24 de outubro de 2015

Resenha: Serial Killers – Anatomia do Mal por Harold Schechter

Por que o pior monstro não está no imaginário. Ele é real, e se chama ser humano.

Título: Serial Killers – Anatomia do Mal
Autor: Harold Schechter
Editora: Darkside
Páginas: 448
Ano: 2013
Onde comprar: Saraiva | Submarino
O que faz gente aparentemente normal começar a matar e não parar mais? O que move - e o que pode deter - assassinos em série como Ed Gein, o psicopata americano que inspirou os mais célebres maníacos do cinema, como Norman Bates (Psicose), Leatherface (O Massacre da Serra Elétrica) e Hannibal Lecter (O Silêncio dos Inocentes). Como explicar a compulsão por matar e o prazer de causar dor, sem qualquer arrependimento? De onde vem tanta fúria? As respostas estão no novo lançamento da editora DarkSide Books: Serial Killers - Anatomia do Mal, dossiê definitivo sobre o universo sombrio dos psicopatas mais perversos da história. Escrito por Harold Schechter - que pesquisa o tema há mais de três décadas, o livro é referência fundamental a todos os que se interessam pelo universo da investigação e da criminologia. Em Serial Killers, Anatomia do Mal você vai descobrir como eles matam e por que eles matam. Pontuado por curiosidades macabras, dados científicos e fatos pouco conhecidos sobre a trajetória e a mente dos principais criminosos em série dos Estados Unidos, O livro de Schechter abrange desde a criação do termo serial killer no início do século 20 até o fascínio exercido por matadores seriais na cultura pop (cinema, música, literatura). Histórias reais, assassinos reais, de uma maneira que você nunca viu, estudados com profundidade, rigor científico e conhecimento psicológico. Um livro que vai atrair a atenção dos fãs das séries CSI, Dexter, Criminal Minds e do Canal Discovery Investigation e de todos aqueles que querem entender o que se passa na mente dos assassinos mais temidos e cruéis de todos os tempos. Sem dúvida, oriundos de uma sociedade que precisa repensar urgentemente como cicatrizar essas feridas abertas.


Quem não gosta de um bom romance policial? A ideia de entrarmos em uma investigação, junto com os personagens, para desvendar um mistério ou descobrir a identidade de um assassino fascina a muitos leitores não é de hoje. Mas, diferente dos demais livros que já fiz resenha aqui no canal, não temos um plot ou uma história para resumir. Esse livro não é uma obra fictícia, mas um relato de Harold Schechter sobe a história, psicologia, fisiologia e modus operandi de Serial Killers.

Esse livro é um estudo do autor, professor de Literatura Americana e Cultura Popular da Queens College, localizada em Nova Iorque. Nele, vamos dissecar a mente desses indivíduos tão peculiares, a origem da expressão “Serial Killer”, traços intrínsecos à suas personalidades, a influencia deles na cultura popular e vários estudos de casos.


Falando da edição em si, a DarkSide brinda seus leitores e clientes com uma das edições mais bem feitas que já vi. Além da capa dura e com material aveludado, o livro é recheado de informações visuais, como gráficos, artes e fotos, tornando a leitura mais bacana e dinâmica.

A escrita do autor é muito boa, pois ele consegue tratar de assuntos que normalmente enxergaríamos como focado para um público mais específico de uma maneira bem simples e com expressões rotineiras, fora que usa bastante de personagens conhecidos no entretenimento, como Hannibal Lecter, para elucidar os leitores.


Com isso tudo em mente, vale ressaltar que o livro apresenta sim um grande índice de descrições sangrentas e muito violentas. Eu mesmo, parei de lê-lo por diversas vezes, pois vários casos me trouxeram horror e me deram uma sensação de mal-estar. Esse livro é altamente indicado à pessoas que em curiosidades a respeito dos casos, pois soa muito mais como um grande artigo informal.

O livro não apenas nos traz relatos de psicopatas norte-americanos (embora dê uma ênfase maior nessa região), mas nos traz relatos de diversas partes do mundo e uma viagem pelo tempo, abordando os piores crimes cometidos ao longo da humanidade.



Logicamente, esse livro não torna ninguém em um exímio especialista, ou um caçador de Serial Killers. Ele é o resultado de anos de pesquisas do autor, que nos traz seu conhecimento, mostrando-nos o quão podre e ruim o ser humano pode ser.

A DarkSide Books, como sempre, está de parabéns por essa edição incrível e única, que com certeza sana diversas dúvidas daqueles interessados pelo tema. É notável não apenas o cuidado com o texto, mas toda a atenção voltada ao livro, seja na diagramação ou no acabamento do mesmo.


“De todas as criaturas já feitas, o homem é a mais detestável. De toda a criação, ele é o único, o único que possui malícia. São os mais básicos de todos os instintos, paixões, vícios – os mais detestáveis. Ele é a única criatura que causa dor por esporte, com consciência de que isso é dor.” – Mark Twain

--- Marcel Elias --- 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.



ATUALIZAÇÕES DO INSTAGRAM