Resenha: Feita de Fumaça e Osso por Laini Taylor


Eu sempre amei livros de fantasia para jovens-adultos, infelizmente, nos últimos tempos tenho lido pouquíssimos e os que leio, bem, não me encantam por completo. E quando tive oportunidade de ler Feita de Fumaça e Osso fiquei muito ansiosa, afinal, anjos e demônios fazem parte do meu grupo predileto de criaturas sobrenaturais. Contudo, acredito que teria sido mais sábio de minha parte me manter em um campo neutro de expectativa, já que isso iria me precaver do choque que foi a pontada de decepção que senti pela história criada por Laini Taylor.

Título: Feita de Fumaça e Osso 
Série: Feita de Fumaça e Osso #1
Autor (a): Laini Taylor
Editora: Intrínseca
Páginas: 384
Ano: 2012
Não são só o cabelo azul e as várias tatuagens que fazem de Karou uma garota diferente. Ela não se lembra dos pais e, criada no covil de um demônio, não entende por que uma criança humana foi acolhida ali. Muito menos sabe o verdadeiro motivo por trás das estranhas missões que desempenha para seu protetor, recolhendo dentes ao redor do mundo. Em um instante ela pode estar fazendo rascunhos no Liceu de Arte em Praga e, minutos depois, estar no metrô de Paris, carregando presas de elefante, ou em Marrakech, negociando com um mendigo. Não é exatamente normal, mas em um universo em que anjos são seres temidos e o preço da magia é a dor, essa é a única vida que ela conhece. Pelo menos por enquanto.

Karou é uma garota atípica, com cabelos azuis e um corpo que pode facilmente ser utilizado como arma, ela leva duas vidas e faz o melhor possível para que nenhuma delas entre em conflito, já que na mesma proporção que ela precisa estar em Praga com sua vida voltada para o mundo da arte, ela também precisa da segurança que viver com as quimeras sempre lhe trouxe. Contudo, manter-se em equilíbrio não está sendo nada fácil, principalmente, porque ela não aguenta mais ter que mentir para sua melhor amiga Zuzana a respeito do seu paradeiro sempre que tem que sair às pressas dos seus encontros para cumprir ordens de Brimstone, um quimera que troca dentes por desejos e que lhe criou desde que era um bebê apesar de ter uma natureza tão diferente da sua. E é por ter uma vida envolta de segredos que ela não espera que um encontro inesperado com um anjo mude para sempre a sua vida, mas é justamente isso o que acontece.

Laini Taylor criou uma história completamente original e que surpreende o leitor pela forma com que ela desvenda os segredos ocultos durante sua trama. Contudo, ela não me convenceu. Eu tentei, eu juro que tentei me conectar com a história, porém a partir do momento em que o cenário deixa de ser a cidade de Praga, senti também que a protagonista deixou de ser Karou e eu fiquei perdida em meio a um amontoado de informações que apesar de serem bem amarradas, não me manteve cativa da narração por eu estar convencida de que a autora me enganou, já que chega a um determinado ponto do livro que eu sequer lembrei que existia uma garota legal e de cabelos azuis em algum lugar da história.

Outra coisa que me aborreceu foi a perfeição de todos os personagens importantes da trama, principalmente porque as suas palavras favoritas para definir o físico de um personagem eram “lindo” e “linda”, mesmo que entre os referidos personagens estivesse alguém com chifres e canelas de gazela, e asas de morcego. Confesso que preferi entender esses atributos como uma metáfora de que independente do corpo em que uma alma habita, o essencial é aquilo que a pessoa traz dentro de si, para não me frustrar ainda mais com a revelação nada bombástica no final do livro.

Imagino que vocês devem estar imaginando: “Então porque ler Feita de Fumaça e Osso?”. Em minha opinião o livro tem um imenso potencial apesar dessas falhas que tanto me incomodaram como fora supracitado. E isso se dá através de uma mitologia diferenciada que foi trabalhada com bastante capricho, já que apesar de ser o primeiro livro de uma trilogia a autora não deixa milhares de pontas soltas e soluciona tudo o que tem pra solucionar, deixando apenas um gancho para o próximo livro que eu certamente lerei, apesar de não ter a mesma empolgação que tinha antes de ler este volume. Ademais, acredito que o fato de estar um pouco cansada com romances que acontecem de forma relâmpago, também contribuiu para que o livro tenha me desagradado tanto. Contudo, isso é um “estado” literário apenas meu e que pode ser totalmente diferente do de vocês, por isso encerro dizendo apenas que na dúvida, leia o livro. Pois do mesmo modo que ele não me agradou completamente, vocês podem se apaixonar por essa história.



Karou desejava ser o tipo de garota completa em si mesmo, que se sente bem com a solidão, serena. Mas não era. Ela era solitária, e tinha medo da sensação de vazio dentro dela como se aquilo pudesse se expandir e... eliminá-la. Ansiava muito por uma presença ao seu lado, sólida. Pág. 72

Playlist:


--- Isabelle Vitorino ---

9 comments

Rosana Apolonio 21 de março de 2013 19:15

Não vou negar que minha curiosidade a respeito desse livro é grande, porque a verdade é que ela é imensa. Além de achar essa capa incrível, a história parece ser daquelas que me agradam muito. E como sempre, adorei a sua sinceridade em falar os pontos que você não gostou do livro e em explicar o por quê deles terem lhe incomodado. É isso que me faz voltar aqui no blog sempre. ;)

Enfim, vou seguir o seu conselho e dar uma oportunidade ao livro, só que dessa vez tentarei não ficar tão animada durante a leitura para não me decepcionar...

Patty a.k.a. Delores Vickery 21 de março de 2013 20:19

Sinceramente não sei se depois do post eu leria. Nunca li um com anjos e demônios e tenho curiosidade, mas provavelmente escolherei outro para começar! :P

Isie Fernandes 21 de março de 2013 22:19

Oi, Isa.

Confesso que essa é a primeira resenha negativa que li desse livro. Todo mundo vinha falando tão bem dele que eu acreditei. Bem, você teve suas razões e, quando o autor peca na questão "credulidade", tudo vai por água abaixo. Mas ainda quero lê-lo, do mesmo jeito que ainda quero ler a Saga do Tigre, que está sendo tão criticada agora, depois do terceiro livro.

Sua resenha ficou muito boa, viu? Parabéns mesmo!

Beijos,

Isie Fernandes - de Dai para Isie

ana lucia 22 de março de 2013 19:41

bom,Feita de Fuamaça e Osso é realmente um livro diferente... rsrs concordo contigo quando vc diz que achar um personagem com certas peculiaridades no seu físico de lindo o tempo todo é bem chato,mas achei o livro muito bom,bem original e que pelo menos pra mim,me fez querer mais.amei como a autora foi competente em criar um mundo novo e com detalhes.e ponto pra editora que publicou o livro aqui com essa capa magnífica. =)

Brubs. 22 de março de 2013 20:02

Nussa! Sua resenha é a primeira que não muito bem do livro. Foi ver esse outro lado :D Tenho vontade de ler o livro, eu tenho ele, mais em e-book então estou enrolando, vou dar mais um tempo para ler.
Parabéns pela sinceridade
Beijos
brubs
contodeumlivro.blogspot.com.br

Jessica 22 de março de 2013 20:24

Eu tenho o marcador so falta o livro

Daniele C. S. 22 de março de 2013 23:44

Gostei muito de sua resenha. Olha, acho que sempre que criamos expectativas acabamos nos decepcionando e isso tem acontecido bastante com livros que de alguma forma nos chamam muito a atenção e esperamos que seja o livro de nossa vida, mas acaba sendo só mais um livro normal. Eu confesso que ando meio cansada de trilogias, não gostei dessa moda,rs.
bjs

http://livrices.blogspot.com.br/

Josi Souza 23 de março de 2013 15:49

Bom, confesso que de primeiro me apaixonei pela capa, achei bem intrigante.
Curti muito sua resenha, achei bastante verdadeira, apresentou as falhas e ressaltou alguns aspectos bons na historia. Me pareceu um livro bem original.
Beijos

Isabelle Vitorino 29 de março de 2013 09:36

Olá meninas,

Então, o meu maior problema com o livro foi o seguinte: na minha opinião a autora estava indo maravilhosamente até a primeira metade do livro quando a Karou estava em Praga e a sua vida era cercada de mistérios, contudo, na segunda metade da história a autora passou o foco para outro personagem - o par romântico de Karou - e eu senti, sinceramente que ela estava querendo me enganar. Os méritos que ela teve por recontar a história sobre anjos e demônios sob um novo ponto de vista são imensuráveis, já que ela fez algo realmente diferente. Entretanto, sendo bem sincera, eu achei o modo que ela narrou isso um pouco chato... Mas como falei na resenha, o livro é bom, mas não me agradou por completo.

Beijos,
Isa.

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.