6 de fevereiro de 2016

12 Livros Para Ler em 2016!


Já falei aqui algumas vezes que sou totalmente desligada com relação à metas e sempre acabo deixando no caminho vários dos meus pro jetos, principalmente, os literários. Acredito que isso acontece porque acabo sendo um pouco inflexível com as metas que elaboro ao mesmo tempo em que me empolgo demais com outras leituras que vão chegando no decorrer do ano. Entretanto, mesmo sabendo da possibilidade de que eu não cumpra meu planejamento, decidi que vou continuar tentando montar um roteiro com os livros que desejo ler.

Para escolher  os livros que vou ler em 2016, tentei pensar naqueles que já estão na minha estante há algum tempo e que só não foram lidos por puro relapso meu. Além disso, optei por aqueles que de uma forma ou de outra estão presentes naquelas famosas listas de livros e autores essenciais para ler. Como vocês poderão notar, são muitas as opções de leitura e de gêneros, e apesar de ter deixado o mês de janeiro passar sem a leitura que eu planejava, já estou lendo o meu primeiro livro dessa lista que vocês terão acesso logo abaixo. Ah, vale lembrar de que não há ordem de preferência para o mês!


1. A Ilha Misteriosa por Jules Verne

Um dos sonhos que tenho como leitora é conhecer pelo menos alguns nomes importantes da literatura dos países ao redor do mundo. Como todos sabem, a França tem um cenário muito prolífero nessa área e bons autores para conhecer não faltam. Para ensaiar essas leituras, escolhi o livro "A Ilha Misteriosa" do escritor Jules Verne, que também é conhecido por obras como "20 Mil Léguas Submarinas", "Viagem ao Centro da Terra" e "Volta ao Mundo em 80 Dias". Espero lê-lo em breve, pois estou super curiosa!

2. O Hobbit por J.R.R. Tolkien

Eu tenho uma profunda tristeza por nunca ter lido do Tolkien. O que aumenta ainda mais a vergonha é que já assisti aos filmes das duas trilogias das obras do autor, mas nunca conheci de verdade a sua narrativa. Como "O Hobbit" foi uma história que me deixou encantada, optei por fazer o caminho contrário e lê-lo antes de me dedicar o seu principal trabalho, "O Senhor dos Anéis".

3. Crime e Castigo por Fiódor Dostoiévski

Em algum momento da vida, alguém já se deparou com um livro de literatura russa e pensou "será que eu vou conseguir mergulhar nessa história?". Digo isso, porque não são poucos os comentários que leio sobre quão assustador é encarar autores como Tolstói, Nabukov e o próprio Dostoiévski. Mas como o medo não deve nos impedir de nada nunca, resolvi encarar o desafio e ler um russo esse ano. Optei pelo livro "Crime e Castigo" porque ele também é tido como uma das principais obras para um estudante de Direito ler durante a sua graduação. E olha, apesar de estar receosa, estou muito empolgada também! Tenho um feeling de que vou me apaixonar.


4. Um Teto Todo Seu por Virginia Woolf

Eu já comecei a ler esse livro e a leitura ficou pela metade. É com vergonha que digo isso, mas a verdade é que mesmo gostando do texto, não estava lendo com a devida atenção e muitas coisas que a autora trazia para o seu texto estavam me escapando. Como esse era o primeiro contato que eu estava tendo com a escrita dela, preferi reiniciar a leitura e me dar uma nova oportunidade de fazer jus ao que essa autora representa para a literatura mundial. Certamente será um dos próximos a serem lidos.

5. Laranja Mecânica por Anthony Burgess

Assim que esse livro chegou em minhas mãos eu tentei ler, porém, o modo como ele foi construído não permitiu que eu me envolvesse com a história como deveria. Para aqueles que ainda não leram, o meu impedimento foi a linguagem utilizada pelo autor, já que cheia de neologismos oriundos de uma linguagem criada por ele a partir de idiomas como o russo, eu sentia que não conseguia fazer com que o enredo se desenvolvesse adequadamente na minha  cabeça. Sei que aquele não era o momento certo para lê-lo, mas tenho certeza que da próxima vez que iniciá-lo, conseguirei conclui-lo.

6. 1984 por George Orwell

Sabe aqueles livros que todo mundo já leu menos você? Bem, esse é o caso não só de "1984", como também, de "A Revolução dos Bichos" do Orwell. E olha, ainda não conheço essa história por que o acaso simplesmente não permitiu, porque se fosse por vontade já teria lido esse livro há muito tempo. Espero que esse ano eu consiga finalmente conhecer uma das obras mais universais que já foram publicadas.


7. O Corcunda de Notre Dame por Victor Hugo

Olha ele aqui de novo, gente! Sim, para a minha mais profunda vergonha eu não li "O Corcunda de Notre-Dame" no ano passado. E antes de vocês me julgarem, vou me defender: o nosso resenhista (e melhor amigo) Marcel, me convidou para fazer uma leitura em conjunto com ele. Como estou precisando mesmo de um empurrão para sair da minha zona de conforto, topei o convite. Se alguém mais tiver interesse em ler, podemos até bolar um projeto de leitura para as férias... O que acham?

8. La Catedral Del Mar por Idelfonso Falcones

Ganhei esse livro como presente quando fiz um intercâmbio para Espanha. Juro que tentei ler durante a viagem, mas não consegui e acabei conhecendo a Catedral em Barcelona sem realizar a leitura. Entretanto, essa é uma dívida de honra que eu tenho que pagar! Dei uma folheada nele e o espanhol é super tranquilo de se ler, por isso espero poder conferir a história ainda esse ano.

9. Mansfield Park por Jane Austen

Jane Austen é daquelas escritoras que dispensam apresentações e explicações sobre o porquê de escolher um livro seu para ler. No entanto, mesmo assim vou fazê-lo. Bem, na verdade vou resumir tudo com as seguintes palavras: quero conhecer toda a obra da autora, mas também quero economizar os livros dela por saber que não terei mais à disposição. Como vocês bem sabem, Austen morreu muito cedo e por isso os seus leitores não contam com tantos textos seus para ler, diante de tal complicação, só resta fazer malabarismos para sempre ter algo dela disponível para a leitura. A minha escolha para esse ano foi Mansfield Park, um livro que eu sei pouquíssimo sobre ele, porém, que já anseio por me apaixonar.


10. It, a Coisa por Stephen King

King, King, King... Um autor que eu amo e que me prende dos seus livros de modo perpétuo. Sim, eu confesso que apesar de adorar a escrita dele, tenho dificuldades em concluir seus calhamaços. Para não me sentir frustrada, iniciei a leitura de "It, a Coisa" sem estabelecer prazo para o fim. Sempre que posso dou uma lida e paulatinamente vou avançando nas descobertas da história. Quem sabe em outubro, Pennywise não aparece para tocar o terror com a gente? 

11. De Profundis por Oscar Wilde

Acredito que todos os leitores em algum momento de sua vida literária se deparou com o nome do autor, bem como, de seu famoso livro "O Retrato de Dorian Gray". A minha curiosidade com relação a sua escrita, principalmente depois de ler os elogios que o nosso resenhista Marcel fez a obra foi tanta que decidi que iria começar o meu contato com o autor com um livro dele pouco conhecido, o "De Produndis". Aliás, já estou lendo e amando. Nunca imaginei me ligar tanto a uma pessoa através de um relato não ficcional como está acontecendo. Em breve, trarei resenha para vocês!

12. O Conde de Monte Cristo por Alexandre Dumas

Considero esse livro como o maior desafio pessoal que eu poderia ter, isso porque além do texto ser muito denso em seu conteúdo, seu vasto número de páginas é algo a se considerar com o pouco tempo que tenho disponível. Estou pensando em um modo de dividir a leitura desse livro para que eu consiga terminá-lo até o final do ano, mas sei que esse é um projeto a longo prazo e que pode ser que eu não cumpra o meu propósito. Entretanto, independente de qualquer coisa, quero encarar essa leitura sem pressões e desfrutar da escrita de Dumas.


EXTRA: Série "O Cemitério dos Livros Esquecidos" por Carlos Ruiz Záfon

Nada como uma pessoa ousada, não é mesmo? Pois mesmo com um projeto oficial de 12 livros para ler e alguns outros tantos que planejo tirar a poeira, não pude evitar em colocar esses livros na lista. Como muito de vocês sabem, sou apaixonada pela Espanha, principalmente por Barcelona, poder voltar para tantos lugares especiais que visitei através de uma escrita como a do Záfon, será um prazer. Vamos ver se consigo alcançar o meu intento!

E vocês, já planejaram suas leituras do ano? Deixem nos comentários o que acharam das minhas escolhas.

--- Isabelle Vitorino ---

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.



ATUALIZAÇÕES DO INSTAGRAM