6 de junho de 2015

Resenha: No Mundo da Luna por Carina Rissi

Já acompanho o trabalho da Carina Rissi há algum tempo e gosto muito das comédias românticas que ela escreve. Acho que me identifico com a maneira toda atrapalhada que algumas de suas personagens tem diante da vida. Foi com essa perspectiva que eu entrei "No Mundo da Luna" e encontrei uma história super divertida.

Título: No Mundo da Luna
Autor (a): Carina Rissi
Editora: Verus
Páginas: 476
Editora: Verus
Onde comprar: Submarino
No Mundo da Luna - A vida de Luna está uma bagunça! O namorado a traiu com a vizinha, seu carro passa mais tempo na oficina do que com ela e seu chefe vive trocando seu nome. Recém-formada em jornalismo, ela trabalha como recepcionista na renomada Fatos&Furos. Mas, em tempos de internet e notícias instantâneas, a revista enfrenta problemas e o quadro de jornalistas diminuiu drasticamente. É assim que a coluna do horóscopo semanal cai no colo dela. Embora não tenha a menor ideia de como fazer um mapa astral e não acredite em nenhum tipo de magia, Luna aceita o desafio sem pestanejar. Afinal, quão complicado pode ser criar um texto em que ninguém presta atenção? Mas a garota nem desconfia dos perigos que a aguardam e, entre muitas confusões, surge uma indesejada, porém irresistível paixão que vai abalar o seu mundo. O romance perfeito — não fosse com o homem errado. Sem saída, Luna terá que lutar com todas as forças contra a magia mais poderosa de todas, que até então ela desconhecia: o amor.

Luna Braga é formada em jornalismo há pouco tempo e trabalha na revista Fatos & Furos, mas se você pensa que sua função é escrever materiais sensacionais, está errada. Ela é a garota de recados da empresa, que de tão invisível que é, seu chefe sequer sabe qual é o seu nome. Ela queria não se importar com isso, mas ela tinha plena certeza de que ele fazia isso de propósito, afinal, se foi ele mesmo que a entrevistou, não falava o nome dela certo porque não queria.

E como se não bastasse ele ser extremamente irritante, ele agora estava lhe dando uma difícil missão: assumir o horóscopo da revista. Seu sangue cigano poderia ser um indicativo de que tudo sairia bem, mas quando ela passou toda a sua vida fugindo da tradição rom, as coisas só poderiam acabar em uma bela e enorme confusão. Sem saber o que fazer para realizar as previsões semanais, ela compra um baralho da famosa cigana Madalena e tenta ao máximo colocar um toque divertido em tudo.

Mas se ela tinha certeza que era uma charlatã, isso não acontecia com os leitores da sua coluna, pois todos estavam convictos de que ela era uma vidente talentosa. O que ninguém sabia é que se ela realmente fosse poderosa, conseguiria prever que o seu futuro era diferente de tudo o que ela imaginou e que o homem da sua vida talvez não fosse um deus de ébano, mas sim um nerd de camisetas esquisitas.

Carina Rissi já é uma autora conhecida dos leitores brasileiros. Na verdade, ela os tem na palma da mão com suas histórias de amor sempre repletas de magia e incertezas. O primeiro contato que tive com a autora foi através do livro "Perdida" e depois com "Procura-se Um Marido", porém, posso dizer com toda certeza que esse foi o livro cujo mocinho mais me causou empatia. Desculpe-me as leitores que são apaixonadas por Ian, mas não troco o Dante por ele não.

A história é narrada a partir do ponto de vista de Luna. Acho que por isso me estranhei tanto com ela. Estar tão "próxima" dela e ter que lidar com o seu jeito temperamental e explosivo, me fez revirar os olhos muitas vezes. Ainda mais porque ela é muito problemática. Do tipo que distorce tudo o que é dito e que não assume o que faz, sempre procurando alguém para culpar. Particularmente, não gosto de personagens que ficam prolongando um jogo de gato e rato até não poder mais. Se não tiver motivo para isso então, aí que isso me deixa chateada.

Mas birras com relação a Luna à parte, tenho que dizer que a história é super leve e divertida. É o tipo de livro que quando você começa a ler com bastante tempo a disposição, é certeza que terminará antes mesmo de se dar conta. Uma das coisas que mais me fizeram ficar empolgada com a leitura do livro foi a cadelinha da Beatriz. Gente, eu amo animais e aquela maltês era puro amor! Queria uma igual para mim. Ainda mais se viesse com um Dante de brinde. Não me importaria em acompanhá-lo em longos passeios pela rua a luz do luar. 

Apesar de não ter sido um livro que mexeu com os meus sentimentos de forma avassaladora, ele cumpriu o seu propósito no quesito diversão. A verdade é que Carina Rissi é uma autora extremamente talentosa e que consegue tornar bacana um enredo que já é clichê na literatura e no cinema. Certamente continuarei acompanhando o trabalho da autora e me rendendo as peripécias de seus personagens em busca do seu felizes para sempre.

A gente não conhece uma pessoa até saber o que ela gosta de ler. Pág. 112

--- Isabelle Vitorino ---

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.



ATUALIZAÇÕES DO INSTAGRAM