5 de maio de 2014

Sherlock Holmes: Edições da Editora Zahar


A editora Zahar trouxe para o Brasil a coleção completa protagonizada por um dos personagens mais memoráveis da literatura universal: Sherlock Holmes. Com edições especiais, eles tiveram o cuidado de atender um grande número de curiosidades dos leitores através de ilustrações originais, notas explicativas, material de apoio e uma bibliografia incrível que tem como foco ajudar aqueles que desejam se aprofundar ainda mais no universo sherlockiano. Distribuídos em 9 volumes, a editora separa os livros entre contos e romances, que podem ser adquiridos em dois formatos: a edição comentada e ilustrada e a edição bolso de luxo. Ambos possuem características próprias e são ricas cada qual ao seu modo, por isso nas próximas linhas tentarei definir melhor quais são as diferenças entre elas para que você possa escolher a edição que melhor se adéqua aquilo que você deseja.

COMPONENTES DAS EDIÇÕES DA ZAHAR



Ilustrações: Para as suas edições, a editora Zahar selecionou cerca de 700 ilustrações de artistas que se destacaram com suas percepções dos personagens de Arthur Conan Doyle para ilustrar importantes passagens de cada um dos livros dessa coleção. Fornecendo um vislumbre muito peculiar das cenas narradas, os trabalhos de artistas como Richard Gutshmidt, D. H. Friston e Charles Doyle (pai do autor), nos mostram um pouco mais do universo riquíssimo criado por Athur e nos ajuda a formar uma imagem mais aproximada das suas criações.

Notas: A coleção comentada e ilustrada de Sherlock Holmes traz nada menos que 2.800 notas escritas por Leslie S. Klinger, um estudioso do universo sherlockiano, considerado uma autoridade na área que não só elucida termos que podem ser desconhecidos pelo leitor, como também, demonstra de forma muito precisa as possíveis intenções do autor ao usar determinadas expressões. Construindo um grande guia elucidativo com suas notas (que podem ser consultadas ao final de cada capítulo), ele ainda é o responsável por coordenar essa edição.

Material de Apoio: Quadro cronológico, lista de sociedades sherlockianas em funcionamento, artigos importantes, são alguns dos materiais que podem ser encontrados nos livros da edição comentada e ilustrada na área reservada para os anexos. Em breve, disponível também no site da editora, esses materiais lançam luz a alguns pontos que podem confundir durante a leitura, bem como, ajudam a responder algumas questões bem pertinentes que surgem conforme o leitor adentra na vida de Sherlock Holmes.

Bibliografia: Ao final de cada livro da edição definitiva de Sherlock Holmes, o leitor mais curioso poderá encontrar uma vasta lista de livros e artigos distribuídos de A a Z, que podem ajudá-lo a esmiuçar os mais variados aspectos da criação de Doyle. No entanto, quem não sabe ler em inglês terá certa dificuldade em encontrar um estudo mais aprofundado no seu idioma, já que – infelizmente – boa parte das indicações são de materiais não traduzidos para o português.

EDIÇÃO COMENTADA E ILUSTRADA vs. EDIÇÃO BOLSO DE LUXO


Edição Comentada e Ilustrada: Para quem busca uma edição completa e com vários extras, acredito que essa seja a ideal, já que ela possui um bom apanhado de recursos, tais como: ilustrações, notas, materiais de apoio e bibliografia. No entanto, senti falta de duas coisas nessa coleção: capa dura e notas no rodapé. Sobre o último item, eu entendo que o tamanho das explicações dadas por Leslie tornaria inviável fazer algo assim, mas achei um pouco desconfortável ter que ir até o final do capítulo toda vez que queria saber alguma coisa, pois sem querer isso acabou quebrando meu ritmo de leitura. Entretanto, esses pontos não prejudicaram a boa impressão que eu tive da coleção como um todo, já que ao final, não poderia estar mais satisfeita com essa aquisição.


Edição Bolso de Luxo: Pode-se dizer que uma das características mais marcantes dessa edição está relacionada à sua confecção, pois diferente do que geralmente é produzido pelas editoras brasileiras a Zahar trouxe um livro de bolso confeccionado em capa dura, com folhas amarelas e fontes em um tamanho excelente para leitura. Mas não é só isso, apesar deles não terem reproduzidos aqui a maioria dos itens que podemos encontrar na Edição Definitiva, eles preservaram as ilustrações originais, tornando essa edição uma boa opção quando analisamos a relação de “custo-benefício”. Ainda mais quando levamos em consideração o excelente preço dessa edição em detrimento das que estão sendo oferecidas no mercado atualmente.

Depois dessa análise, me diga: qual das duas edições é a sua predileta?

--- Isabelle Vitorino ---

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.



ATUALIZAÇÕES DO INSTAGRAM