Resenha: Amada Imortal por Cate Tiernan

Amada Imortal de Cate Tiernan, lançamento da editora Galera, é um livro introdução, onde os conflitos para os próximos volumes são construídos e apresentados, mas não deixa de ser uma leitura agradável.

Título: Amada Imortal
Série: Amada Imortal #1
Autor (a): Cate Tiernan
Editora: Galera Record
Páginas: 280
Ano: 2012
Primeiro livro de bem-sucedida trilogia, mistura fantasia sobre imortais a uma história moderna de jovem em busca de si mesma e de redenção. Questões de identidade e moralidade aparecem na trama, protagonizada pela imortal Nastasya. Nascida em 1551, acostumada a beber e sair para baladas cada vez mais loucas, ela perdeu o rumo. Suas conexões com outros imortais, interessados apenas em suas habilidades mágicas, a fazem partir em busca de um propósito. E o encontra em uma espécie de clínica de reabilitação para os de sua espécie, onde conhece um pouco mais sobre o próprio passado e cria importantes laços para o futuro.

Nastasya é uma imortal e gosta de aproveitar a vida como se cada dia fosse o último (claro que este dia talvez chegue, talvez não, mas isso vou explicar um pouco mais para frente). Ela viaja quando quer e para onde quiser, usa roupas da moda e quem sabe até exclusivas, vai nas festas mais Vips do mundo, mas toda esta vida de superficialidades não traz a alegria como Nastasya esperava. Durante o trajeto para mais uma festa, Nastasya ver seu melhor amigo Incy quebrar a coluna de uma taxista usando apenas Magick, isto faz com que Nastasya enxergue de verdade a forma que está levando a vida. Deixando tudo para traz ela vai para a casa/internato de uma antiga conhecida. Lá ela conhece outros imortais, alguns estranhos outros  um pouco familiares, e vai ver que pode levar a vida de uma forma que não precisa machucar nada.

Uma coisa que gostei bastante neste livro foi à escrita em primeira pessoa; em alguns livros isto não funciona muito bem, mas neste caiu como uma luva. Eu acho que foi por causa da afetividade da personagem/narradora Nastasya. Ela é bem dinâmica (com todos aqueles seus “demônios”) e muito bem construída. Em algumas partes da historia somos transportado para o passado assombroso da Nastasya e este é um dos grandes atrativos da obra, a autora soube encaixar estas “viagens” tão bem que tudo parece fluir como água. Outro ponto bem legal do livro é a escrita de Cate Tiernan. Ela tem uma escrita meio poética que deixa você super grudado na historia.

Os imortais criados por Cate Tiernan são os melhores que já li, pois eles não são mesmo imortais (quando digo isto quero dizer que eles podem ser mortos; é só cortar a cabeça fora, deixar longe do corpo e ai ele morrera. Agora quando eu quiser matar um imortal já sei o que fazer. rsrsrsrs) eles envelhecem (no livro não explicou se eles morrem de velhice, mas devem morrer né?!), só que demoram muito mais para envelhecer do que um humano. Eles não ficam jovens para sempre (acho muito estranho ser jovem para sempre) e isso me agradou muito.



Os únicos problemas do livro é que ele mais introdutório, como já citei lá em cima, e que o começo é muito monótono, mas a partir da metade ele prende o leitor e você nem ver a hora passar. Adoro quando isto acontece. Tirando estes probleminhas a leitura do livro é bem agradável e eu recomento (para quem gosta de um tema mais voltado para o lado fantástico) que vocês leiam.


--- Jackson Fernandes ---

16 comments

Amanda.. 17 de setembro de 2012 22:44

Achei a capa muito bonita, mas uma coisa que já venho dizendo a algum tempo, a maioria dos livros hoje em dia tem continuação, sendo que muitos deles poderiam ter suas histórias terminadas em um único livro se bem feito claro.

Esperando a promoção.

Alessandra 18 de setembro de 2012 00:25

Ando com problemas de concentração, e livros com muitos mimi, muita introdução, não estão me prendendo.
Tenho medo de acabar abandonando a leitura, mas pelo que tu disse, pareceu q depois que a coisa desenrola não para mais e realmente prende a atenção.

To em dúvida se vou ler ou não esse livro

Fabi 18 de setembro de 2012 09:33

Que legal o livro!Gostei do diferencial do "imortal".
Bj

Paula Camargo 18 de setembro de 2012 12:53

Ah estou fugindo de livros de trilogias,ou séries,já estou com umas 5 para terminar.Acredito que não irei amar tanto o livro já que é um pouco introdutório,irei pesquisar um pouco mais sobre o mesmo! Quem sabee :D

Khrys Anjos 18 de setembro de 2012 13:59

Esse livro já estava na minha listinha de muito desejados e a sua resenha só fez meu desejo de conhecer a Nastasya aumentar.

\um leve bater de asas para todos!!!!!!!!

Jadi Soares 18 de setembro de 2012 18:15

Esse livro parece muito bom!!
Fiquei curiosa, porque pela sua resenha uma palavra boa para descrevê-lo é Fascinante. A capa é linda, e eu sempre quis ler um livro que tivesse um romance desse jeito no enredo. Eu achei muito interessante. Não vejo a hora de ler.
Bjim

Fernanda Mendonça 20 de setembro de 2012 18:06

Achei a capa bonita!!

E não sei, esses imortais me lembraram os elfos de RPG de mesa, hein! que envelhecem muito devagar e tal...

De qualquer modo, nao sei se é legal ou não. Parece ser, mas esse tipo de livro anda tao modinha que eu nao sei se eu aposto na qualidade dele, entende?

A propósito, por favor nao se ofenda, 'em cima' é separado.

=*

Janaina Barreto 20 de setembro de 2012 19:19

oi, Jackson! tudo bem? ^^
então, eu não sabia que "Amada Imortal" era sobre "imortais de verdade"! =O Achei que era mais um livro sobre vampiros (apesar de que eles estão em baixa agora, não é?). Eu acompanhava a série "Os imortais" da Alyson Noël e AMAVA, porque era diferente. Nesse caso, os imortais envelhecem, o que é um diferencial bem bacana, acredito. Pena que é um livro introdutório... detesto enrolação e o fato de ser livro com continuação me desanima completamente. .-.

Beijos ;*

Amor de Livros 24 de setembro de 2012 11:55

Quero ler, mas eu tenho um problema com trilogias. Demora muito o intervalo de um livro para outro e eu acabo ficando irritada. Então sempre espero sair os 3 para começar a ler.
Mas esse parece bom!

Bjs
Niii
http://amordelivros.blogspot.com.br/

Samira Chasez 26 de setembro de 2012 22:03

Eu queria tanto ler esse livro, mas depois da sua resenha tenho medo que não consiga avançar as páginas.. Que pena..

Constantino Tarouco 26 de setembro de 2012 22:07

Esse livro não é do meu agrado, pois, prefiro livros que te acrescente algo.. E livros monotomos detesto..

Diziano Machado da Conceição 28 de setembro de 2012 14:00

A capa foi bem desenhada. Como voce disse que apartir da metada é que fica bom e ate chegar na metade eu ja me cansei. Se nao e bom de inicio nao da vontade de ler. Abraços...

Jessica Lisboa 29 de setembro de 2012 20:23

Gostei da resenha. Não gostei muito dessas rosas na capa não, sei la. Fiquei curiosa para saber sobre a personagem principal, ela parece ter uma personalidade forte. Não vejo a hora de poder ler esse livro.

Rosana Apolonio 30 de setembro de 2012 00:22

Eu não sei o que esperar desse livro, pois se for minimamente parecido com a série da Nöel eu vou desistir já no primeiro capítulo. Mas pelo que notei na resenha,a protagonista tem mais atitude e é mais rebelde – fato que me fez gostar bastante dela – creio que se a autora manter a personagem desse jeitinho eu vou gostar da história e vou acompanhar mais uma trilogia (eu só queria saber porque os autores não conseguem mais contar uma história em um único livro...).
;)

Segredos em Livros 26 de outubro de 2012 08:34

Oi, tudo bem? Estava procurando mais informações na internet e achei a sua resenha. Estou há muito tempo com vontade de ler esse livro, e a sua resenha só fez com que a minha curiosidade aumentasse, apesar de alguns pontos negativos, como você mesmo citou. Acho essa capa linda e misteriosa. Bjs, Fê
http://segredosemlivros.blogspot.com.br/

ANINHA 28 de fevereiro de 2013 00:04

Eu li e simplesmente me apaixonei pela história, Nasty é demais!!! Pena que vai demorar para lançarem os volumes 2 e 3 :(

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.