Bate Papo com Bruna Longobucco


Oi pessoal, mais um post do quadro "Bate Papo com..." e hoje a convidada é a autora dos livros Cénturias, Sem Destino e outros. Vamos a entrevista com está autora que é muito simpática.

Bruna Longobucco

Gostaria de Agradecer imensamente por ceder esta entrevista para o blog, pra começar, fale um pouco sobre o início de sua carreira literária (caminhos, gostos, influências etc...)

Como já contei em outras entrevistas, escrevo desde menina, mas só comecei a divulgar meus textos em agosto de 2004. Na época, decidi enviar uma de minhas poesias - “A lembrança”, para uma seletiva da Câmara Brasileira de Jovens Escritores - CBJE. O resultado foi surpreendente. Recebi tantos e-mails me incentivando e não parei mais. Desde então, participei de mais de trinta antologias e de outras publicações, como artigos em jornais. Como autora independente, lancei oito livros: O menino que tecia sonhos (CBJE, 2004); Além das nuvens (Escritório de Histórias, 2005); Luz do sol (CBJE, 2006); O vale da liberdade (Editora Protexto, 2007); Um outro olhar (CJBE, 2008); Sem Destino (Ixtlan, 2009); Meu caminho de Lua (Ixtlan, 2010); Centúrias (Novo Século, 2010).

Qual a sensação de ter um livro publicado?

Um sonho que toma forma e, de repente, está ali, nas mãos de outro alguém, alimentando outros sonhos.

Você tem outra ocupação além de escrever?

Sou estudante, advogada e revisora de texto.

Você se considera uma boa autora? Por que?

Não sei se sou boa autora, minha opinião é suspeita, rs..., mas sou uma dedicada aprendiz. Também sou meu pior crítico. Sei que estou no caminho certo, cada vez que um leitor vibra com minhas histórias.

Qual foi à pessoa que mais lhe apoio quando você falou que estava escrevendo um livro?

Eu mesma. Ninguém concordava com isso. Rasguei muitos originais por falta de incentivo. Está aí o motivo de só ter publicado meus textos em 2004.

Que conselhos você daria para um aspirante a escritor?

Colocar paixão em tudo o que faz e, principalmente, acreditar no seu trabalho. Não pense que será fácil, mas se a vocação existe, não a deixe aprisionada. Insista e faça acontecer.

Você já tem novos planos literários?

Sim. Este ano estou lançando a segunda edição de “O vale da liberdade”, meu romance histórico e de “Sem Destino”, romance contemporâneo. Para o ano que vem, quero lançar dois sobrenaturais. Um deles é o segundo “Centúrias”.

  • Perguntas Rápidas:
Um Livro -“Orgulho e Preconceito”
Um Filme - “O som do coração”
Uma MúsicaWhat a feeling, Irene cara
Um Grupo Musical - Skank
Uma Comida - Gnocchi (ou nhoque)
Um Sonho -  Ver todos os meus livros publicados, lado a lado, na estante.
Um Dia - Todos
Um Animal - Gato
Um País - Brasil
Uma Pessoa - Minha mãe

Para terminar essa entrevista, mande uma mensagem para os seus fãs! 

Quero agradecer todas as mensagens carinhosas que recebo e a divulgação do meu trabalho nos blogs parceiros. Para todos vocês, luz e sucesso sempre!!! Ah, claro, e um super beijo centuriano!

4 comments

Izabella 26 de outubro de 2010 22:23

Gostei da entrevista, e já li algumas resenhas do livro dela, achei o máximo!
Nunca ia imaginar que ele era advogada! rs

BeijnhoS!

Italo _correa 27 de outubro de 2010 15:46

Ainda num li nenhum livro da Bruna Longobucco,mas ta aí a dica. Vou procurar mais obre os livros dela.

Samira Chasez 19 de julho de 2012 21:27

Eu também sou o meu pior critico... Nisso, acho que tenho em comum com a Bruna.. Mas, eu nunca levei os teus textos adiante.. Boa entrevista gostei muito..

Jadi Soares 24 de julho de 2012 21:35

Legal a entrevista! Ela parece ser mt simpatica e comunicativa.
Não acredito que eu sou a unica pessoa que não vejo nada de mt "lindo" em o som do coração... Oo
KKKKK
Nunca li os livros dela, mas tenho vontade de ler centurias.
bjim

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.