Resenha: Um Gosto de Vida por Susan Mallery


Esses dias eu estava me sentindo estranhamente romântica e com uma necessidade ímpar de ler algo que contivesse um “felizes para sempre” na equação. E como só me restava um livro de Judith McNaught para ler, eu o reservei para um momento mais especial e quis me aventurar em uma história escrita por algum escritor que eu ainda não conhecesse e foi então que eu me lembrei do livro Um Gosto de Vida, e lá fui eu toda temerosa buscá-lo. Logo nas primeiras páginas notei uma coisa: não era só o cupcake na capa que parecia ser uma maravilha, a escrita da autora também era.

Título: Um Gosto de Vida 
Série: As Irmãs Keyes #1
Autor (a): Susan Mallery
Editora: Harlequin
Páginas: 320
Ano: 2011
Existe algo mais doce do que o primeiro amor? Não pergunte para Claire Keyes. Aos 28 anos, ela é considerada um prodígio do piano. Porém, em seu currículo amoroso não há um relacionamento sério, tampouco um caso de verdade. Sua carreira de concertista deixou pouco espaço para amigos e parentes. E é por esse motivo que Claire não visita Nicole e Jesse, suas irmãs, nem a tradicional confeitaria da família há anos. Mas agora Nicole está doente e já faz tempo que Jesse desertou. Sem considerar o fato de Claire não saber botar água para ferver, ela está determinada a bancar a dona de casa. Criar laços com as duas irmãs está no topo de sua lista... junto com se apaixonar ou, pelo menos, ser seduzida pela primeira vez. Apesar de ser um homem tão atraente quanto sério, pode ser que Wyatt se encaixe nos planos de Claire. Embora não pare de dizer que ambos vêm de mundos diferentes, ele fica mais aceso do que forno de padaria sempre que ela se aproxima. Se continuar assim, talvez Claire dê a ele uma chance... e deixe um gostinho de quero mais.

Claire é uma concertista de piano que há muitos anos não ia a sua cidade de origem, contudo, após receber uma ligação de sua irmã Jesse que a avisa sobre a cirurgia da sua gêmea Nicole, ela larga tudo em Nova York e volta para Seattle com a doce esperança de que poderá enfim fazer as pazes com sua família e começar a viver de verdade. Entretanto, ao chegar à doceria de sua família depara-se com Wyatt, um homem muito rude e um amigo leal da sua irmã que em poucas palavras a proíbe terminantemente de se aproximar de Nicole, porém Claire não viajou até lá para ser mandada para casa como uma criança, não, ela estava ali para lutar por seu lugar de direito na família e no coração de suas irmãs. Em meio a uma péssima recepção ela faz o possível para manter-se fiel ao propósito que a levou até aquele lugar, mas as coisas vão de mal a pior quando ela passa a perceber que ninguém a quer ali, ninguém exceto Amy, a filha de Wyatt. E é com a ajuda dessa garota esperta de 8 anos de idade que ela começa a aprender as coisas mais simples da vida, como amar de verdade.

Um romance doce e leve, é assim que podemos definir Um Gosto de Vida. Apesar de toda a premissa de perdão e de uma trama dramática, Susan conseguiu manter um ritmo leve e uma história de amor que vai se desenrolando aos poucos. Claire é a típica garota que nós amamos ver o amadurecimento, pois apesar de ter 28 anos de idade ela conserva uma ingenuidade que é impossível torcemos contra ela, e isso vai se revelando cada vez mais forte quando vemos o modo como ela lida com os homens, em especial com Wyatt, que apesar de ser um ogro com ela na maior parte do tempo, não consegue arrancar dela nenhuma palavra ofensiva, principalmente quando ela passou a cuidar da filha dele e a ter uma relação com a menina que só pode ser traduzida como de mãe e filha, já que Amy além de ser uma garota muito especial, é uma criança adorável que se encantou com Claire desde o primeiro momento. 

Além disso, pode-se dizer que ela seja uma das peças fundamentais para que Claire e Wyatt ultrapassem a barreira que havia se instalado entre eles e passem a se ver como prováveis companheiros. Mas nem tudo é um mar de rosas caros leitores, já que após alguns encontros mui calientes, Wyatt começa a recuar e a relação de ambos fica estagnada, pois enquanto ele luta contra a maldição da família em que os homens sempre acabam abandonados por suas mulheres, ela luta contra os ataques de pânico que a assolam sempre que ela tem que tocar piano para uma plateia, e como isso não fosse o bastante, ela ainda tem que lidar com uma família problemática que parece estar distante do ideal de união que ela sempre desejou. 



Esse livro foi uma surpresa agradável e é perfeito para aquele dia em que se está querendo ver um casal descobrindo um amor verdadeiro. A trama apesar de apresentar toques de dramas, não vai fazer com que você sinta vontade de largar o livro para não entrar em depressão, pelo contrário, é provável que você só o largue quando terminar, já que acima de tudo ele escrito maravilhosamente bem e passa a sensação de que a autora não vai exterminar seu personagem predileto de uma hora para outra. Com certeza, o primeiro livro de muitos que lerei de Susan Mallery, super indicado pessoal.


– O que vocês realmente querem?

Ele percebeu que Nicole nem precisou pensar na resposta. As mulheres nasciam sabendo desse tipo de coisa, ou descobriam conforme ficavam mais velhas?

– Queremos ser importantes. – Falou ela. – Queremos ser a parte mais importante do mundo de vocês. Queremos saber que estariam perdidos sem nós, que sofreriam quando partíssemos e que contariam as horas as horas até que voltássemos. Daríamos a eternidade a vocês, homens, se conseguissem ao menos nos convencer disso. Pág. 309


Playlist:

3 Doors Down – She Is Love
Jamie Cullum – I Think, I Love
The Fray – Say When

--- Isabelle Vitorino ---

10 comments

Amanda.. 7 de novembro de 2012 23:34

Gostei.. eu sou apaixonada por romances e lindas histórias de amor.. nunca li nada da autora, gostei bastante, o drama provavelmente não vai deixar o livro menos interessante, porque é legal ver as duas faces da moeda, alegria e um tantinho de drama.. pra ficar próximo da realidade.

Dany 8 de novembro de 2012 08:49

Gostei da resenha, gostei da história do livro tbm.
Tão bom ler livro as assim, que tenham uma história doce e leve.
E acompanhados de um casal apaixonada e melhor ainda.
Bjos....

Manu Hitz 8 de novembro de 2012 09:36

Suspeirei! Ao ler sua resenha eu suspirei algumas vezes!
Entre uma leitura mais pesada e outra - do jeito que eu gosto - sempre há espaço para uma leitura leve, romântica e que refresque meus sentimentos. Parece que esse livro vai me oferecer isso!

Amor de Livros 8 de novembro de 2012 18:53

Nunca tinha me interessado por ler alguma sinopse desse livro, mas quando vi aqui no blog Mundo dos livros simplesmente amei! Adorei a resenha e a trilha sonora.
Já está na minha lista de próximas leituras.

Njs
Ni
http://amordelivros.blogspot.com.br/

Layse Hana 10 de novembro de 2012 23:13

Essa capa é muito linda(apesar de eu achar estranho quando eles colocam o rosto das pessoas na capa desse jeito eu não posso construir a imagem da personagem do jeito que eu quero.A resenha ficou ótima e conseguiu fazer meu interesse pelo livro aumentar.

Jadi Soares 11 de novembro de 2012 20:54

Caramba!! Quando vi o livro nem lhe dei a devida atenção!! Agora eu quero e quero muito!!
Clare parece ser uma personagem daquelas que a gente sofre e ri junto.
Sou apaixonada por essas estorias que envolvem musica, da um toque a mais.
Sua resenha ficou mt boa!
bjim

Paula Camargo 14 de novembro de 2012 22:24

Ah capa é fofa mesmo *-*!
Eu não tenho muito costume de ler romances,e nunca li nenhum da editora Harlequin,mas preciso criar esse hábito,e não seria uma má ideia começar por esse livro,parece um romance tão envolvente!

llivroseletras.blogspot.com

Rosana Apolonio 16 de novembro de 2012 09:56

Eu nunca dei muita coisa pelo livro (não me pergunte porque), mas parece que eu estava enganada. A premissa como você mesma disse não é só boa, quanto a escrita da autora também. Além disso, eu amo livros que trazem música em seu enredo. Certamente, darei uma chance a ele em uma próxima oportunidade. ;)

Jessica Lisboa 16 de novembro de 2012 14:11

Eu vi esse livro esse semana num cebo da minha cidade, a capa ate que é bonitinha. Gostei da historia (apesar de nao estar no momento romance), apesar de no começo da resenha ter pensado que o livro era tipo 'seção da tarde', enfim gostei da historia vou coloca-la na minha lista.

Cassia 19 de novembro de 2012 10:55

Own que fofo adorei a capa ea resenha do livro (o book trailer me deixou com vontade de comer doces..kkkk) mais parece ser um livro bem legal....
xoxo

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.