Resenha: A Vida Como Ela Era por Susan Beth Pfeffer

No início desse ano eu estava completamente imersa no universo das distopias, mas com o transcorrer dos meses fui descobrindo outros gêneros e me apaixonando por cada um deles. Mas quando li a respeito do livro “A Vida Como Ela Era”, decidi que antes de terminar o ano eu precisava sentir de novo aquela emoção própria de um livro que trata da vida no planeta de forma diferente como a conhecemos. E olha, não podia ter feito uma escolha melhor.

Título: A Vida Como Ela Era
Série: Os Últimos Sobreviventes #1
Autor (a): Susan Beth Pfeffer
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 378
Ano: 2014
Onde comprar: Saraiva
Quando Miranda começa a escrever um diário, sua vida é como a de qualquer adolescente de 16 anos: família, amigos, garotos e escola. Suas principais preocupações são os trabalhos extras que os professores passaram tudo por causa de um meteoro que está a caminho da Lua. Ela não entende a importância do acontecimento; afinal, os cientistas afirmam que a colisão será pequena. Mas, mesmo assim, acredita que esse será um evento interessante a se observar, com binóculo, do quintal de casa. Para surpresa de todos, o impacto da colisão é bem maior do que o esperado, e isso altera de modo catastrófico o clima do planeta. Terremotos assolam os continentes, tsunamis arrasam os litorais e vulcões entram em erupção. Em 24 horas, milhões de pessoas estão mortas e, com a Lua fora de órbita, muitas outras mortes são previstas. Os supermercados ficam sem comida, e Miranda e sua família precisam, então, lutar pela sobrevivência em um mundo devastado, onde até a água se torna artigo de luxo.

Meus Livros da Jane Austen e suas Edições


O meu primeiro contato com a autora foi através do livro “Orgulho e Preconceito”. Na época, eu ainda não estava inserida no mundo literário e sequer o utilizava para fazer consultas a respeito de leituras futuras. O que de certa forma foi algo bom, já que foi a minha ingenuidade acerca da obra que me encantou de uma maneira que até hoje consigo lembrar detalhes do livro mesmo sem ter feito uma releitura da história. Eu poderia ser clichê (e verdadeira) e dizer que tudo isso se deve ao Mr. Darcy, mas estaria mentindo, pois só existe um cavalheiro como esse, porque existiu uma escritora extremamente talentosa como Jane Austen. Que por sinal, está fazendo aniversário hoje!

Resenha: Um Corpo na Biblioteca por Agatha Christie

Agatha Christie é o grande ícone da literatura policial. Conhecida como a Rainha do Crime, é difícil encontrar alguém que ao menos não ouviu falar sobre a sua obra. Eu, apesar de já ter lido bastante sobre ela, ainda não tinha lido nenhum livro seu. Por isso venham comigo e descubram como foi o meu début com a autora.

Título: Um Corpo na Biblioteca
Série: Um Caso de Miss Marple #3
Autor (a): Agatha Christie
Editora: Nova Fronteira
Páginas: 184
Ano: 2014
Onde comprar: Saraiva | Submarino
O corpo de uma jovem é encontrado no tapete da biblioteca dos Bantry, às sete da manhã. A vítima é uma completa desconhecida e o casal Bantry decide chamar as autoridades para investigar o caso — e também, é claro, Miss Marple, detetive amadora e amiga da sra. Bantry. Tudo se complica ainda mais quando chega até eles a notícia de outra adolescente morta, carbonizada dentro de um carro incendiado em uma pedreira. Qual será a possível conexão entre os dois incidentes?

Resenha: P.R.A.T.A – O Assassino Relutante por Eoin Colfer

Com uma proposta diferente do que se vê comumente em livros infantojuvenis o autor Eoin Colfer trouxe para a sua história uma ficção científica que surpreende o leitor com um enredo que transita pelo gênero policial e histórico. Por isso se você gosta de um desses temas, não deixe de conferir essa resenha.

Título: O Assassino Relutante
Série: P.R.A.T.A
Autor: Eoin Colfer
Editora: Galera Record
Páginas: 352
Ano: 2014
Onde comprar: Saraiva | Submarino
Chevie, 16 anos, era agente mirim do FBI até esse programa sair um pouco do controle. Trabalhando agora para Programa de RelocAção de Testemunhas Anônimas, enquanto a poeira do seu fracasso abaixa, ela acha que tudo o que precisa fazer é ficar de olho o dia todo numa máquina do tempo esquisita. Mas tédio é o que menos ela consegue quando, junto ao infeliz Riley, precisa fugir de um assassino em série da era vitoriana que os persegue através das épocas.

Resenha: Os Segredos de Colin Bridgerton por Julia Quinn

Não sei iniciar minhas resenhas sobre os livros de Julia Quinn sem dizer o quanto as suas histórias são viciantes e os demais adjetivos que vocês já conhecem por aqui. Dessa forma, hoje os deixo apenas com essa pequena introdução e sugiro fortemente a leitura de mais uma resenha da série “Os Bridgertons”.

Título: Os Segredos de Colin Bridgerton
Série: Os Bridgertons #4
Título: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 336
Ano: 2014
Onde comprar: Saraiva | Submarino
Há muitos anos Penelope Featherington frequenta a casa dos Bridgertons. E há muitos anos alimenta uma paixão secreta por Colin, irmão de sua melhor amiga e um dos solteiros mais encantadores e arredios de Londres. Quando ele retorna de uma de suas longas viagens ao exterior, Penelope descobre seu maior segredo por acaso e chega à conclusão de que tudo o que pensava sobre seu objeto de desejo talvez não seja verdade. Ele, por sua vez, também tem uma surpresa: Penelope se transformou, de uma jovem sem graça ignorada por toda a alta sociedade, numa mulher dona de um senso de humor afiado e de uma beleza incomum. Ao deparar com tamanha mudança, Colin, que sempre a enxergara apenas como uma divertida companhia ocasional, começa a querer passar cada vez mais tempo a seu lado. Quando os dois trocam o primeiro beijo, ele não entende como nunca pôde ver o que sempre esteve bem à sua frente. No entanto, quando fica sabendo que ela guarda um segredo ainda maior que o seu, precisa decidir se Penelope é sua maior ameaça ou a promessa de um final feliz.

Resenha: As Artimanhas do Napoleão e Outras Batalhas Cotidianas por Antonio Cestaro

Sempre fui apaixonada por livros que tivessem o formato de romance. Tanto que contos e crônicas nunca marcaram muita presença na minha estante. Mas ao receber “As Artimanhas do Napoleão e Outras Batalhas Cotidianas” não consegui refrear o impulso e comecei a lê-lo logo em seguida. E olha, que aventura deliciosa encontrei nessas páginas!

Título: As Artimanhas do Napoleão e Outras Batalhas Cotidianas
Autor: Antonio Cestaro
Editora: Tordesilhas
Páginas: 100
Ano: 2013
Onde comprar: Saraiva | Submarino
Personagem de duas crônias de Uma porta para um quarto escuro, primeiro livro de Antonio Cestaro, Napoleão, um porquinho-da-índia traquinas e vivaz, grande apreciador da generosidade das pessoas, despertou tanto interesse nos leitores que acabou se tornando o protagonista involuntário da segunda obra do autor. Napoleão é vegetariano e está namorando. Inteligente, aprendeu a se comportar em salas de concerto e foi sondado para participar de um desenho animado com grande campanha de mídia. Vive com o dono e a família do dono numa casa frequentada todos os dias pela Vânia, que os ajuda nos serviços domésticos. Eventualmente, visita o doutor Gildo, médico especializado em animais de grande porte que o atende em nome de uma amizade antiga. E frequenta também a dona Yolanda, vizinha da família e proprietária do Arquibaldo, um felino não muito confiável. Com esses personagens, situações banais do cotidiano e um olhar subjetivo, Antonio Cestaro constrói um conjunto de crônicas que discorrem sobre a condição humana e a relação das pessoas entre si, com a natureza e com a metrópole. 

Resenha: Um Perfeito Cavalheiro por Julia Quinn

Sempre que quero uma leitura agradável e apaixonante, pego um romance histórico escrito pela Julia Quinn e tento encontrar uma posição confortável para ler. Pois uma coisa é certa depois de iniciada a leitura: independente do que está acontecendo ao meu redor, a família Bridgerton irá me prender e me emocionar.

Título: Um Perfeito Cavalheiro
Série: Os Bridgertons #3
Autor(a): Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Ano: 2014
Onde comprar: Submarino
Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhce o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica.