19 de janeiro de 2016

Resenha: Quem Poderia Ser a Uma Hora Dessas? por Lemony Snicket

Para o nosso mês especial sobre "Desventuras em Série" ficar ainda mais completo, achamos que seria bacana que vocês conhecessem também a série de livros "Só Perguntas Erradas". Então se você está gostando das nossas dicas de leituras do autor Lemony Snicket, não percam a resenha de hoje!

Título: Quem Poderia Ser a Uma Hora Dessas?
Série: Só Perguntas Erradas #1
Editora: Seguinte
Ano: 2012
Páginas: 235
Onde comprar: AmazonSaraiva | Submarino
Em uma cidade decadente, onde se criam polvos para a produção de tinta, onde há uma floresta de algas marinhas e onde um dia funcionou uma redação de jornal em um farol, um jovem Lemony Snicket começa o seu aprendizado em uma organização misteriosa. Ele vai atender seu primeiro cliente e tentar solucionar o seu primeiro crime, aos comandos de uma tutora que chama carro de “esportivo” e assina bilhetes secretos. Lá, ele vai cair na árvore errada, vai entrar no portão errado, destruir a biblioteca errada, e encontrar as respostas erradas para as perguntas erradas - que nunca deveriam ter passado pela cabeça dele. Ele escreveu um relato sobre tudo o que se passou, que não deveria ser publicado, em quatro volumes que não deveriam ser lidos. Este é o primeiro deles.


Lemony Snicket é um jovem de treze anos de idade que mal acabou de terminar uma etapa em sua vida e já iniciou outra totalmente nova, pois após concluir sua educação especial, agora ele é aprendiz em uma misteriosa organização. Por ser inexperiente, ele precisa de uma tutora para poder participar das primeiras investigações, entretanto, ele está sob o comando da pior tutora que poderia existir! Além dela ser a última no ranking, Theodora é mais atrapalhada do que o próprio Snicket que só começara a trabalhar naquele momento em que chegou a cidade Manchado-pelo-Mar para desvendar um misterioso roubo.

Como não poderia deixar de ser, ele tem os seus motivos para escolher alguém tão ruim em seu trabalho, mas isso só é algo que será revelado após descobrir os mistérios que rondam a estátua de um monstro que faz parte do imaginário local e que todos chamam de Fera Ressonante. Snicket está se debatendo com perguntas a respeito não só do objeto, como também, do interesse que algo tão simplório poderia despertar em tantas pessoas. Mas ele só faz perguntas erradas e isso só poderia significar uma coisa: confusão! Agora, com uma tutora estabanada, pessoas que não são quem realmente dizem e uma biblioteca repleta de livros para ler, ele terá que sobreviver a uma série de infortúnios em uma cidade que esteve à beira-mar um dia, mas que não está mais.

Passei boa parte da minha adolescência desejando conhecer todas as desventuras vividas pelos irmãos Baudelaire, mas essa chance nunca veio. Quando finalmente tive oportunidade de ter contato com a escrita do autor Lemony Snicket (pseudônimo do autor Daniel Handler), não hesitei, mesmo que o meu primeiro contato tenha sido com a série "Só Perguntas Erradas" e não com a que ansiei durante tantos anos. E depois de ter concluido a leitura do primeiro livro, só posso dizer que foi uma escolha muito boa ter feito o meu début com o autor através desse enredo repleto de ação e tensão.

Pode parecer estranho em um primeiro momento, mas Lemony Snicket não só leva o nome na capa do livro, como também, é o protagonista da nossa história. Ele nos leva por uma série de acontecimentos que sempre acaba em uma pergunta errada e uma resposta que o faz ir mais fundo em um labirinto que parece não ter uma saída aparente. Sua personalidade é muito bem caracterizada de modo que nós vamos conhecendo pouco a pouco tudo o que o torna um narrador-personagem tão interessante. A escrita do autor é muito ágil e fluida, por trazer um vocabulário simples, é fácil sentar com esse livro e só sair do sofá após ter concluido a leitura.

Em determinados momentos senti como se tivesse lendo uma trama policial da Agatha Christie voltada para um público infantojuvenil, já que além das muitas reviravoltas no caso, nem sempre o culpado é quem acreditamos que fosse. Mas é claro que devo salientar que por ser uma história mais direcionada para crianças, os mais crescidos devem se deixar levar pela simplicidade de "Quem Poderia Ser a Uma Hora Dessas?" sem muitas hesitações para poderem sentir o poder dessa narrativa. Digo isso, pois por muitas vezes ler essa história como um adulto leria, senti falta de algo que alguém mais jovem certamente não sentiria.

Em suma, posso dizer que comecei com o pé direito as minhas leituras dos livros do Lemony Snicket. Pois mesmo que tenha tido alguns "poréns" durante a minha jornada com a história, sem sombra de dúvidas pude entender o porquê dos enredos do autor serem referência no gênero, já que não são poucas as brincadeiras textuais que ele fez não só para compor a narração, como também, a caracterização dos personagens. Por fim, digo que estou "ensandecida" para ler os demais livros da série "Só Perguntas Erradas", palavra que nesse contexto significa muito muito animada!

[...] Saber que uma coisa está errada e mesmo assim fazê-la é algo que acontece com bastante frequência na vida, e duvido que algum dia eu saiba o porquê. Pág. 40

--- Isabelle Vitorino ---

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.



ATUALIZAÇÕES DO INSTAGRAM