14 de março de 2014

Resenha: Tentação Sem Limites por Abbi Glines

A resenha de hoje é da sequência do livro “Paixão Sem Limites”, por isso se você ainda não leu o primeiro volume dessa série aconselho que dê uma olhadinha neste link aqui antes para se situar melhor na história, okay? Mas se você já sabe um pouco mais sobre a Blaire e do Rush, continue comigo.

Título: Tentação Sem Limites
Série: Sem Limites #2
Autor (a): Abbi Glines
Editora: Arqueiro
Páginas: 208
Ano: 2014
Onde comprar: Saraiva | Submarino
A vida de Blaire Wynn não foi nada fácil. Sua irmã gêmea morreu muito cedo, seu ex-namorado e melhor amigo a traiu e ela precisou cuidar da mãe doente até o último dia de sua vida. Depois de tanto sofrimento, o que ainda seria capaz de machucá-la? O terrível segredo de Rush Finlay. Depois de se apaixonar perdidamente por ele, Blaire descobriu algo cruel que destruiu para sempre o mundo que conhecia. O único problema é que não consegue deixar de amá-lo. Rush Finlay também não sabe o que fazer. Ele já não quer saber da vida que levava, regada a festas, bebidas e mulheres. É atormentado pelas lembranças de um sentimento que jamais imaginara que fosse conhecer e que não pôde ser vivido plenamente. Nem Rush nem Blaire imaginavam que seus universos pudessem se transformar de forma tão radical. Porém, a maior reviravolta das suas vidas ainda está por vir. E ela será tão intensa que obrigará Blaire a engolir o orgulho, voltar a Rosemary, na Flórida, e enfrentar seus inimigos. Rush por sua vez, terá que lutar para consertar seus erros e se provar digno da confiança e do amor dela.

Após descobrir o terrível segredo de Rush, Blaire sente que seu mundo jamais será o mesmo. Ela não é capaz de perdoá-lo pelo sofrimento que ele lhe causou e por isso decide manter-se longe dele mesmo amando-o profundamente. De volta a sua cidade natal, ela tenta recomeçar a sua vida sozinha. Contudo, as coisas se complicam mais do que ela jamais imaginou e a visita de sua amiga Bethy parece trazer com ela uma porta para começar a resolver as coisas. O problema é que ela não quer voltar para Rosemary e ter que conviver com tantas pessoas que a magoaram, principalmente Rush. Se ela ao menos soubesse o quanto a sua partida o afetou, saberia também que a sua ausência está matando-o dia após dia. Pois diferente do homem que ela conheceu, agora ele passa os dias trancado em casa sem querer ver ninguém e convive com a solidão que é reviver as lembranças que construiu ao lado de Blaire. Desejando uma chance de curar as feridas de sua garota e provar que mudou, ele mal pode conter a sua felicidade ao vê-la em Rosemary, mas reconquistar sua confiança não vai ser tão fácil e ele vai ter que lutar para provar que vale a pena estar ao seu lado.

Na sequência de “Paixão Sem Limites” a autora Abbi Glines mantém suas principais características literárias: a escrita fluída e o desenrolar dos fatos ágil. Entretanto, diferente do primeiro livro que era repleto de cenas descontraídas e de clima de conquista, neste volume ela põe mais densidade no enredo de modo que desde o princípio notamos que as consequências dos atos de Blaire e Rush serão o ponto chave para o desenvolvimento da trama. Particularmente, eu gostei bastante dessa atenção que ela deu para os problemas do relacionamento dos dois, já que vemos os defeitos e qualidades de ambos sendo explorados mais a fundo. Nesse caso, o segredo que Blaire carrega traz também uma carga ainda maior de insegurança para ela que passa a ameaçar o futuro do casal. E ainda que saibamos que a autora não irá mudar drasticamente o enredo da história, foi bacana vê-la explorar o lado psicológico dos personagens – mesmo que de modo raso.

No entanto, meu problema com a maneira que ela descreve as cenas sensuais continua. Sendo bem sincera, as palavras que o Rush usa não funcionam nenhum pouco para mim. Pelo contrário, elas são mais brochantes do que qualquer outra coisa que eu já tenha lido antes. Ainda bem, que o casal tem uma química boa, senão ter que ler a descrição deles do ato sexual seria um verdadeiro martírio dado o número de vezes em que eles se entregam as exigências dos hormônios nesse livro. E por falar em martírio, tenho que avisar a vocês que a Blaire está mais insegura do que nunca, e por isso, mais chata também. Ficando cada vez mais distante da garota que empunhou uma arma 9 milímetros, em “Tentação Sem Limites” Blaire consegue superar o nível aceitável de chantagem emocional conquistado através de sua famosa frase “vou embora” e se torna extremamente irritante na maior parte do livro. Então leitores, preparem-se! 

Sobre o Rush, é válido dizer que o bad boy que um dia existiu dentro dele já entrou em extinção faz tempo. Com crises de ciúmes homéricas, suas atitudes reafirmaram o meu favoritismo pelo lindo do Woods – que está se tornando um gentleman – e fizeram com que eu me chateasse muito com o seu jeito ignorante de agir quando o assunto é a Blaire sendo ajudada pelos seus amigos. Outra coisa que me incomodou foi a importância que a autora deu aos pedidos de desculpas infindáveis do Rush, principalmente porque na maioria dos casos o único problema que existia era a precipitação da Blaire ao tirar suas conclusões. Desse modo, posso dizer que essa continuação possui erros e acertos em igual proporção, e embora “Sem Limites” não seja minha série new adult favorita, ela conquistou um lugar cativo na minha estante por sempre me proporcionar um pouco de diversão entre uma leitura mais densa e outra.

[...] Eu estava mesmo fazendo aquilo. Deixando o que era seguro e dando o primeiro passo para encontrar o meu lugar no mundo. Pág. 69

Playlist:

--- Isabelle Vitorino ---

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.



ATUALIZAÇÕES DO INSTAGRAM