Resenha: Sete Dias Para Uma Eternidade por Marc Levy


Durante muitos anos eu me senti mal por não ter lido nada de Marc Levy, era tanta pressão das pessoas, tantos: “Você tem que ler!”, que fui forçada a me entregar as páginas escritas pelo autor. A princípio escolhi esse livro por ter uma temática bem fantasiosa, cuja história é protagonizada por um anjo e um demônio e por achar que a proposta era bem legal. Contudo, logo nas primeiras páginas descobri que a escrita desse autor não era pra mim...

Título: Sete Dias Para Uma Eternidade
Autor: Marc Levy
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2004
Páginas: 254
Apadrinhada por Miguel, que a considera a melhor agente da Central de Inteligência dos Anjos, Zofia é convocada ao gabinete do Senhor, recebendo a missão de vencer o mal que impera na Terra num prazo de sete dias. Ao mesmo tempo em que Zofia recebe sua tarefa, Satã dá a Lucas o mesmo período de tempo para erradicar o Bem do planeta. Àquele que conseguir arrastar a humanidade para o seu lado será concedido o poder para administrar o novo mundo. Com São Francisco como teatro de operações, os agentes de elite do céu e do inferno iniciam uma luta sem tréguas, na qual Zofia começa em desvantagem: o Mal está presente em todo o mundo.


Zofia é uma doce anjo enviado por Deus para lhe representar na Terra, do mesmo modo que Lucas, o charmoso demônio com gosto excelente para carros, é enviado por Satã. Mas o que aparentemente é só mais uma missão para ambos, revela-se algo muito mais profundo com o decorrer dos dias, principalmente porque ambos estão sendo utilizados como meros peões em uma aposta entre Deus e o Diabo, onde a vitória trazia consigo o notório prêmio de domínio da Terra. Contudo, o que “eles” não esperavam era que seus agentes não só se encontrariam, como também, que se apaixonariam perdidamente.

Creio que quem não lê minhas resenhas porque são muito longas hoje vai ficar muito feliz porque não tenho muito para falar sobre esse livro, acredito que o que melhor explica esse fato é um simples argumento: a história não me agradou! Pois como se não bastasse uma trama que se mostrou fraca, com uma escrita tediosa, o autor simplesmente decidiu que seria legal presentear os leitores com uma amor repentino. Na verdade o problema não estava nos sete dias para eles se apaixonarem, mas sim, na falta de estímulo para que esse sentimento se desenvolvesse, achei tudo muito repentino e muito mal desenvolvido. A única coisa que me fez terminar o livro foram os cômicos diálogos entre Deus e o Diabo, pois as discussões dos dois muito se assemelhavam à uma conversa entre dois velhos rabugentos com opiniões distintas (confesso que depois de ler esse livro fiquei com receio de ler outros do autor, mas quem sabe um dia eu não o faça, não é?).

Sete Dias Para Uma Eternidade possui mais erros que acertos, a premissa da história até que é boa, mas o modo como ela foi desenvolvida deixou muito a desejar, com certeza este não é um livro que eu indico, mesmo ele tendo como base a história dos seres sobrenaturais que eu mais gosto, anjos e demônios.

Deus tossiu e coçou a ponta do queixo, olhando para o adversário.

– Você vai parar imediatamente de persegui-los!

– Senão o quê?
– Senão sou eu quem vai perseguir você!
– Ah, é? Tente só para você ver! Já estou me divertindo! Na sua opinião, os advogados moram na sua casa ou não minha? – respondeu o Presidente apertando o botão da gaveta.
A divisório do compensado foi fechando lentamente. Deus esperou que ela chegasse na metade do percurso, inspirou profundamente e Satã ouviu a voz dele gritar do outro lado da sala:
– NÓS VAMOS SER AVÔS!
[...]  – Espera aí, já vou! Desta vez precisamos mesmo conversar!
O Presidente deu a volta na mesa, atravessou a separação e se sentou ao lado do Senhor, na outra extremidade da mesa... seguiu-se uma longa conversa que durou... durou... durou até a tarde... Pág. 252

Playlist:

Louis Armstrong – What a Wonderful World

--- Isabelle Vitorino ---

12 comments

Jenice Franca 31 de agosto de 2012 08:42

Oi,Isabelle.
Deste autor eu só li o "E se fosse verdade" ,bem como assisti a adaptação cinematográfica e gostei do livro.Mas gostei da sua sinceridade ao escrever a resenha.Para mim, ás vezes, quando um livro ou autor vem cheio de recomendações...geralmente ,me decepciono. Sei lá, expectativa gera frustração .kkk
Agora, eu também achei a premissa da história interessante.Uma aposta entre Deus e o Diabo poderia render muito mais,né?

Abraços

Diziano Machado da Conceição 31 de agosto de 2012 09:26

Não gosto muito deste tipo de histórias. A capa podia ser mais bonita (não julgar por isso, é o que sempre digo), mas mesmo assim parece ser divertido, me passa uma ar de comédia. Não conhecia essa editora. Bela resenha.

Paula Camargo 31 de agosto de 2012 10:26

Eu já li esse livro,e tive as mesmas impressões que você! Não gostei não!

Anna Cristina Amaral Rocha 31 de agosto de 2012 12:18

ADOREI a resenha.. o livro parece ser interessante!
Mais um pra minha lista!!!

Beijos ;*

Samira Chasez 31 de agosto de 2012 15:07

Oi..

Eu nunca li nada desse autor e não tinha conhecimento desse livro, mas achei a sinopsia do livro muito interessante então deve ser um livro muito agradável de se ler.. Acho que talvez, eu leia ele, mas não é uma prioridade para mim..

Bjinhos!!!! =/

Samira Chasez

Constantino Tarouco 31 de agosto de 2012 15:11

Gostei muito da sua resenha. Eu já li alguns livros do Marc antes, mas tinha uma outra ideia sobre esse livro e após ler a sua resenha tive que rever minhas opiniões quanto ao livro, pois, fiquei com vontade de ler esse livro. Obrigado pela a excelente dica e por me fazer mudar a ideia em relação a um livro baseado unicamente na sua capa.

Leticia Tavares 31 de agosto de 2012 15:13

Adorei essa capa, Você me ganhou quando mencionou que o assunto do livro tinha alguma relação com anjos porque eu amo tudo o que se relaciona a anjos e com certeza vou ler esse livro.

Jessica Lisboa 31 de agosto de 2012 15:23

Sinceramente eu nao iria ler esse livro, primeiro pelo fato de nao ter gostado da capa e segundo que eu nao gostei da sinopse do livro. Não sou muito fãn desse tipo de genero (apesar de ter lido anjos e demonios enfim.

Kazake 31 de agosto de 2012 20:46

Este livro não é uma prioridade minha, já falei, tenho muitos para ler, e este não me chamou a atenção =(

EricaMarts 31 de agosto de 2012 23:24

Sinceramente nunca tive interesse em ler os livros desse autor. Pela sinopse, esse livro até atrairia a minha atenção mas depois da sua resenha vou passar longe.

Bye

Jadi Soares 31 de agosto de 2012 23:35

Esse livro é realmente muuuito bom! Além de curtinho tem uma leitura envolvente :D
não sabia que o inspetor era dos dois livros (não li e se fosse verdade), estou pensando em comprar mais livros dele já que gostei tanto desse.

Janaina Barreto 1 de setembro de 2012 13:59

Oi, Isabelle!
Infelizmente vou ter que concordar contigo: a fórmula do livro é boa, mas o desenvolvimento foi bem ruim. Mas, uma coisa eu te digo com confiança de quem já leu outros livros do Marc: valem a pena! Recomendo que você leia "E se fosse verdade" e a sequência "Encontrar você". São lindos!

Beijo ;*

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.