Tem na Netflix: Love O2O


Se tem algo em que eu sou deveras iniciante, esse algo certamente é o universo dos doramas. Por isso vou começar esse texto contando para vocês que apesar de já ter lido a respeito dos milhares de fãs angariados pelas bandas K-Pop no mundo todo e inclusive, ter lido um mangá ou outro, bem como, assististido alguns animes, os famosos doramas estavam completamente distantes da minha realidade. Mas eis que a Netflix decidiu apostar nas produções asiáticas... Sim, caros leitores, foi justamente aí que eu me rendi a esse mundo que agora trago para vocês através do C-Drama*, Love O2O.

Título: Love O2O
Baseado em: A Smile is Beautiful por Gu Man
Ano: 2016
Local de produção: China
Escrito por: Gu Man; Shen Feixuan; Wen Ting; Ou Yang; Good Story Workshop.
Número de episódios: 30
Emissora: JSTV
Elenco: Yang Yang, Zheng Shuang, Mao Xiao Tong, Zheng Yecheng, Yu Bai, Junfeng Niu, Zhang He, Vin Zhang, Cui Hang e Denny Huang.

Sinopse: O que faz um homem se apaixonar por uma mulher a primeira vista? Aparência? Aura? Dinheiro? Não. Quando Xiao Nai o aluno mais popular da Universidade de Qing e mestre em jogos vê Bei Wei Wei pela primeira vez, o que o faz se apaixonar não é a extrema beleza, é a destreza com a qual ela comanda a guilda dela num jogo online, chamado “A Chinese Ghost Story”. Xiao Nai e Bei Wei Wei vão viver um romance que está florescendo aos poucos, dentro e fora do jogo. Será que o amor deles tem XP suficiente para dar certo ou o relacionamento nunca evoluirá?


Bei Wei Wei é o tipo de garota que não se importa com a sua beleza física, apesar de ser considerada a bela do campus de informática da universidade em que estuda, mas sim com a desenvoltura que tem nos computadores e, principalmente, no jogo online denominado "A Chinese Ghost History", no qual ela se esconde por trás do nome Luwei Weiwei, uma guerreira feroz que lhe rendeu não só a sexta posição no ranking de melhores jogadores, como também a inveja de muitos participantes que acreditavam que ela não era uma mulher, mas sim um homem disfarçado. Talvez fosse por essa reputação que o seu primeiro casamento no jogo não tenha dado certo, mas isso não a faria desistir de manter uma união Naihe, o melhor jogador da plataforma.

Xiao Nai não é o típico garoto bonitão, sem conteúdo e que se acha, pelo contrário, a coisa que ele mais preza nele próprio e nas pessoas ao seu redor, é a inteligência e as habilidades únicas de cada um. Por isso quando viu a bela do campus com os dedos voando pelo teclado do computador, ele soube que precisava conhecê-la de alguma forma. E qual seria a melhor forma de fazer isso senão através do jogo que ambos participavam? Ele sabia que ela tinha saído de um relacionamento virtual há pouco tempo, mas não podia esperar mais e decide entrar em contato com Bei Wei Wei, ainda que não revelasse de imediato a sua identidade e se escondesse por trás do pseudônimo Naihe. E é assim que em meio ao desenvolvimento do seu próprio jogo e do término da faculdade que Xiao Nai conhece e conquista a garota dos seus sonhos.

Primeiramente preciso revelar um segredo para vocês: estou completamente apaixonada por Yang Yang (que homem!). Superado esse momento fangirl, vamos comentar um pouco sobre a incrível história de dois belos nerds que se encontram e resolvem ficar juntos. Sim, meus caros, diferente de outros enredos nos quais os protagonistas vivem o eterno conflito de amor e ódio/alegria e tristeza, em "Love O2O" nós temos um casal convicto de que, mais do que qualquer outra coisa, querem ficar juntos e não vão permitir que outras pessoas entrem em seus caminhos. Esse aspecto me deixou ensandecida, porque estou cansada de ver casais que se amam brigando o tempo inteiro por coisas que poderiam ser facilmente resolvida. Eles são coesos, meus caros!

Mas até o momento em que ambos se encontram, muita coisa acontece, principalmente no jogo. E devo dizer a vocês desde logo, quem curte histórias com realidade alternativa vai ficar boquiaberto com a forma em que fantasia e realidade são mostrados neste dorama. No entanto, devo alertá-los que os efeitos especiais não são os típicos de uma produção de alto custo, o que pode incomodar aqueles mais aficionados por este aspecto, mas mesmo que não entregue muito no quesito efeitos dá para se divertir bastante com a história de Bei Wei Wei e Xiao Nai. Muito disso se deve aos personagens secundários que são os melhores que qualquer espectador poderia pedir.

Hao Mei ama comer e KO é cozinheiro. A dupla perfeita!
Isso, porque, cada um dos protagonista tem o seu círculo de amizades que oferecem bons momentos de risada e descontração. Devo ressaltar que em cada grupo há um membro de maior destaque e que ganhou um desenvolvimento secundário muito bacana de ver o desenrolar, a saber, a amiga de Wei Wei, Er Xi, e o amigo de Xiao Nai, Hao Mei. Sobre a primeira, tenho que deixar claro que ela rende boas risadas na mesma proporção que faz raiva, mas em certa medida alguns dos temores delas são compreensíveis, afinal quem não se sentiria insegura quando sua melhor amiga beira a perfeição e ninguém nunca lança um segundo olhar em sua direção, não é mesmo? Sobre Hao Mei, o que dizer além de "quero mais episódios desse lindo!"? Sério, pessoal, este personagem rende as melhores e maiores gargalhadas. Além de incrivelmente simpático e dramático, ele desenvolve um romance lindo com KO, um hacker misterioso, pena que por ser temática LGBTQI+ não há um desenvolvimento explícito do relacionamento deles e as coisas ficam subentendidas.

Sobre o casal principal, devo salientar que é impossível não se apaixonar pelo par perfeito que eles formam. Sabem aqueles casais que mesmo quando estão separados dá para notar o quanto são apaixonados um pelo outro? Pois bem, eles são assim. Temos um homem extremamente íntegro e intenso, que a todo momento busca proteger a mulher que ama sem sufocá-la ou a torná-la submissa a ele. Isso é facilmente identificável quando notamos que mesmo Wei Wei sendo alvo de duras críticas e mentiras no campus, ele não só acredita no que ela fala, como também, a deixa tentar resolver seus próprios problemas. Ela, por sua vez, tem uma admiração profunda por ele, e não só pela sua beleza e comportamento, mas também, pela inteligência e empenho de Xiao Nai. É incrivelmente belo como ambos saem na defesa um do outro sem esperar ter que ouvir a versão que o outro tem da história. Cumplicidade a gente vê por aqui... Inclusive, já virou meta de relacionamento!

O mais interessante de "Love O2O**" é que é uma história que consegue ser simples e rica ao mesmo tempo. Adorei cada particularidade da trama, desde o romance suave até o universo corporativo, tudo foi levado ao espectador de forma tão consistente e linear que não dá brechas para quem está assistindo que não amar loucamente cada pedacinho do enredo. Meu amor pela história foi tamanho que li o mangá e assisti a adaptação da história para os cinemas, mas confesso que a série continua sendo o meu xodó. Se eu pudesse dizer apenas uma coisa para convecê-los, eu diria que este doroma trata do amor em todas as suas formas, principalmente daquele tipo que transcende as aparências e se revela pelo encontro de almas que encontram no outro amizade, carinho, respeito e admiração.


* Eu ficava louca com as variações de nomenclatura atribuídas às produções asiáticas, afinal, o que seria C-Drama, K-Drama, J-Drama e TW-Drama? Sendo bem sucinta, posso explicar esses nomes como sendo um indicativo da origem das produções, ou seja, China, Coréia, Japão e Taiwan, respectivamente.
**Para os que ficaram curiosos pelo nome, O2O significa "online to offline", então basicamente o nome da série pode ser traduzido como um amor que saiu do universo online e aconteceu na vida real. Fofo, né?

--- Isabelle Vitorino ---

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.