28 de maio de 2015

Comic Resenha: Entrevista com Vampiro – A História de Cláudia

Olá, pessoas! Sim, além de me aturarem discutindo sobre quadrinhos, vocês também me verão por aqui resenhando alguns desses belos trabalhos! Começo essa semana com a adaptação mais maravilhosa de um de meus livros favoritos da vida. Ah, no final do post tem um recadinho para vocês.

Título: Entrevista com  Vampiro – A História de Cláudia
Autor (a): Anne Rice
Adaptação e Arte: Ashley Marie Witter
Editora: Rocco
Ano: 2015
Páginas: 224
Onde comprar: Submarino | Saraiva
Esta não é simplesmente uma adaptação para os quadrinhos de Entrevista com o vampiro, best-seller de Anne Rice que virou filme em 1994. Meticulosamente ilustrado por Ashley Marie Witter, a versão em graphic novel do livro de estreia da rainha dos vampiros reconta a história sob um ponto de vista inédito: o da vampira criança Cláudia, a imortal de 6 anos de idade, órfã e assassina, vítima e monstro, representada por Kirsten Dunst na versão cinematográfica. As ilustrações em tons de sépia de Ashley Marie Witter retratam fielmente os personagens felinos e andróginos de Rice. O desenho detalhista, algo vintage, reforça o clima ao mesmo tempo sensual e sombrio da obra original, renovando e enriquecendo a narrativa. A história se inicia com a transformação da enigmática Cláudia em um vampiro e acompanha seu "envelhecimento", as hostilidades crescentes entre ela e Lestat, seu caso de amor platônico com Louis e sua busca desesperada por outros de sua espécie, com quem espera obter respostas sobre sua própria natureza. A perspectiva de Cláudia, com uma mente adulta eternamente aprisionada em um corpo infantil, nos mostra uma nova gama de conflitos e contradições, nunca antes apresentados em qualquer livro da série original, tornando esse volume um item indispensável para qualquer aficionado por Anne Rice e seus personagens. A adaptação é a primeira graphic novel inteiramente produzida pela autora e ilustradora Ashley Marie Witter, que estudou desenho pensando em trabalhar com cinema e videogames antes de descobrir sua vocação para os quadrinhos.

Anne Rice é uma autora que dispensa apresentações. Seus vampiros e histórias são amados e invejados por todo o mundo, concedendo a autora não apenas diversos prêmios, como também a fama de “Rainha do Terror Gótico”.

"Entrevista com o Vampiro", escrito pela autora em 1976, foi resultado de um luto da autora que havia acabado de perder sua filha vítima de leucemia. Após o falecimento, Anne Rice se isola e, de acordo com a mesma, uma semana depois retorna com o romance que mudaria para sempre o universo dos vampiros.

Dentre os protagonistas do livro, temos Louis (que é quem relata toda a história), Lestat e a pequena Cláudia. Durante a história temos o desenvolvimento e relação desses personagens que vivem como uma família, e os conflitos, paixões e ambições dos mesmos.

De início, garanto a todos que o quadrinho vale a pena simplesmente por narrar uma história conhecida, mas por um ponto de vista nunca antes abordado!

Os fãs de "As Crônicas Vampirescas" sabem, é claro, que o segundo livro da série é “O Vampiro Lestat” (pessoalmente, meu favorito), e é onde temos não apenas a origem e história deste personagem, mas o seu ponto de vista a respeito do ocorrido no livro anterior. Logo, a ideia de roteirizar uma obra, do ponto de vista da parte da Cláudia é, no mínimo, brilhante!



O quadrinho nos relata a história de Cláudia do momento que ela “desperta” como vampira até os momentos finais da personagem, passando por emoções, pensamentos e cenas nunca antes explorados por ninguém.


Peço que, ao lerem, notem bem sua relação com Lestat, de admiração e respeito a total desprezo, e com Louis, seu eterno amante que ela usa e abusa através de suas manipulações, e talvez o mais incrível, o desenvolvimento da própria personagem, que vai de uma criança inocente à uma mulher sedutora, fatal e totalmente manipuladora, mas eternamente presa às canduras da infância.

O leitor pode notar essa dualidade de criança-mulher ao longo dos quadrinhos nas poses, falas, pensamentos e inclusive no vestuário da vampira, que vai mesclando isso a seu bel-prazer. Simplesmente genial!

A ideia de fazer todo o quadrinho em tem de sépia também foi incrível, dando ao quadrinho um tom vintage que fez cenários de cidade ficarem deslumbrantes e fantásticos.

Não feliz em nos brindar com esse deslumbre de cenas, a Ashley Witter ainda tem a brilhante ideia de dar cor apenas no que leva vermelho e laranja, ou seja, sangue e fogo, dando tanto um enfático peso visual quanto um glamour único às páginas!



Não vou me delongar relatando a história, pois nós, que conhecemos os vampiros da Anne Rice, vamos ter uma nostalgia sublime, além de fechar um ciclo que nunca soubemos que estava incompleto.

E fica a dica, para você que nunca leu ou tem receio em ler a autora. Você talvez sinta aquela impressão de que a história está vaga, ou incompleta, mas espero que, caso seja a situação, você corra o mais rápido possível para a livraria ou site mais próximo e adquira, pelo menos, o primeiro exemplar das Crônicas Vampirescas.

“Arrancaram-me das nãos mortais como dois monstros assassinos de um conto de fadas de pesadelo, vocês, pais cegos e estúpidos!” - Cláudia

-*-

Bom pessoal, agora gostaria de tomar um pequeno tempo para informá-los como funcionarão as colunas “Mundo dos Quadrinhos” e “Comic Resenha”:

A priori, o projeto estava destinado, em minha mente, a ser apenas uma coluna, em que conversaríamos ocasionalmente sobre algum tema e traria resenhas da nona arte, porém, em uma reunião criativa com a Isabelle (olha a finesse, gente!), resolvemos que seria bem mais organizado uma coluna de discussões sobre diversos temas relacionados e outro com as resenhas.

Para não causar uma poluição visual no blog, resolvemos da seguinte maneira: Farei duas colunas, em que intercalarei semanalmente. Ou seja, em uma semana teremos as resenhas, e na outra uma discussão (não prometo sempre, mas tentarei relacionar ambas de alguma maneira).

Se possível, deixem nos comentários o que vocês acham e se podemos fechar dessa maneira, correto?
Agradeço a todos pelo feedback da semana passada e espero poder sempre trazer conteúdo dos mais diversos, para que possamos falar sobre quadrinhos da maneira mais justa possível!

Se vocês quiserem me encontrar, aqui estão as minhas redes sociais: Tumblr | Instagram | Twitter

--- Marcel Elias ---

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.



ATUALIZAÇÕES DO INSTAGRAM