10 de março de 2015

Curta Cinema: Kingsman – Serviço Secreto

Título no Brasil: Kingsman: Serviço Secreto
Título Original: Kingsman: The Secret Service
Diretor: Matthew Vaugh
Duração: 129 minutos (2 horas e 9 minutos)
Elenco: Collin Firth, Samuel L. Jackson, Taron Egerton, Mark Strong, Michael Caine.
Adaptação da história em quadrinho de mesmo nome, Kingsman é uma aventura sobre um jovem (Egerton), que se vê recrutado por uma organização secreta, para combater uma ameaça biológica.

Matthew Vaugh, diretor de um dos filmes mais divertidos da década passada (Kick-Ass) e que nos trouxe um recomeço digno para a franquia "X-Men" (X-Men: A Primeira Classe), agora nos brinda com um filmaço que facilmente concorre a um dos filmes mais divertidos do ano. Não seria exagero dizer que se no ano passado tivemos a Marvel com seu "Guardiões da Galáxia", este ano temos "Kingsman".

A trama nos mostra um garoto problemático (Taron Egerton, estreante em longas) que tem a chance da sua vida ao receber o convite para entrar na Kingsman – a organização secreta de espionagem que dá nome ao filme. 

Vaugh aparentemente está em uma disputa saudável com Zack Snyder pra ver quem comanda mais adaptações. Vale lembrar que Vaugh tem apenas uma obra da sua curta, porém brilhante carreira, que é material original. Enquanto Snyder tem apenas – pasmem! – uma única obra que não é remake, adaptação literária ou de quadrinhos.

Diferente de First Class (X-Men), "Kingsman" tem uma cara mais divertida tal qual "Kick Ass" (2010). O filme tem excelentes aspectos técnicos, o elenco está entrosado e ainda dá ao espectador a chance de ver atores do nível de Collin Firth (ator que ganhou o Oscar em 2011 pela sua atuação em "O Discurso do Rei") distribuindo socos, chutes e  utilizando um guarda-chuva numa briga.

Vaugh aqui mais uma vez foge das adaptações PG-13 (classificação indicativa nível filminho pra adolescente) e coloca um PG-16 que combina muito com o tom do filme. Falando em tom, aqui o filme acerta em cheio colocando várias homenagens aos filmes da franquia 007, além de fazer um breve julgamento ao dizer que eles estão ficando muito sérios. O filme também é extremamente feliz com o misto de bom humor e violência. Ele não é só divertido, como também, cativante de se assistir. Eu particularmente ri o filme todo! O personagem do Egerton é carismático e é impossível não torcer pelo personagem.

Firth mostra uma desenvoltura especial em uma cena de ação que tem como cenário uma igreja, lá, a pancadaria rola solta com direito a cruzes sendo utilizadas como lanças, além é claro, de canivetes, facas, revólver e até pistolas! Tudo isso ao som do clássico Hard Rock Free Bird do Lynyrd Skynyrd, tornando a cena simplesmente contagiante e brutal. E como se não bastasse, as agressões e o resultado delas, as cenas foram filmados em plena câmera nos mostrando de perto os golpes e sempre dando a sensação real de impacto. Outra coisa que diverte muito no filme é o vilão. Interpretado de maneira magistral pelo Samuel L. Jackson, o seu personagem tem alguns aspectos diferentes para um antagonista, já que possui a língua presa e não consegue ver sangue.

Em suma, "Kingsman" tem uma trilha sonora muito bacana, um bom elenco, ótimas cenas de ação filmadas por um dos melhores diretores com moral suficiente para comandar um filme blockbuster do jeito que quer e ainda é divertido. Sem dúvidas uma excelente pedida quando o assunto é entretenimento, vale muito o ingresso.


--- Igor Gabriel ---

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.



ATUALIZAÇÕES DO INSTAGRAM