Resenha: O Estreito do Lobo por Olivier Truc

Olá, pessoal! Sumi do blog esses meses, não sabia que faculdade consumia tanto as pessoas como a minha estava me consumindo. Mas, já que estou de férias, voltei a por as leituras em dia e a resenha de hoje é de uma continuação que queria muito ler. Vamos para a terra do sol da meia noite?

Título: O Estreito do Lobo
Série: Klement Nango #2
Autor: Olivier Truc
Editora: Tordesilhas
Páginas: 400
Ano: 2015
Onde comprar: Amazon | Saraiva | Submarino
No premiado Quarenta dias sem sombra, o francês Olivier Truc apresentou a dupla de policiais Klemet Nango e Nina Nansen às voltas com o assassinato de um criador de renas. Em O estreito do Lobo, sua segunda aventura na gelada Lapônia, os detetives precisam investigar um afogamento. Sem se convencerem de que foi um acidente, Klemet e Nina se envolvem em uma trama que vai muito além do conflito entre criadores de renas e gente da cidade, entre lapões e estrangeiros, entre o dinheiro e a tradição cultural milenar dos samis. Numa terra longínqua e peculiar, às vésperas de passarem três meses sem que o sol se ponha, Nina e Klemet estão com os nervos à flor da pele e vão precisar de todas as forças para desvendar o mistério. 

Resenha: Bambi por Felix Salten

Pra quem não me conhece, além de apaixonado por livros, sou também um fã de carteirinha de animações. Em minha peregrinação atrás das obras em que o Estúdios Disney se baseou para fundar seu universo, eis que a (agora falecida) Cosac Naify lançou a edição de um dos mais clássicos filmes infantis. Vamos juntos para a floresta, acompanhar uma civilização que poderia ser muito bem a nossa!

Título: Bambi
Autor: Felix Salten
Editora: Cosac Naify
Ano: 2015
Páginas: 224
Onde comprar: Amazon 
Um dos personagens mais amados por crianças e adultos do mundo todo, Bambi chega às prateleiras das livrarias pela primeira vez em português. Escrito pelo austríaco Felix Salten e publicado originalmente em 1923, o romance Bambi – Uma história de vida na floresta popularizou-se pela versão cinematográfica feita pelos estúdios Disney, em 1942. A narrativa doce – mas em certos momentos também sombria e dolorosa –, nos apresenta Bambi, o cervo que pouco a pouco vai desvendando os mistérios da floresta e, na batalha pela sobrevivência, entende que o homem, a quem chama apenas de Ele, é o seu principal inimigo. Escrito sob a ótica dos animais, o livro tem como marca registrada os profundos diálogos entre os moradores da floresta, nos quais cabem assuntos dos mais variados, além de questionamentos acerca da vida. As delicadas ilustrações ficaram a cargo do premiado artista Nino Cais, que trabalhou com colagens de silhuetas dos bichos sobre recortes de livros de botânica, entre outros. Uma parábola atemporal sobre a vida e a morte que finalmente poderá ser redescoberta pelo leitor brasileiro.

Resenha Especial: A Metamorfose por Franz Kafka

Um dos meus maiores desafios enquanto leitora é sair da minha zona de conforto. Sempre fui empenhada nas leituras, entretanto, de repente me deparei lendo sempre as mesmas coisas sem nunca me desafiar. Essa situação gerou tal incomodo em mim que decidi me dar a oportunidade de conhecer coisas diferentes daquelas que estava acostumada. E para marcar essa minha decisão, hoje vos trago a resenha de um livro desafiador não por sua escrita, mas sim pelo seu conteúdo. Curiosos? Então, vamos lá!

Título: A Metamorfose
Autor: Franz Kafka
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 96
Ano: 2007
Onde comprar: Amazon | Saraiva | Submarino
A Metamorfose é a mais célebre novela de Franz Kafka e uma das mais importantes de toda a história da literatura. Sem a menor cerimônia, o texto coloca o leitor diante de um caixeiro viajante - o famoso Gregor Samsa - transformado em inseto monstruoso. A partir daí, a história é narrada com um realismo inesperado que associa o inverossímil e o senso de humor ao que é trágico, grotesco e cruel na condição humana - tudo no estilo transparente e perfeito desse mestre inconfundível da ficção universal.

Resenha: Jumanji por Chris Van Allsburg

Em 1995 foi lançado o filme "Jumanji". Trazendo uma história única e aventuras fantásticas, o longa metragem agradou desde os mais pequenos até os adultos, tanto que até hoje há quem queira acompanhar os infortúnios de Allan Parrish após encontrar um misterioso jogo de tabuleiro. Entretanto, baseado no livro infantil de Chris Van Allsburg, pode-se observar algumas diferenças entre um e outro, e é sobre isso e muito mais que vamos falar na resenha de hoje.

Título: Jumanji
Autor: Chris Van Allsburg
Editora: Cosac Naify
Páginas: 32
Ano: 2015
Onde comprar: Amazon | Saraiva | Submarino
Jumanji é um clássico que marcou gerações, seja em livro ou na adaptação para o cinema, de 1995. Para se distrair enquanto os pais estão na ópera, os irmãos Peter e Judy decidem brincar no parque, onde se deparam com um jogo misterioso que contém o aviso: “Leia as instruções com muita atenção”. Ao rolar os dados tem início uma fantástica aventura, com macacos, leão e até uma pessoa saindo de dentro do tabuleiro. Os irmãos Peter e Judy precisam chegar à cidade dourada de Jumanji para terminar a partida e conseguir reverter os estragos antes que seus pais voltem para casa. 

Resenha: Por que Esta Noite é Diferente das Outras? por Lemony Snicket

Depois de muito tempo andando com esse livro para todo lado, eis que tive a coragem de sentar e dar um até breve aos personagens desta história. O que achei? Conto tudo para vocês logo abaixo.

Título: Por que Esta Noite é Diferente das Outras?
Série: Só Perguntas Erradas #4
Autor: Lemony Snicket
Editora: Seguinte
Ano: 2016
Páginas: 288
Onde comprar: AmazonSaraiva | Submarino
O jovem Lemony Snicket começou seu aprendizado em uma organização misteriosa e partiu para Manchado-pelo-mar, uma cidade decadente onde se criavam polvos para a produção de tinta. Sua excêntrica tutora, S. Theodora Markson, foge no meio da noite para pegar o trem rumo à cidade grande. Agora ele precisa investigar por que ela está indo embora sorrateiramente e quem ela precisa encontrar nesse trem. Mas um crime terrível acontece no meio da viagem?Quem é o culpado?
Quem são os passageiros - bem suspeitos - do trem?
Por que uma parada não programada acontece?
Será que tudo isso faz parte dos planos do vilão Tiro Furado?
Você descobrirá tudo isso no quarto e último volume da série Só Perguntas Erradas.

Resenha: Sejamos Todos Feministas por Chimamanda Ngozi Adichie

Enquanto estive longe do blog, tentei ao máximo realizar algumas leituras que me mantivessem conectada ao universo literário e uma leitura extremamente surpreendente que fiz foi "Sejamos Todos Feministas". Só posso adiantar uma coisa a respeito desse texto: ele é deveras necessário.

Título: Sejamos Todos Feministas
Autor (a): Chimamanda Ngozi Adichie
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 64
Ano: 2015
Onde comprar: Amazon | Saraiva | Submarino
Chimamanda Ngozi Adichie ainda se lembra exatamente do dia em que a chamaram de feminista pela primeira vez. Foi durante uma discussão com seu amigo de infância Okoloma. “Não era um elogio. Percebi pelo tom da voz dele; era como se dissesse: ‘Você apoia o terrorismo!’”. Apesar do tom de desaprovação de Okoloma, Adichie abraçou o termo e começou a se intitular uma “feminista feliz e africana que não odeia homens, e que gosta de usar batom e salto alto para si mesma, e não para os homens”. Sejamos todos feministas é uma adaptação do discurso feito pela autora no TEDx Euston, que conta com mais de 1,5 milhão de visualizações e foi musicado por Beyoncé. 

Resenha Especial: Hamlet por William Shakespeare

Shakespeare é um autor que dispensa apresentações. Todos nós conhecemos pelo menos uma das peças desse ícone, quando não usamos diversos ditados baseados em falas das mesmas. Convido a todos a se unirem a mim nessa que se tornou uma das leituras mais filosóficas e profundas desse ano!

Título: Hamlet
Autor: William Shakespeare
Editora: Penguin
Ano: 2015
Páginas: 352
Onde comprar: Submarino | Saraiva | Amazon
Um jovem príncipe se reúne com o fantasma de seu pai, que alega que seu próprio irmão, agora casado com sua viúva, o assassinou. O príncipe cria um plano para testar a veracidade de tal acusação, forjando uma brutal loucura para traçar sua vingança. Mas sua aparente insanidade logo começa a causar estragos, para culpados e inocentes. Esta é a sinopse da tragédia de Shakespeare, agora em nova e fluente tradução de Lawrence Flores Pereira. Mas a trama inventada pelo dramaturgo inglês vai muito além disso: Hamlet é um dos momentos mais altos da criação artística mundial, um retrato, eletrizante e sempre contemporâneo, da vida emocional de um homo sapiens adulto.