É Filme: Espelho, Espelho Meu



Vocês devem estar estranhando minha animação para resenhar filmes, não é? É que esses dias meu tempo de ler está tão escasso que para não deixar de postar estou vendo todos os filmes que eu estava querendo ver. Mas não se preocupem, amanhã sai resenha de um livro recém-lançado que eu tenho certeza que muitos de vocês estão bastante curiosos para saber mais a respeito. Por hoje, vamos conferir o que eu achei deste longa que é mais uma releitura do clássico Branca de Neve.

Título: Espelho, Espelho Meu
Título original: Mirror Mirror
Lançamento: 2012
Direção: Tarsem Singh
Atores: Julia Roberts, Lily Collins, Armie Hammer, Nathan Lane, Michael Lerner, Robert Emms, Sean Bean.
Duração: 106 min.
Gênero: Fantasia, Aventura, Comédia.
Após a morte do rei (Sean Bean), sua esposa (Julia Roberts) assume o comando do reino. Extremamente vaidosa, ela passa a cobrar cada vez mais impostos para sustentar uma vida de opulência. Ao mesmo tempo mantém presa em seu quarto a enteada, Branca de Neve (Lily Collins). Ao completar 18 anos, Branca de Neve resolve sair do castelo e conhecer a realidade do reino. Horrorizada com a situação de fome e miséria do povo, ela retorna decidida a derrubar a rainha.

Branca perdeu seu pai tragicamente, após este sair de casa e nunca mais voltar. Sob os cuidados da Rainha Má, ela vive trancada dentro do seu quarto com pouco acesso as demais áreas do castelo. Apesar de não entender porque sua madrasta a trata tão mal, ela acata as suas decisões sem questionar por imaginar que aquela seria a vontade do seu pai. Contudo, no dia do seu aniversário, uma das empregadas que se afeiçoou a ela, pede para que ela seja mais firme nas suas decisões e para reforçar a necessidade disto, ela a deixa a par de tudo que a Rainha está fazendo com o seu povo que antes era feliz e vivia cantando e dançando.

Decidida a descobrir até onde aquela revelação era verdade, ela sai escondida do castelo e ao chegar à floresta depara-se com uma cena inusitada: dois homens que estavam amarrados de cabeça para baixo e vestidos apenas com roupas intimas gritavam desesperadamente pedindo ajuda. Entre confusa e divertida, ela os ajuda e segue seu rumo, mas não sem antes perceber a beleza de um deles. Sem tempo para dar vazão a pensamentos românticos, ela vai até o povoado e comprova que tudo que lhe falaram era verdade e que o povo já não aguentava mais ter que financiar os luxos da Rainha. Totalmente sensibilizada pela situação em que seus súditos estavam, ela volta ao castelo determinada a mudar a direção em que as coisas estavam indo, mas as coisas não seriam tão fáceis como ela imaginava, ainda mais porque a sua inimiga tinha armas poderosíssimas contra ela: a magia negra e um príncipe encantado.

Espelho, Espelho Meu a meu ver foi mais uma tentativa frustrante de modernizar um clássico. Com um romance empurrado para o telespectador de forma artificial, se torna ainda mais sem graça quando Lily Collins, a Branca de Neve, passa a dominar as cenas do filme, já que, de longe as cenas com Julia Roberts são as mais engraçadas, pois ela não só conseguiu trazer personalidade a Rainha Má, como também, conquistou com suas falas cheias de sátira e ironia. O príncipe que aparece pouco, foi bem atuado, não me arrancou suspiros, mas me divertiu bastante por seu carisma. Contudo, o ponto que realmente me surpreendeu foi a fotografia do filme. Principalmente porque eu tenho uma mania não muito singular, mas bem irreversível: sempre que assisto um longa observo todos os detalhes, gosto de perceber porque as coisas foram feitas daquela forma e não de outra. O engraçado neste caso é que assistindo Espelho, Espelho Meu, eu tive que admitir que existem sim, pessoas sem senso de ridículo. Não sei quantos de vocês já assistiram ao filme Jogos Vorazes ou quantos já assistiram um clipe de Lady GaGa, mas o que eu vi neste filme é um meio termo dos exageros encontrados no figurino de ambos. Pelo que andei pesquisando isso tudo é culpa do diretor, mas sério gente, ele não podia fazer melhor do que colocar os anões com pernas de pau e fazer deles uma espécie de artistas circenses? Creio que não... 


... Por isso, escrevendo essa resenha fico pensando quais são os pontos fortes dessa produção de quase duas horas e eu sinceramente não sei. É provável que aos olhos de pessoas mais jovens ou menos chatas que eu, o filme vá não só agradar, como também, emocionar. Mas em mim, o único efeito além da consternação foi o de diversão, nesse sentido, Espelho, Espelho Meu, cumpre o que promete e é só por isso que eu não o condenarei por completo.


Playlist:

Lily Collins – I Believe

--- Isabelle Vitorino ---

10 comments

Amanda.. 27 de novembro de 2012 12:12

Todo canto não falam muito bem do filme.. sei lá nem da vontade d assistir..

Amanda Vieira 27 de novembro de 2012 16:40

O Folliesofagirl está mandando um selinho pra vc! Confira!

www.folliesofagirl.blogspot.com

Manu Hitz 27 de novembro de 2012 16:40

Perdi essa estreia maravilhosa no cinema. Sou fã da Julia Roberts e, mesmo não me interessando muito pela história, acho que vale pela super produção, pelo elenco, pra mim pura diversão.

Paula Camargo 27 de novembro de 2012 17:46

Assisti esse filme e me arrependi,é um filme tão sem estória,os personagens são fracos,não se destacam,não indico esse filme para ninguém!

Jessica Lisboa 27 de novembro de 2012 19:20

Eu nao gosto desse filme, tentei assistir mas logo desisti dele, nao vi graça nenhuma nele.

Clara Beatriz 27 de novembro de 2012 21:52

Oi!
Eu já vi esse filme, mas só assisti mesmo, sem um olhar "muito crítico" hahahaha
maravilhosomundodetinta.blogspot.com.br

Amor de Livros 29 de novembro de 2012 18:54

Que pena que você não curtiu muito. Eu quero muito assistir. Sempre ouvi falar muito bem!

Bjs
Niii

Layse Hana 30 de novembro de 2012 14:00

Não gostei muito do trailer acho que prefiro Branca de neve eo caçador...

xoxo

Clara Beatriz 30 de novembro de 2012 17:17

Já vi esse filme, gostei muito, mas prefiro Branca de Neve e o Caçador

Jadi Soares 30 de novembro de 2012 20:38

Não assiti esse filme e pra falar a verdade, depois da sua resenha ai msm que nao quero assistir.
Ja acho a lily collins uma pessima atriz, e pra piorar peguei mais raiva dela pq ela vai interpretar minha personagem favorita, que é a Clare.
Sinceramente... Tambem nao tenho comentarios bons a fazer. Aunica atriz que considero melhor, que participou desse filme foi a Julia Roberts.
bjim

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.