Resenha Especial: Aladim por Yasmine Seale e Paulo Lemos Horta

Em uma época de remakes no cinema, nada melhor do que conhecer a fonte de inspiração dos produtores desses enredos, não é mesmo? Principalmente quando o objeto de análise é uma história tão representativa quanto a de Aladim. E é pensando nisso que hoje trago para vocês um pouco mais sobre a versão de Yasmine Seale e Paulo Lemos Horta para um dos contos mais famosos narrados por Sherazade em "As Mil e Uma Noites".

Título: Aladim
Autores: Yasmine Seale e Paulo Lemos Horta
Editora: Zahar
Ano: 2019
Páginas: 144
Onde comprar: Amazon | Submarino
A história que inspirou o novo filme da Disney agora na coleção Clássicos Zahar. Aladim finalmente ganha uma merecida edição individual que oferece ao leitor toda a riqueza deste conto de As mil e uma noites, como narrado por Sherazade. Habitualmente retratada como simples aventura infantil, a história do adolescente rebelde que luta pelo amor da princesa e pela lâmpada mágica mostra-se aqui muito mais rica e complexa. Esta nova versão, organizada pelo estudioso Paulo Lemos Horta e traduzida para o português a partir da aclamada versão inglesa de Yasmine Seale, recupera detalhes, sutilezas e a força narrativa do original. Podemos ouvir a voz feminina e única de Sherazade hipnotizando o Sultão que ameaça matá-la quando a história acabar – mantendo-o assim à espera do episódio seguinte, tal como nós. A versão impressa apresenta ainda capa dura e acabamento de luxo.

Resenha: Poeira Lunar por Arthur C. Clarke

Há algum tempo sinto necessidade de introduzir um pouco mais de ficção científica nas minhas leituras. Acho que durante muito tempo eu fiquei em um lugar comum - e confortável - da leitura, li tantas obras de uma mesma categoria que precisava de uma reviravolta na minha vida de leitora. Foi aí que, sem nenhum tipo de planejamento, olhei para "Poeira Lunar" e decidi mergulhar de cabeça nessa história... surpreendente.

Título: Poeira Lunar
Autor: Arthur C. Clarke
Editora: Aleph
Páginas: 304
Ano: 2018
Onde comprar: Amazon | Submarino
UM MUNDO CONHECIDO PELO HOMEM HÁ APENAS UMA VIDA, A MORTE ESPREITAVA SOB MIL DISFARCES INOCENTES. No futuro, a Lua, esse astro que atraiu e encantou a humanidade desde os primórdios, se torna um destino turístico. Seus mares nunca antes navegados, compostos por um depósito de poeira que permaneceu intocado e imóvel ao longo de milhões de anos, passam a ser desbravados por uma nave de cruzeiro com tecnologia de ponta: a Selene. Mas o espaço, apesar de nossos avanços científicos, continua sendo um ambiente arriscado, indômito e cheio de armadilhas. O que parecia um simples passeio turístico se torna uma perigosa aventura quando a Selene, com vinte passageiros a bordo, naufraga em poeira no Mar da Sede. Sem comunicação ou meios de voltar à superfície, o pequeno grupo fica preso, e os turistas, junto a dois tripulantes e um experiente astronauta, se tornam um microcosmo da sociedade. Enquanto aguarda o resgate, o capitão da Selene precisa lidar com as ansiedades de seus passageiros e, ao mesmo tempo, tomar difíceis decisões que podem significar a vida ou a morte para cada um dos náufragos.

Resenha: O Último Reino por Bernard Cornwell

Wyrd bið ful aræd.

Título: O Último Reino
Série: Crônicas Saxônicas - Livro #1
Autor: Bernard Cornwell
Ano: 2004
Editora: Record
Onde comprar: Amazon | Saraiva | Submarino
O último reino é o primeiro romance de uma série que contará a história de Alfredo, o Grande, e seus descendentes. Aqui, Cornwell reconstrói a saga do monarca que livrou o território britânico da fúria dos vikings. Pelos olhos do órfão Uthred, que aos 9 anos se tornou escravo dos guerreiros no norte, surge uma história de lealdades divididas, amor relutante e heroísmo desesperado. Nascido na aristocracia da Nortúmbria no século IX, Uthred é capturado e adotado por um dinamarquês. Nas gélidas planícies do norte, ele aprende o modo de vida viking. No entanto, seu destino está indissoluvelmente ligado a Alfred, rei de Wessex, e às lutas entre ingleses e dinamarqueses e entre cristãos e pagãos. O último reino não se resume a cenas de batalhas bem escritas e reviravoltas cheias de ação e suspense. O livro apresenta os elementos que consagraram Cornwell: história e aventura na dose exata. Uma fábula sobre guerra e heroísmo que encanta do início ao fim.

Tem na Netflix: Love O2O


Se tem algo em que eu sou deveras iniciante, esse algo certamente é o universo dos doramas. Por isso vou começar esse texto contando para vocês que apesar de já ter lido a respeito dos milhares de fãs angariados pelas bandas K-Pop no mundo todo e inclusive, ter lido um mangá ou outro, bem como, assististido alguns animes, os famosos doramas estavam completamente distantes da minha realidade. Mas eis que a Netflix decidiu apostar nas produções asiáticas... Sim, caros leitores, foi justamente aí que eu me rendi a esse mundo que agora trago para vocês através do C-Drama*, Love O2O.

Título: Love O2O
Baseado em: A Smile is Beautiful por Gu Man
Ano: 2016
Local de produção: China
Escrito por: Gu Man; Shen Feixuan; Wen Ting; Ou Yang; Good Story Workshop.
Número de episódios: 30
Emissora: JSTV
Elenco: Yang Yang, Zheng Shuang, Mao Xiao Tong, Zheng Yecheng, Yu Bai, Junfeng Niu, Zhang He, Vin Zhang, Cui Hang e Denny Huang.

Sinopse: O que faz um homem se apaixonar por uma mulher a primeira vista? Aparência? Aura? Dinheiro? Não. Quando Xiao Nai o aluno mais popular da Universidade de Qing e mestre em jogos vê Bei Wei Wei pela primeira vez, o que o faz se apaixonar não é a extrema beleza, é a destreza com a qual ela comanda a guilda dela num jogo online, chamado “A Chinese Ghost Story”. Xiao Nai e Bei Wei Wei vão viver um romance que está florescendo aos poucos, dentro e fora do jogo. Será que o amor deles tem XP suficiente para dar certo ou o relacionamento nunca evoluirá?

Por Dentro das Edições: Manuscritos Notáveis por Christopher de Hamel

Olá, minha gente linda! Esses dias eu estive pensando em como muitas vezes nos apaixonamos por um livro apenas pela capa, e, não só isso, me recordei de tantas obras que adquiri ao longo do tempo por simplesmente me apaixonar pela execelente edição apresentada por algumas editoras. Em virtude disso, resolvi aprimorar a nossa análise de edições, que já contou com obras do Edgar Allan Poe e do Sherlock Holmes que eu coleciono, e trazer para vocês um pouco mais do meu mundo dos livros com obras que são de encher os olhos. E para começar muito bem, trouxe a obra "Manuscritos Notáveis" de Christopher de Hamel.

Título: Manuscritos Notáveis
Autor: Christopher de Hamel
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2017
Páginas: 680
Onde comprar: AmazonSubmarino 
Misto de impressão de viagem e história de detetive, Manuscritos notáveis é, assim como cada um dos doze tesouros que o compõem, um livro de maravilhas. Nunca pudemos chegar tão perto do Evangelho de Santo Agostinho, que nos leva a uma era na qual um novo letramento cristão emergia do colapso da Roma antiga; ou de Carmina Burana, que reúne canções de amor e luxúria dos estudantes e doutos errantes da Munique do início do século XIII. Em edição colorida e fartamente ilustrada por imagens dos documentos, o autor retraça os elaborados percursos que esses valiosos artefatos empreenderam ao longo do tempo, mostrando as condições em que foram copiados, quem os possuiu ou os desejou, como foram implicados nos rumos da política e passaram a ser encarados como objetos de suprema beleza e símbolo de identidade nacional.