Resenha: Um Dorama Para Chamar de Meu por Marina Carvalho

Uma das maiores descobertas que fiz no ano de 2019 foi a minha paixão por doramas - principalmente, os protagonizados por Lee Jong-suk. Já vi tantos que perdi as contas e nunca deixo de suspirar por eles, logo, não poderia perder a oportunidade de ler uma obra que traz muito romance e um clima de doromas, ainda mais sendo um livro nacional. O que achei dessa história, conto para vocês hoje.

Título: Um Dorama Para Chamar de Meu
Autora: Marina Carvalho
Editora: Astral Cultural
Ano: 2019
Páginas: 317
Onde comprar: Amazon | Submarino
Sinopse: "Mesmo se eu já não estivesse louca por Joaquim, terminaria apaixonada por ele...” Marina Pena orgulha-se de seu trabalho como assessora de comunicação e não é qualquer pancada da vida que a derruba, afinal, ela é uma mulher forte, independente e, além de tudo, lutadora de boxe. Nem mesmo a nova missão a que foi designada é capaz de fazê-la ser nocauteada: assessorar Joaquim Matos – ou Yoo Hwa-In –, o fotógrafo sul-coreano, autor de coletâneas de fotografias, durante a turnê de seu último lançamento. Em uma história cheia de romance, reviravoltas emocionantes e cenas dignas de novelas orientais, nasce um vínculo entre o artista e a assessora, Mariana e Joaquim precisarão não apenas aprender a lidar com as diferenças culturais como também com uma ameaça vinda diretamente do passado do fotógrafo, lá da Coreia do Sul. A vida e as tradições de Mariana e Joaquim nunca mais serão as mesmas."

Novidade: Conhecendo o elenco de "O Senhor dos Anéis"


Companheiros da Terra Média, há alguns dias tivemos a triste notícia do falecimento do filho mais novo de J.R.R. Tolkien, o Christopher Tolkien, que era o verdadeiro protetor da obra. Durante os anos de convivência com o pai, Christopher se tornou um profundo conhecedor dos escritos de Tolkien e por isso evitou ao máximo permitir adaptações de "O Senhor dos Anéis".

A influência de Christopher Tolkien também esteve presente durante as negociações com a Amazon para a adaptação da obra. Sobre o seriado, apesar de ter sido divulgado que duas temporadas  já estão confirmadas e de possuir um elenco bem estruturado, ainda não sabemos muito bem quais os personagens que esses atores interpretarão. De todo modo, vamos às apresentações!

Resenha: Teto Para Dois por Beth O'Leary

Sou daquelas leitoras que gostam de ler mais de um livro ao mesmo tempo, principalmente porque às vezes olho para um livro na estante e simplesmente surge a vontade de realizar aquela leitura. E foi justamente isso o que aconteceu com "Teto Para Dois". Eu já tinha lido alguns comentários a respeito da obra, mas preferi não me aprofundar porque queria ter algumas surpresas, e tive, muitas por sinal.

Título: Teto Para Dois
Autora: Beth O'Leary
Editora: Intrínseca
Ano: 2019
Páginas: 400
Onde comprar: Amazon | Submarino
Sinopse: Eles dividem um apartamento com uma cama só. Ele dorme de dia, ela, à noite. Os dois nunca se encontraram, mas estão prestes a descobrir que, para se sentir em casa, às vezes é preciso jogar as regras pela janela. Três meses após o término do seu relacionamento, Tiffy finalmente sai do apartamento do ex-namorado. Agora ela precisa para ontem de um lugar barato para morar. Contrariando os amigos, ela topa um acordo bastante inusitado. Leon está enrolado com questões financeiras e tem uma ideia pouco convencional para arranjar dinheiro rápido: sublocar seu apartamento, onde fica apenas no período da manhã e da tarde nos dias úteis, já que passa os finais de semana com a namorada e trabalha como enfermeiro no turno da noite. Só que tem um detalhe importante: o lugar tem apenas uma cama. Sem nunca terem se encontrado pessoalmente, Leon e Tiffy fecham um contrato de seis meses e passam a resolver as trivialidades do dia a dia por Post-its espalhados pela casa. Mas será que essa solução aparentemente perfeita resiste a um ex-namorado obsessivo, uma namorada ciumenta, um irmão encrencado, dois empregos exigentes e alguns amigos superprotetores?

Top 10: Melhores leituras da década


Uau, já se passaram mais dez anos de leitura! No decorrer desse tempo, minha vida de leitora se modificou sobremaneira, inclusive, foi nesse período que eu passei a falar sobre livros aqui no blog - o que não só proporcionou o aumento vertiginoso da minha constância de leitura, como também me permitiu amadurecer as minhas experiências literárias.

Já estou imaginando que vocês devem estar pensando "mas de acordo com o calendário gregoriano a nova década só terá início no final em 2021"... No entanto, me justifico por ser neste ano o aniversário de dez anos do blog. Essa postagem é também uma forma de fazer algumas indicações bem interessantes para vocês, principalmente, porque há um ou outro livro que não é tão popular, por isso espero que gostem.

E para instigá-los a realizar a leitura não só das resenhas, como também das próprias obras indicadas, deixarei trechos dos meus textos.

Resenha Especial: O Pequeno Príncipe por Antoine de Saint-Exupéry

Essa história é daquelas que quem não leu o livro imagina conhecer o teor da obra porque já leu frases em redes sociais ou porque assistiu alguma adaptação, inclusive, eu era uma dessas pessoas. Por isso quando comecei a escolher os títulos para ler durante o Desafio Literário - Mundo dos Livros quis incluir "O Pequeno Príncipe" e conhecer cada pedacinho desse universo particular - que agora divido com vocês.

Título: O Pequeno Príncipe (Bolso de Luxo)
Autor: Antoine de Saint-Exupéry
Editora: Zahar
Páginas: 144
Ano: 2015
Onde comprar: Amazon | Livraria Cultura | Submarino
Sinopse: Há gerações um dos livros mais lidos do mundo, O pequeno príncipe diverte com delicadeza e emociona sem pieguismo, ao abordar dilemas cruciais do mundo contemporâneo. Com seu olhar sempre curioso e disposto a aprender, esse homenzinho louro de cachecol dourado, inteligência intuitiva e perguntas impertinentes induz o leitor a repensar as ligações entre sua infância e a vida adulta, o sentimento e a consciência, a razão e a realidade. A raposa, a rosa, os baobás, os planetas e tanto mais deixam de ser meros elementos do livro, tornando-se mais que isso símbolos nunca inteiramente explicados – e por isso mesmo muito fortes. Essa edição homenageia o aniversário de setenta anos da morte de Saint-Exupéry. Seguindo o padrão de qualidade da bem sucedida coleção Clássicos Zahar, traz o texto integral vertido para o português por tradutores premiados e todas as ilustrações clássicas do autor, em cores, além de um posfácio do escritor Rodrigo Lacerda resgatando as circunstâncias da produção do livro e analisando alguns de seus temas principais.