15 de maio de 2014

Sherlock Holmes: Uma Inspiração (Parte I)


Ao longo dos anos várias teorias a respeito de quem inspirou o autor Arthur Conan Doyle na criação de Sherlock Holmes foram criadas. No entanto, nenhuma é tão forte quanto a certeza de que o personagem carrega não só os trejeitos de um antigo professor do autor, o Dr. Joseph Bell, como também, o seu porte físico. Mas não é só isso. Alguns estudiosos ainda suspeitam que o detetive tem um pouco de Dupin, um personagem criado por Edgar Allan Poe – de quem Doyle eram mais que um leitor casual – porém não há nenhuma comprovação do fato. E foi pensando nas inspirações que ajudaram o nosso detetive favorito tomar forma que eu me interessei em fazer uma breve pesquisa sobre tudo o que o próprio Holmes já inspirou. E olha, encontrei mais coisas do que eu imaginava! Tantas, que dividi esse post em duas partes. Espero que vocês acompanhem cada uma delas. E então, vamos a primeira parte?

Personagens


Séries de TV: Nos últimos anos os espectadores estão observando cada vez mais as semelhanças existentes entre Sherlock Holmes e alguns personagens criados para determinados seriados (principalmente aqueles que já leram a obra de Doyle). O famoso Gregory House da série “House, M. D.”, por exemplo, teve sua influência em Holmes reconhecida por David Shore, o criador da série. Mas mesmo sem uma declaração a esse respeito, quem assistiu a algum episódio pôde observar alguns detalhes que tornam a inspiração evidente, tais como: Gregory mora em um apartamento de número 221B, é viciado em drogas (Vicodin), tem como hobby tocar instrumentos musicais (guitarra e piano), possui características psicológicas semelhantes a Holmes, além de outros pontos que foram explorados no decorrer de suas 8 temporadas. Outra série que carrega muitas influências de Sherlock Holmes é “Monk”, pois além do protagonista Adrian Monk utilizar-se do mesmo senso dedutivo do detetive para solucionar os crimes, a trama ainda traz o Capitão Leland Stottlemeyer e o Tenente Randal Disher exercendo o mesmo papel que o inspetor Lestrade executa nas histórias do autor.

 

Desenhos: Assim como nos seriados, alguns personagem criados para a Disney ganharam uma forte influência da obra de Arthur Conan Doyle. O mais antigo deles é Berloque Gomes, pois criado em 1952 por Riley Thomson, o personagem ajuda o Mickey e o Coronel Cintra a resolver alguns casos distribuídos em cerca de 40 histórias. Ao contrário dele, Sir Lock Holmes de 1975 é um detetive atrapalhado e que é incapaz de solucionar qualquer caso que seja. Contando com a ajuda do Mickey, a sua fama se advém das honrarias que ele toma no lugar do amigo com quem protagoniza mais de 90 histórias. Ainda com relação aos quadrinhos, na coleção “Clássicos da Literatura” da Disney o volume 21 traz o Mickey Mouse na pele do detetive. Sob o título “Sherlock Holmes – O Mundo Perdido”, a edição ainda traz outra história do autor. Mas quando o assunto é cinema sabe-se que um personagem que foi trazido dos livros para o mundo da animação da Disney foi o ratinho Basil, que com a colaboração do Dr. Dawson busca a solução de um mistério em “As Peripécias do Ratinho Detetive” – um longa metragem de sucesso do ano de 1986.

Adaptações


Filmes: Segundo o Guiness Book, o icônico personagem Sherlock Holmes apareceu nada menos que 211 vezes em filmes e foi interpretado por cerca de 75 atores ao longo dos anos. Tendo vários aspectos de sua personalidade destacados em cada um dos longas metragens, a mais recente franquia do detetive, por exemplo, traz um Holmes mais cômico e briguento. Protagonizado por Robert Downey Jr., os filmes “Sherlock Holmes” e “Sherlock Holmes: O Jogo das Sombras” fizeram tanto sucesso que Downey ganhou o Globo de Ouro de Melhor Ator em Comédia ou Musical. No entanto, quem é considerado o maior intérprete do detetive é o ator Basil Rathbone, pois apesar dos seus filmes não serem considerados brilhantes por alguns fãs, ele viveu o personagem em 14 produções feitas entre os anos de 1939 e 1946. E como Sherlock é sempre motivo de inspiração, um novo filme baseado nas suas histórias está sendo produzido onde o ator Ian McKellen dará vida ao personagem que na trama terá 94 anos de idade.


Séries de TV: Sucesso também na televisão, o personagem foi interpretado pelo ator britânico Jeremy Brett durante 10 anos em quatros séries criadas pela TV inglesa. Mas é através da moderna “Sherlock” da BBC, que espectadores de todas as idades se encantam com as características peculiares de Holmes. Indo para o seu quarto ano, a série mostra o detetive fazendo uso da tecnologia e o caracteriza de forma mais seca, mesmo que aquela pontada de ironia típica do personagem ainda esteja presente. Já nos Estados Unidos, desde 2012 a CBS produz “Elementary”, uma série que apesar de trazer muito do universo de Doyle tem suas próprias características. As mais importantes delas são: os casos se passam em solo americano e Watson é interpretado por uma mulher. Além disso, um dado interessante a respeito desse tópico é que a TV soviética fez uma série de muito sucesso entre 1979 e 1986 sobre o personagem, onde Holmes foi interpretado pelo ator Vasily Livanov.

E vocês, conhecem alguma inspiração dessas categorias que não foi citada na postagem? Se sim, não esqueçam de deixar nos comentários, tudo bem?

--- Isabelle Vitorino ---

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.



ATUALIZAÇÕES DO INSTAGRAM