30 de dezembro de 2016

Resenha: Nove Regras a Ignorar Antes de Se Apaixonar por Sarah MacLean

Todos vocês sabem que os romances de época sempre foram e sempre serão o meu fraco literário. Sou completamente apaixonada pelos deslumbrantes salões de festas, os vestidos suntuosos e principalmente, os amores que nascem e transcendem as convenções sociais. E é exatamente o que eu encontrei neste livro encantador!

Título: Nove Regras a Ignorar Antes de Se Apaixonar
Série: Os Números do Amor #1
Autor (a): Sarah MacLean
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Páginas: 384
Onde comprar: Amazon | Saraiva | Submarino
A sonhadora Calpúrnia Hartwell sempre fez tudo exatamente como se espera de uma dama. Ainda assim, dez anos depois de ser apresentada à sociedade, ela continua solteira e assistindo sentada enquanto as jovens se divertem nos bailes. Callie trocaria qualquer coisa por uma vida de prazeres. E por que não se arriscar se, aos 28 anos, ela já passou da idade de procurar o príncipe encantado, nunca foi uma beldade e sua reputação já não lhe fará a menor diferença? Sem nada a perder, a moça resolve listar as nove regras sociais que mais deseja quebrar, como beijar alguém apaixonadamente, fumar charuto, beber uísque, jogar em um clube para cavalheiros e dançar todas as músicas de um baile. E depois começa a quebrá-las de fato. Mas desafiar as convenções pode ser muito mais interessante em boa companhia, principalmente se for uma que saiba tudo sobre quebrar regras. E quem melhor que Gabriel St. John, o marquês de Ralston, para acompanhá-la? Afinal, além de charmoso e devastadoramente lindo, ele é um dos mais notórios libertinos de Londres. Contudo, passaUr tanto tempo na companhia dele pode ser perigoso. Há anos Callie sonha com Gabriel e, se não tiver cuidado, pode acabar quebrando a regra mais importante de todas – a que diz que aqueles que buscam o prazer não devem se apaixonar perdidamente.


Calpúrnia desde cedo descobriu que a sociedade pode ser extremamente maldosa com aquelas pessoas que não atendiam aos seus estritos e impossíveis padrões de beleza. Pertencente a nobreza, casar não teria sido uma grande dificuldade se ela não tivesse sido taxada desde a sua apresentação a alta sociedade londrina como gorda e esquisita. Apaixonada pelos livros, ela se fechou nesse mundo mágico e tentou esquecer o seu triste destino de solteirona. Entretanto, ao ouvir uma conversa de sua irmã caçula e o seu noivo a respeito do que eles fariam quando a sua mãe falecesse foi o incentivo  que faltava para que ela decidisse de uma vez por todas colocar um fim na vida obediente e sem graça que levava. Para tanto, elaborou uma lista com as ideias mais loucas que poderia ter e que jamais poderiam ser realizadas sem que isso implicasse em uma mancha na sua excelente reputação. Mas afinal, o que ela tinha a perder? Se estava fadada a ser solteirona para sempre, que ao menos pudesse ser excêntrica e realizar alguns caprichos seus, a começar por um dos seus mais profundos desejos: ser beijada pelo marquês de Ralston, seu primeiro e único amor.

Gabriel St. John nunca foi um modelo de virtude. Ele possuía vícios dos quais não abriria mão de maneira alguma, a começar, pelo seu gosto por belas mulheres que pudessem aquecer a sua cama. Entretanto, tudo isso estava prestes a ruir com a inesperada chegada de uma irmã italiana da qual ele nunca soube que existia. Era mais uma surpresa dada pela mulher desnaturada que lhe deu a vida e que fugiu quando ele e seu irmão gêmeo ainda eram crianças. Decidido a fazer o melhor por Juliana, ainda que não conseguisse aceitá-la em seu coração, ele se livra da bela cantora de ópera que era sua amante e se compromete em achar alguém que pudesse instrui-la acerca dos costumes londrinos. Ele não tinha ideia de quem poderia lhe auxiliar já que nunca manteve um contato muito próximo com mulheres respeitáveis, porém, quando Calpúrnia Hartwell surge inesperadamente em sua casa para lhe fazer um pedido do qual jamais esperou, ele sente que encontrou quem estava procurando. Fechando um acordo com aquela estranha dama, ele mal sabia as surpresas que seguiriam aquele primeiro encontro.

Encantador e divertido, essas são duas palavras perfeitas para descrever o que se pode encontrar em "Nove Regras a Ignorar Antes de Se Apaixonar". Com personagens cativantes, em nenhum momento fiquei com aquela sensação de desejar o término da história haja vista a leveza que ela carrega consigo. Sendo o primeiro contato que tive com a autora Sarah MacLean, não pude deixar de ansiar para ler outros de seus romances de época, pois se o que aconteceu neste livro se repetir em outros, certamente MacLean ganhou uma mais nova fã. Um dos grandes motivos para o meu deslumbramento foi a minha rápida e total empatia por Calpúrnia. Ela é daquelas personagens que possuem um misto de doçura e coragem que faz com que o leitor sinta que poderia ser ele a pessoa a viver aquelas situações. Seu jeito de enfrentar as situações mais desafiadoras mesmo quando estava morrendo de medo me fez perceber que é preciso mais personagens assim na literatura. É extremamente fácil falar sobre alguém que se enquadra no estereótipo de perfeição, porém, tudo se complica quando a tarefa é dar vida a pessoas imperfeitas como a autora fez com Callie.

Gabriel também é um personagem cativante! Apesar de ser o famoso libertino tão comum em romances de época, ele tem um quê a mais que faz com que o leitor se envolva com ele imediatamente. Gostei especialmente do seu interesse em ajudar Callie a realizar os seus desejos. Isso mostrou um algo a mais muito difícil de se ver nos livros do gênero cujos homens costumam tentar moldar as mulheres ao seu bel prazer, esquecendo que elas possuem outros anseios além das descobertas sexuais. Os demais personagens também conseguiram me cativar, principalmente a irmã do Gabriel, pois além de ser extremamente determinada, ela é detentora de uma lealdade que a torna ainda mais bela. Mal posso esperar para saber o desenrolar de sua história que começou a ser delineada neste livro, mas que só será concluída no terceiro volume da série intitulado  "Onze Leis a Cumprir na Hora de Seduzir". O gêmeo do marquês, Nick, também é uma figura encantadora, pois diferente da maioria dos pertencentes a nobreza, ele trabalha e pasmem, não é um libertino! O que será que podemos esperar dele em "Dez Formas de Fazer um Coração Derreter"?

Como vocês puderam perceber, elementos para fazer meu coração disparar com essa história não faltaram. Temos desde aventuras engrassadíssimas até um romance doce e delicado que vai sendo construido de maneira leve e despretenciosa, apesar dos sentimentos que Callie sentia por Gabriel há tantos anos. Por certo, quando terminei esse livro, fiquei com aquela sensação gostosa dentro de mim e com uma imensa vontade de reler "Nove Regras a Ignorar Antes de Se Apaixonar" só para ter a certeza de que tudo que estava em minha mente era de fato real. Diante de tudo isso, só posso dizer que estou com as expectativas nas alturas para conferir os demais livros da série "Os Números do Amor", espero de verdade que eles consigam fazer comigo o que essa história fez. E se você, caro leitor, também é um apaixonado por romances de época mas ainda não leu nada da autora Sarah MacLean, lhe digo que não demore muito tempo mais para corrigir esse erro pois ele ainda é remediável. Tenho certeza que será uma das mais encantadoras leituras que você fará!

[...] O amor não é unilateral e egoísta. É pleno e generoso, e modifica a vida da melhor maneira possível. O amor não destrói, Gabriel. Ele cria. Pág. 329

--- Isabelle Vitorino ---

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.



ATUALIZAÇÕES DO INSTAGRAM