9 de dezembro de 2013

Resenha: Easy por Tammara Webber

A primeira vez que li ‘Easy’ eu não sabia o que esperar. O gênero new adult estava apenas começando a aparecer aqui no Brasil e eu não entendia muito bem qual era a real proposta da autora. Resultado: gostei, mas não amei. Com o decorrer do ano tive contato com outras obras semelhantes e a vontade de reler esse livro foi aumentando. Eu queria saber se a minha opinião iria permanecer igual e se eu continuaria imparcial com relação ao drama dos personagens. E foi nesse final de semana que eu decidi que iria colocar fim a minha dúvida e iniciei minha releitura. Eu não estava pronta para ser arrebatada pela história desde a primeira página, mas foi justamente isso o que aconteceu.

Título: Easy
Autor (a): Tammara Webber
Editora: Verus
Páginas: 308
Ano: 2013
Onde comprar: Submarino
Quando Jacqueline segue o namorado de longa data para a faculdade que ele escolheu, a última coisa que ela espera é levar um fora no segundo ano. Depois de duas semanas em estado de choque, ela acorda para sua nova realidade: ela está solteira, frequentando uma universidade que nunca quis, ignorada por seu antigo círculo de amigos e, pela primeira vez na vida, quase repetindo em uma matéria. Ao sair de uma festa sozinha, Jacqueline é atacada por um colega de seu ex. Salva por um cara lindo e misterioso que parece estar no lugar certo na hora certa, ela só quer esquecer aquela noite — mas Lucas, o cara que a ajudou, agora parece estar em todos os lugares. A atração entre eles é intensa. No entanto, os segredos que Lucas esconde ameaçam separá-los. Mas eles vão ter de descobrir que somente juntos podem lutar contra a dor e a culpa, enfrentar a verdade — e encontrar o poder inesperado do amor. 

Após ser deixada pelo seu namorado de três anos, Jacqueline sente que sua vida está totalmente fora de ordem. Em parte ela sabe que a culpa é dela, já que fora ela quem agiu como uma tola ao abrir mão do seu sonho para viver o do ex – que lhe abandonou na primeira oportunidade que teve. Mas por outro lado, ela se torna uma vítima da violência ao ser atacada por alguém que ela considerava um amigo no estacionamento da universidade após uma festa de Halloween promovida por uma fraternidade. Salva pelo enigmático Lucas, as lembranças dolorosas do que lhe aconteceu nas últimas semanas passam a atormentá-la ao mesmo tempo em que ela vai se dando conta de que o garoto que lhe salvou estava mais presente em sua vida do que ela imaginava. Sentindo-se cada vez mais atraída por ele, aos poucos ela passa a se envolver com Lucas, que mesmo apaixonado, não está pronto para se desvencilhar dos segredos do passado para seguir em frente e se permitir ser feliz ao lado de Jacqueline.

Sinto um profundo pesar toda vez que leio livros cujo enredo aborda a violência sexual. É um tema de natureza tão delicada que o escritor tem que estar pronto não só para passar a mensagem correta, como também, para utilizar o seu exemplo como um alerta para os leitores que muitas vezes não entendem qual a real proporção desse tipo de violência. Contudo, posso dizer sem sombra de dúvidas que a autora Tammara Webber foi incrível explorando todas as nuances que permeiam essa temática, já que além de expor o problema de forma fidedigna, ela também mostrou que as pessoas que são vítimas dessa situação não devem se calar jamais e que a melhor forma de seguir em frente é compreendendo a dimensão do que ocorreu. 

No caso de Jacqueline, vemos que mesmo se sentindo fragilizada, ela procura uma maneira de lidar com essa situação para que as lembranças do ocorrido não a oprimissem e a impedissem de viver uma vida plena. Esse foi um grande passo para ela, mas era necessário, pois só assim ela entendeu que não adiantava viver condicionada aos acontecimentos do passado, já que viver através de recordações – sejam elas boas ou más – só a impedia de enxergar a realidade que estava a sua volta pronta para ser explorada. E mesmo que o Lucas tenha seus próprios demônios para exorcizar, ele tem uma grande responsabilidade na pessoa que a Jacqueline passa a se tornar a partir do dia que ele entra em sua vida, já que é através da sua força que ela nota que pode ser feliz mesmo que o seu passado tão recente lhe tenha derrubado de forma impiedosa. O modo cúmplice com que os dois agem e a importância que ambos tem um na vida do outro foram pontos que me deixaram extasiada com o livro, pois mesmo tendo que enfrentar um inferno pessoal nenhum deles perde a fé que o outro é capaz de se desvencilhar das amarras do medo e da culpa.

A ajuda que eles recebem por parte de alguns amigos e a ignorância que eles veem em outros, torna tudo ainda mais real e palpável. Personagens como a Erin e o Dr. Heller se tornam ainda mais especiais por sua lealdade, principalmente porque eles mostram que ter alguém em quem confiar torna a tarefa de ser corajoso(a) muito mais fácil. Tudo isso, associado a escrita leve e viciante da autora tornam ‘Easy’ um livro inesquecível e cheio de lições que podem ser trazidas para o mundo “real”, já que é explorando a necessidade de superar as lembranças, o poder da escolha e a coragem que está intrínseca em todos nós que Tammara Webber vai nos guiando em direção a algo que se pode nomear de felicidade merecida e nos deixa torcendo pelo casal mesmo que a última linha do epílogo já tenha acabado.


O tempo não mudaria o que eu estava sentindo – ou o que eu não estava sentindo. Eu tinha tempo, e, embora a dor de ser abandonada não houvesse desaparecido, estava diminuindo. Meu futuro era incerto, realmente, mas eu estava começando a imaginá-lo sem sentir mais a falta dele. Pág. 197

Playlist:


--- Isabelle Vitorino ---

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.



ATUALIZAÇÕES DO INSTAGRAM