans Christian Andersen ― e também suas versões coloridas e afáveis em desenhos animados ― é reimaginada através de lentes feministas e ambientada em um mundo aquático em que mulheres são silenciadas diariamente ― um mundo que não difere tanto assim da sociedade em que vivemos. No reino de ilusões comandado pelo Rei dos Mares, as sereias não recebem educação, não têm direito de fala, devem se encaixar em um padrão de beleza impossível e sempre sorrir. É neste cenário que a autora irlandesa Louise O’Neill apresenta uma história sobre empoderamento e força feminina. Com narrativa e olhar afiados, a autora ainda desenvolve aspectos do conto original que passaram batido, como o relacionamento de Gaia com as irmãs e as camadas complexas da Bruxa do Mar. A Pequena Sereia e o Reino das Ilusões, que chega ao mundo acima da superfície da água com o padrão de qualidade que virou marca registrada da DarkSide® Books, mostra como, em um reino comandado pelo patriarcado, ter uma voz é arriscado. Mas também como querer usá-la é uma atitude extremamente poderosa e valiosa. Ainda mais em tempos tão sombrios."

True Crime: Mary Bell - A criança homicida


Mary Bell, 11 anos de idade, duas crianças assassinadas. A história de Mary foi marcada por abusos sexuais horríveis que partiam tanto de sua mãe quanto de homens desconhecidos. Foi já nesse período que começou a manifestar sintomas clássicos característicos que futuros homicidas em série carregam em si: crueldade com animais, vandalismo e enurese prolongada. Mary, de acordo com a definição do FBI, não pode ser classificada como serial killer, tendo em vista que seu número de vítimas é um a menos que o mínimo (para o FBI, considera-se serial killer o sujeito que comete três ou mais assassinatos). 

Resenha: Com Sangue por Stephen King

"Com Sangue" é a mais nova antologia do Stephen King. Trazendo quatro contos com propostas bem diferentes, o escritor oferece um prato cheio para os seus leitores se deliciarem.

Título:
Com Sangue
Autor: Stephen King
Editora: Suma
Ano: 2020
Páginas: 400
Sinopse: "Do mestre do terror, uma nova coleção de contos que levará os leitores a momentos aterrorizantes da vida… e da morte. Brilhante em narrativas curtas, King já escreveu alguns contos que viraram sucesso em todo o mundo, como as histórias que inspiraram os filmes Conta comigo e Um sonho de liberdade. Neste livro, assim como em Quatro estações e Escuridão total sem estrelas, ele cria uma coleção única e emocionante, demonstrando mais uma vez por que é considerado um dos maiores contadores de histórias de todos os tempos. Este é um livro sobre amor, amizade, talento e justiça… em suas formas mais deturpadas. Em Com sangue, Stephen King reúne quatro contos com protagonistas inteligentes e complexos, que têm sua vida comum transformada por algum elemento inexplicável."