11 de outubro de 2016

Mundo do Terror: Uma Breve História do Halloween


Há mais tempo do que podemos imaginar, um festival pagão deu origem a uma das comemorações mais enigmáticas que temos no nosso calendário. O uso de fantasias, a fogueira, a entrega de doces, a lanterna de abóboras são apenas alguns dos elementos que compõe algo muito maior que é o Halloween. A história dá conta que a origem da palavra Halloween está intimamente ligada ao Dia de Todos os Santos (All Hellows' Eve, em inglês), segundo nos conta os historiadores do History Channel em seu documentário "A Verdadeira História do Halloween". Mas o que está por traz desses elementos misteriosos que dão o tom dessa festividade tão envolvente? É isso que tentaremos desvendar hoje.

A fogueira pode ter simbolismos diversos a depender da cultura sob a qual analisamos, mas quando ela está envolta do manto do Halloween podemos ligá-la especialmente ao Festival de Samhain que acontecia anualmente na região da Irlanda e da Escócia para marcar a passagem de ano dos celtas, sendo este o momento de chegada do inverno e de celebrar a fartura depois da colheita. O festival que começava no dia 31 de outubro, durava três dias e, segundo estudiosos, seria uma homenagem ao Rei dos Mortos, isso porque como antecessor do inverno, sempre havia o medo dos alimentos colhidos não durarem até a época que poderiam plantar novamente. É à fogueira que também atribui-se a presença de morcegos, já que os mesmos voavam ao seu redor em busca de insetos para comer.


Sim, o Dia das Bruxas está intimamente ligado as sociedades agrícolas, principalmente nos seus primórdios. Entretanto, mais do que isso, esse dia possui uma profunda ligação com a religiosidade, já que é possível observar na Idade Morderna a modificação de alguns costumes pagãos feitos pela Igreja para converter as pessoas. Um das principais modulações foi feita na data em que os romanos denominavam de "Lemuria". Na época acreditava-se que no dia 13 de maio os mortos voltavam ao mundo dos vivos e como uma forma de apaziguá-los, as pessoas encharcavam os túmulos de leite ou deixavam bolinhos para os mortos. Entretanto, com o advento da era cristã, essa data foi transformada no Dia de Todos os Santos, sendo posteriormente transferida para o dia 01 de novembro. Fortalecendo ainda mais a comemoração do Halloween por ter não só esse, como também, o Dia de Finados para ser associado enquanto data permeada por mistérios.

E é quando falamos de finados que cabe-se dizer que foi a partir desse dia e de uma tradição católica que se estabeleceu o famoso "doces ou travessuras", isso porque os padres da época pediram aos fiéis para rezarem para as almas do purgatório para que elas fossem libertadas. Desse modo, quanto mais se rezesse, mais fácil seria mandar uma alma para o céu. Nesse cenário, as crianças da época saíam pelas casas pedindo o chamado "bolinho das almas", em troca deles, eles rezavam pela libertação das almas do purgatório. Há algumas divergências com relação ao assunto pois alguns estudiosos trazem esse bolo como uma oferta simbólica da alma libertada, porém, a essência é a basicamente a mesma: a de doação de uma guloseima para crianças.


Avançando nessa linha do tempo, temos a chegada ao continente americano dessa tradição como impulsionador do Halloween como conhecemos hoje. Tradições como a lanterna de abóboras (no Velho Continente eram nabos) e o uso de espantalhos na decoração, se originaram nos Estados Unidos após o processo de emigração dos irlandeses que ocorreu em decorrência da conhecida "Grande Fome" e foram se perpetuando com o decorrer dos anos até que alcançasse esse formato que conhecemos tão bem.

Ademais, é mais do que certo que a presença desses e de outros tantos elementos relativos a data, permeiam a literatura, o cinema, a televisão e a música há tanto tempo que o seu início torna-se algo difícil de se precisar. O que se pode dizer com toda certeza, é que até os dias hoje eles estão intricados nessa cultura que consumimos tão avidamente ainda que no Brasil não haja uma movimentação em torno desse dia como ocorre em outros países. O que não quer dizer, é claro, que nós não possamos mudar as coisas... Por isso, nesse momento damos início oficialmente a nossa programação do Mundo do Terror. Sejam bem-vindos, senhoras e senhores! Sinto que vocês terão terríveis pesadelos.
"O terror dos meus relatos provém da densa escuridão do meu coração."- Edgar Allan Poe

--- Isabelle Vitorino ---

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.



ATUALIZAÇÕES DO INSTAGRAM