25 de abril de 2015

Curta Cinema: Vingadores – Era De Ultron

Título no Brasil: Vingadores – Era de Ultron
Título Original: Avengers – Age of Ultron
Diretor: Joss Whedon
Duração: 142 minutos (2 horas e 22 minutos)
Elenco: Robert Downey Jr, Chris Evans, Mark Ruffalo, Scarlet Johansson, Jeremy Renner, Elisabeth Olsen.
Tentando proteger o planeta de ameaças como as vistas no primeiro Os Vingadores, Tony Stark busca construir um sistema de inteligência artifical que cuidaria da paz mundial. O projeto acaba dando errado e gera o nascimento do Ultron (voz de James Spader). Capitão América (Chris Evans), Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), Thor (Chris Hemsworth), Hulk (Mark Ruffalo), Viúva Negra (Scarlett Johansson) e Gavião Arqueiro (Jeremy Renner) terão que se unir para mais uma vez salvar o dia.


Após os eventos do filme anterior, Tony Stark (Robert Downey Jr) cria uma inteligência artificial que em teoria auxiliaria os vingadores a proteger o mundo, porém, os heróis não contavam que algo daria terrivelmente errado.

Joss Whedon retorna com os seus vingadores depois de três anos. Nesse intervalo os Estúdios Marvel nos trouxeram obras de baixa qualidade (Homem de Ferro 3), uma aventura intergalática divertidíssima (Guardiões da Galáxia), bem como, um excelente thriller de espionagem (Capitão América: Soldado Invernal).

Mas falando especificamente do seu trabalho em "Vingadores – Era de Ultron", podemos dizer que ele começa muito bem com os já chamados "Heróis Mais Poderosos da Terra" em ação. Por se tratar de uma sequência, Whedon aproveita pra começar o filme com uma sequência de takes espetaculares dos vingadores invadindo um quartel general da Hidra, sendo que ele nos apresenta logo de cara Pietro e Wanda Maximoff.

No quesito novos personagens Whedon se mostra um diretor preciso e extremamente inteligente a ponto de inseri-los no filme de maneira extremamente orgânica e principalmente, sem atrapalhar o ritmo do filme ou deixar o espectador confuso ou cheio de questionamentos.

Uma das principais mudanças nesse filme foi o foco dos personagens. Se no primeiro filme o Gavião Arqueiro era um personagem apagado, agora ele foi promovido a protagonista tendo direito inclusive a uma sub-trama dentro do filme. Tudo isso sem prejudicar o andamento do filme, é claro. Já o vilão Ultron interpretado por James Spader (ele fez a voz e a captura de movimentos do personagem) está perfeito! Entrega um vilão a altura dos personagens do filme.

Porém o grande erro dos Vingadores não é seu roteiro que possui alguns furos, nem seus personagens que as vezes se mostram totalmente diferentes de seus filmes "solos". O Capitão América, por exemplo, aparentemente deixa de ser o "Capitão" do seu segundo filme, para virar quase um subordinado do Stark nesse aqui. Ele pouco mostra suas posições a respeito dos assuntos e está sempre se calando rapidamente. 

Não... O grande erro desse filme tem o nome de Disney. A Disney que é dona da Marvel Studios – ou seja, paga grande parte do filme –, não permite que o diretor inove ou desenvolva o filme do seu jeito. Um grande problema, já que o filme e os personagens oferecem um potencial imenso para novos horizontes, inclusive um bom lado "negro" dos personagens que poderia na mão do próprio Whedon serem muito bens explorados.

Em suma, com elenco carismático, personagens bem desenvolvidos, diretor criativo, porém com tramas rasas, falta de liberdade criativa e nada sombrio (contradizendo o que o diretor havia citado), "Vingadores – Era de Ultron" entrega apenas uma excelente diversão, visto que está longe de ser o filme que poderia ter sido.


--- Igor Gabriel ---

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.



ATUALIZAÇÕES DO INSTAGRAM