Resenha: Belas Maldições por Neil Gaiman e Terry Pratchett

Um livro diferente de qualquer coisa que eu já tenha lido. É assim que posso definir “Belas Maldições”, pois brindado com a genialidade dos autores Neil Gaiman e Terry Pratchett, o fim do mundo nunca pareceu tão desastrosamente divertido e surreal.
Título: Belas Maldições
Autores: Neil Gaiman e Terry Pratchett
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 378
Ano: 2011
Conforme as Profecias de Agnes Nutter, o mundo vai acabar num sábado. No próximo sábado, e antes do jantar. O que é um grande problema para Crowley, o demônio mais acessível do Inferno e ex-serpente, e sua contraparte e velho amigo Aziraphale, anjo genuíno e dono de livraria em Londres. Eles gostam daqui de baixo (ou, no caso de Crowley, daqui de cima). Portanto, eles precisam encontrar e matar o Anticristo, a mais poderosa criatura do planeta. O problema é que o Anticristo é um garoto de 11 anos e, ao contrário de tudo o que você já tenha visto em algum filme, é um menino que adora seu cachorro, se importa com o meio ambiente e é o filho que qualquer pai gostaria de ter. Além, claro, de ser indestrutível. E, como se ainda não fosse o bastante, eles ainda têm de lidar com o domingo... 

Resenha: Quarenta Dias Sem Sombra por Olivier Truc

"Quarenta Dias Sem Sombra" é um livro bastante conceituado na Europa e vencedor de 15 prêmios internacionais – a partir daí vocês já podem imaginar a categoria da história da nossa resenha. Trazendo um clima ártico e um suspense dramático para suas páginas, o autor Olivier Truc me conquistou de tal maneira com a sua trama, que me deixou com gostinho de quero mais, muito mais histórias bem escritas como essa.

Livro: Quarenta Dias Sem Sombra
Autor: Olivier Truc
Editora: Tordesilhas
Páginas: 408
Ano: 2014
Onde comprar: Submarino
É a última noite polar na Lapônia. O sol voltará a brilhar após quarenta dias ausente. Todos esperavam o retorno do tambor sagrado, que, acredita-se, permite a comunicação com o mundo dos mortos. Mas o tambor é roubado, causando comoção na comunidade. Pouco depois, um criador de renas é encontrado morto e mutilado no meio da neve. A investigação dos crimes é liderada pelos policiais Klemet Nango e Nina Nansen. Os oficiais não poderiam ser mais diferentes entre si e precisarão enfrentar condições extremas de temperatura gélida e isolamento para resolver os mistérios. 

Dicas de Leitura: Outubro Rosa


Vamos dar uma pausa na nossa programação do "Mês Temático: Horror" por um motivo super especial: falar sobre o Outubro Rosa. Para começar, é importante dizer que esse mês ficou conhecido através dessa denominação por causa da cor do laço que simboliza a luta contra o câncer de mama. O movimento que foi iniciado nos Estados Unidos com ações isoladas em alguns estados, posteriormente foi aderido oficialmente por todo o país após uma aprovação do Congresso Americano. 

No entanto, mais do que tratar da luta, o simbolismo do Outubro Rosa também está ligado a prevenção e ao diagnóstico precoce. Já que falar sobre o assunto é importante não só para chamar a atenção das autoridades, como também, para alertar as mulheres sobre a importância de estarem atentas a todos os sintomas para evitar um diagnóstico tardio.

Quando o assunto é literatura, são várias as personagens femininas que mostram sua luta e seu posicionamento com relação aos seus sonhos e a sua maneira de viver a vida. E apesar de poucos tratarem do tema dessa causa, separei para vocês alguns títulos cujas protagonistas tiveram força para lutar por aquilo que elas acreditavam independente das adversidades que a vida lhes impôs.

Edgar Allan Poe: Análise da edição de “Contos de Imaginação e Mistério”


Falar sobre o gênero horror e não citar Edgar Allan Poe é algo inconcebível para mim. Talvez a culpa seja da admiração que eu nutro por ele, talvez seja apenas a maneira que eu enxergo o grandioso trabalho que ele fez durante toda a sua vida. No ano passado quando fiz o primeiro mês temático e o homenageei, foi apenas o primeiro passo que eu dei em direção aos seus escritos.

Recordo-me que na época em que fiz algumas resenhas dos seus contos, reclamei bastante das edições que encontrei no mercado – principalmente com relação a da Saraiva de Bolso que me enganou ao não informar que o livro era adaptado por Clarice Lispector – e a partir disso iniciei uma busca com o objetivo de encontrar a melhor edição publicada com o trabalho do autor em língua portuguesa.

Para a minha enorme satisfação, encontrei “Contos de Imaginação e Mistério” da editora Tordesilhas, um livro que além de trazer as obras mais conhecidas do Poe, ainda é um item de colecionador encantador. E se você, assim como eu, gosta de apreciar uma boa edição e está curioso para saber todos os detalhes desta, prepare-se pois hoje vou detalhar um pouco mais do trabalho realizado pela editora nesse livro.

Resenha Especial: Senhor das Moscas por William Golding

Realizar uma leitura impactante e ficar com ela rondando sua mente nos transcorrer dos dias, é uma das sensações mais intensas que um leitor pode ter. “Senhor das Moscas” faz isso com tanta maestria, que logo é possível entender porque foi premiado com o Nobel de Literatura.

Título: Senhor das Moscas
Autor: William Golding
Editora: Alfaguara
Páginas: 224
Ano: 2014
Durante a Segunda Guerra Mundial, um avião cai numa ilha deserta, e seus únicos sobreviventes são um grupo de meninos em idade escolar. Eles descobrem os encantos desse refúgio tropical e, liderados por Ralph, procuram se organizar enquanto esperam um possível resgate. Mas aos poucos — e por seus próprios desígnios — esses garotos aparentemente inocentes transformam a ilha numa visceral disputa pelo poder, e sua selvageria rasga a fina superfície da civilidade, que mantinham como uma lembrança remota da vida em sociedade. 

Promoção: Nosferatu | Editora Arqueiro


Nada melhor que sortear um super livro para começar bem o nosso especial do Horror, não é? E o livro não poderia ser outro que não "Nosferatu", já que com personagens macabros e uma história de tirar o fôlego, o livro foi o responsável pelos pesadelos da nossa colunista Juliana Gueiros. Então se você se interessa por tramas de arrepiar, não deixe de participar da nossa promoção.

Resenha: Nosferatu por Joe Hill

Falar de Joe Hill não é fácil (quem já leu Stephen King, espera do filho a mesma escrita intensa e criativa do pai), mas mais complicado ainda é passar a intensidade e a emoção que senti ao ler "Nosferatu" sem dar spoiler. Espero que tenha conseguido passar tudo isso, se não, me perdoem, pois essa é a minha primeira resenha para um blog. Em todo caso, prazer, eu sou Juliana, a nova colunista do Mundo dos Livros.

Título: Nosferatu
Autor: Joe Hill
Editora: Arqueiro
Páginas: 624
Ano: 2014
Onde comprar: Submarino

Victoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte no bosque perto de sua casa, ela consegue chegar de bicicleta a qualquer lugar no mundo e encontrar coisas perdidas. Vic mantém segredo sobre essa sua estranha capacidade, pois sabe que ninguém acreditaria. Ela própria não entende muito bem. Charles Talent Manx também tem um dom especial. Seu Rolls-Royce lhe permite levar crianças para passear por vias ocultas que conduzem a um tenebroso parque de diversões: a Terra do Natal. A viagem pela autoestrada da perversa imaginação de Charlie transforma seus preciosos passageiros, deixando-os tão aterrorizantes quanto seu aparente benfeitor. E chega então o dia em que Vic sai atrás de encrenca... e acaba encontrando Charlie. Mas isso faz muito tempo e Vic, a única criança que já conseguiu escapar, agora é uma adulta que tenta desesperadamente esquecer o que passou. Porém, Charlie Manx só vai descansar quando tiver conseguido se vingar. E ele está atrás de algo muito especial para Vic. Perturbador, fascinante e repleto de reviravoltas carregadas de emoção, a obra-prima fantasmagórica e cruelmente brincalhona de Hill é uma viagem alucinante ao mundo do terror.