Resenha: O Verão das Bonecas Mortas por Toni Hill

Livros policiais não estão em falta no mercado editorial, principalmente porque a cada ano os autores contemporâneos “consagrados” lançam mais e mais livros. Contudo, todos eles podem ser considerados de qualidade? Após a leitura do livro ‘O Verão das Bonecas Mortas’, eu posso responder com um sonoro: não. E se vocês quiserem saber o motivo para tanto entusiasmo de minha parte, continuem a leitura desta resenha.

Título: O Verão das Bonecas Mortas 
Série: Inspetor Héctor Salgado #1
Autor: Toni Hill
Editora: Tordesilhas
Páginas: 376
Ano: 2013
Um romance policial que acerta em cheio ao construir uma trama instigante, com personagens complexos, atmosfera envolvente e muitas reviravoltas. Com um protagonista forte e bem construído, a trama conta também com personagens secundários que pouco a pouco ganham luz e ajudam a iluminar dois mundos diferentes na mesma cidade: um mundo de gente rica e privilegiada em contraste com o universo do tráfico de mulheres e de contraventores de pequeno porte.

Héctor Salgado é um inspetor de polícia, cuja carreira seria irretocável se ele não tivesse perdido a cabeça e surrado um suspeito de estar envolvido com o tráfico de mulheres. Como consequência de sua atitude impensada, ele foi obrigado a tirar férias e não poderá retomar seu trabalho até segunda ordem, já que o suspeito resolveu processá-lo por abuso policial. E como se isso não fosse suficiente, ele ainda tem que lidar com os sentimentos conflitantes que ele tem por sua ex esposa com quem teve um filho e com quem foi casado por 17 anos. Considerando sua vida em um estado infinito de inferno astral, ele é direcionado a encerrar um caso de forma extraoficial. Contudo, as coisas se complicam mais do que o esperado e enquanto ele tentar retomar sua carreira, ele se vê em meio a um caso que envolve alta-sociedade, drogas e segredos, muitos segredos.

Tudo começa no intenso verão de Barcelona. Marc, um jovem de família rica foi encontrado morto na manhã seguinte da festa de San Juan. Ao que tudo indica a causa da morte ou foi suicídio ou um fatídico acidente. Pelo menos era isso que todos acreditavam até o inspetor Héctor e a investigadora Leire entrarem em ação. A princípio, nem mesmo eles pensavam que algo diferente pudesse ter ceifado a vida do jovem de 19 anos, mas após o início da investigação eles se deparam com indícios que indicavam que havia muito mais oculto do que diziam os familiares e amigos de Marc. Em busca da verdade, mesmo que isso machucasse muita gente, o inspetor e a investigadora são levados a uma ligação entre esse caso e outro que remota a um verão de 13 anos atrás em que uma garota de apenas 12 anos de idade foi encontrada morta em uma piscina cheia de bonecas e que até hoje permanece envolto de uma áurea macabra. 

‘O Verão das Bonecas Mortas’ é daqueles livros surpreendentes em que o leitor se vê preso as suas páginas do início ao fim, pois é de posse de uma narrativa cativante e de personagens bem construídos que o autor espanhol Toni Hill, vai mostrando todas as nuances que envolve a vida policial e o cotidiano daqueles que fazem parte dela. Escrito em terceira pessoa, o leitor tem a visão da maioria dos personagens que são importantes para a trama, mesmo que o Héctor domine boa parte dos capítulos. E é através desses vislumbres que nós conhecemos mais deles e formamos nossas opiniões a respeito dos casos que estão sendo trabalhados no livro. Digo casos, porque além de trabalhar o caso do Marc, o autor ainda traz para o seu livro a resolução daquele que levou o Héctor a ser suspenso e que está sob a investigação de Martina. Apesar de a sua resolução ter sido menos complexa do que a investigação principal, eu gostei da forma como as coisas aconteceram e senti que o autor fez certo em não dar tanto destaque a ele, já que isso tiraria um pouco do destaque daquele que era o caso mais importante da história.

Acredito que um dos pontos principais de trazer esse caso para o livro é que dessa forma podemos conhecer um pouco mais a personalidade de Héctor, já que diferente de outros protagonistas de livros policiais, ele não faz o estilo daqueles que solucionam as coisas na pancadaria e isso acaba por ajudar o autor a demonstrar o quanto o seu personagem é mais racional que qualquer outra coisa. Além desse ponto, Toni Hill também se apoia no fato de Salgado ser ateu e de não acreditar na psicologia para formar os principais traços da personalidade do inspetor, que conseguiu me encantar por possuir uma faceta humana apesar de todas essas características que lhe passam uma imagem de extrema frieza. Outra personagem que teve sua dualidade bem trabalhada foi a Leire, já que vemos tanto o seu lado prático e dedicado no trabalho – que se estendia até sua vida pessoal –, quanto o seu lado emocional que emergiu após uma revelação perturbadora que ela teve. Ambos formam a “linha de frente” da história, porém além deles vemos também um pouco dos pensamentos dos outros personagens que vão sendo dados em pequenas doses e que podiam acrescentar tanto mais leveza quanto mais tensão ao enredo como um todo.

A maneira como o autor encerrou o caso foi o que me fez ter ainda mais certeza de que ‘O Verão das Bonecas Mortas’ era um livro extraordinário, já que ele conseguiu não só encaixar todas as peças do quebra cabeças formado desde as primeiras páginas do livro, como também, me surpreender com a revelação de todos os segredos que envolvia as mortes do “caso Marc”. Além disso, pelo que eu soube, uma série televisiva será lançada ainda este ano com base no livro, ela será dividida em dois episódios e já está sendo ansiosamente aguardada por mim, que me tornei um fã incondicional da genialidade com a qual o autor produziu essa história que passa longe dos enredos pré-fabricados que lotam as páginas de boa parte dos livros lançados atualmente.



[...] Nunca ninguém matou alguém por amor, isso é uma mentira dos tangos. Só se mata por cobiça, por despeito ou por inveja, pode acreditar. O amor não tem nada que ver com isso. Pág. 222

Playlist:


--- Isabelle Vitorino ---

13 comments

Dany 20 de agosto de 2013 22:45

Romance policial é tudo de bom. Gosto bastante de ler livros assim, prendem o leitor do começo ao fim. Fiquei bem interessada no livro, espero poder ler ele futuramente.

Beijos.

Melissa Paulino 21 de agosto de 2013 22:51

Isa, amei a sua resenha e a indicação! Ficarei mais contente se a série sair mesmo :D

Adoro livros policiais ou que, no mínimo, tenham alguma investigação. Um autor que meio que se enquadra nesse perfil é Ken Follett. Você já leu algum livro dele? Se não, super indico. Dos que li o meu favorito é Jackdaws. É incrível!
Beijo!

aninha 22 de agosto de 2013 20:59

eu amo romances policiais, confesso que quando vi essa capa passei longe, pensei que era livro de terror! rsrs Héctor me pareceu um personagem bem decidido, toda essa trama me pareceu ser bem estruturada e com um final A+. gostei, vou marcar no meu skoob =)

Mundo dos Livros 22 de agosto de 2013 21:19

Eu também, estava até comentando com o Toni (o autor) pelo Facebook e ele me disse que achava a boneca dessa capa parecida com a noiva do Chuck. rsrsrs
O Héctor foi o melhor protagonista de livros policiais que acompanhei até hoje, além disso, a trama tem o tom certo e o autor sabe quando colocar mais ação ou emoção. Tenho certeza que você vai gostar.
Beijos!

Mundo dos Livros 22 de agosto de 2013 21:24

Obrigada, Mel! Fiquei feliz em te ver por aqui. :D
O trailer que deixei na resenha já é o da série e eu achei bem bacana, me despertou bastante a atenção. Espero que ela faça jus ao livro, porque, de verdade, ele é demais!
Eu tenho lido bastante coisa do gênero, foi bom para variar um pouco do meu vício em livros New Adult. Ainda não li nada do Ken Follet, mas confesso que não conhecia ele pelos livros policiais, mas sim os demais como, Os Pilares da Terra e Queda de Gigantes. Mas vou anotar sua dica e procurar lê-lo em breve.
Beijos!

Mundo dos Livros 22 de agosto de 2013 21:27

Olá Dany, também estou amando livros do gênero. Por sorte só tenho lido histórias de qualidade.
Se tiver oportunidade de ler 'O Verão das Bonecas Mortas', leia. É o melhor policial que li nos últimos tempos.
Beijos!

Melissa Paulino 23 de agosto de 2013 10:07

Se eu disser que não tinha visto que tinha um trailer ali? Totalmente lesada... kkkkkk Mas, fiquei mega interessada!
Na verdade, o de Ken Follett não é um livro policial, mas se enquadra nesses aspectos de suspense, investigação, e, como se passa no período da segunda guerra, tem pessoas infiltradas, quebra com o governo. Enfim. É uma salada maravilhosa :D Preciso ler esses que você mencionou e já entraram pra minha listinha. Ah, acho que você vai amar Jackdaws.
Beijos!

Mundo dos Livros 24 de agosto de 2013 14:19

Não acredito que você não viu! -rsrsrs-
Olha Mel, pelas notícias que vi, a série começou a ser gravada na primavera (nosso outono). Espero que logo eles soltem mais alguma notícia a respeito do lançamento, porque até agora foram pouquíssimas as que saíram.
Nossa, gostei da trama do livro. Parece ser bem do jeito que eu gosto. :D
Estou namorando a nova edição de 'Os Pilares da Terra' desde que ela foi lançada, já que dessa vez a Rocco reuniu os dois volumes em um livro com capa dura e material de qualidade superior. E por incrível que pareça não está tão caro, custa em média R$ 49,90.
Se você ler algum deles antes, me conta o que achou.
Beijos!

Melissa Paulino 25 de agosto de 2013 13:52

Juro que não vi! Depois de um determinado horário eu não penso direito rsrsrs
Nunca tinha ouvido falar desse livro, muito menos da série, mas a minha curiosidade só aumenta. Vou procurar o livro e assim que lê-lo te conto o que achei. De qualquer forma, muito obrigada pela indicação!
Realmente não está tão caro, mas um motivo para que eu antecipe a compra. rsrs
Pode deixar! :)
Beijos

Mundo dos Livros 28 de agosto de 2013 06:35

Pois somos duas, Mel. -rs-
O melhor de tudo é que o livro possui continuação e o autor já conseguiu me deixar bem curioso com o gancho de 'Os Bons Suicidas'. O triste é que a editora ainda não tem previsão de quando eles vão lançá-lo (estou pensando em ler em espanhol mesmo).
Vou te contar uma coisa: o livro é gigante. Daqueles que a gente tinha comentado anteriormente que dá preguiça de ler só de olhar pra ele. -rsrs-

Ah, também tem a série de 'Os Pilares da Terra'. Depois dá uma procurada na internet para ver se você encontra algo a respeito.
Beijos!

Talita 31 de agosto de 2013 14:08

Parece muito bom! Eu amo romances policiais e quero muito ler esse agora!

www.estantedatali.wordpress.com

Mundo dos Livros 31 de agosto de 2013 21:36

Esse livro é um dos melhores policiais que já li. Espero que você goste tanto quanto eu se um dia chegar a ler. ;)
Beijos!

Rosana Apolonio 5 de setembro de 2013 14:59

Eu tenho um pé atrás com livros policiais desde sempre. Acho tão difícil encontrar um que eu gosto que eu não tenho quase nenhum, à despeito das séries de TV, que eu tenho como vício maior as que são policiais. Contudo tenho encontrado muitas dicas de leitura legal por aqui, esse então, me chamou muito a atenção e só pela nota que você deu, já tenho vontade de tê-lo em mãos já. Principalmente depois de saber que ele ganhará uma versão para tv. ;)

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.