Resenha: Anna e o Beijo Francês por Stephanie Perkins

Sabe quando você compra um livro, mas não se empolga muito pra ler? Bom, foi o que aconteceu comigo quando este livro chegou em minhas mãos, mas um certo dia, eu olhei com receio para minha estante e sem pensar muito, peguei-o e comecei a ler, mas já na primeira página eu percebi que não havia mais volta, eu estava sentenciada a ficar grudada no sofá e me apaixonar loucamente por Paris.

Título: Anna e o Beijo Francês
Editora: Novo Conceito
Ano: 2011
Páginas: 288
Anna Oliphant não está nada entusiasmada com a ideia de se mudar para Paris, já que seu pai, um famoso escritor norte-americano, decidiu enviá-la para um colégio interno na Cidade Luz. Anna prefere ficar em Atlanta, onde tem um bom emprego, uma melhor amiga e um namoro prestes a acontecer. Mas, ao chegar a Paris, Anna conhece Étienne St. Clair, um rapaz inteligente, charmoso e bonito. Só que Étienne, além de tudo, tem uma namorada... Anna e Étienne se aproximam e as coisas ficam mais complicadas. Será que um ano inteiro de desencontros em Paris terminará com o esperado beijo francês? Ou certas coisas simplesmente não estão destinadas a acontecer?

Nem todos se conformam com uma vida simplória, mas Anna não era assim, pelo contrário, ela gostava muito da maneira como sua vida estava. Porém, seu pai não pensava do mesmo modo e mesmo não estado mais casado com sua mãe, ele tomou uma decisão que iria mudar drasticamente seu modo de ver e viver. Sem pensar nos sentimentos e nas vontades de Anna, em comum acordo seus pais a levam para Paris e a deixam sozinha num país desconhecido, com pessoas desconhecidas e com um idioma totalmente desconhecido. Mas mesmo com a raiva pulsante dentro dela, ela não podia fazer nada além de tentar se adaptar aquela nova vida e sobreviver aquele pesadelo com o máximo de dignidade possível.

Para seu alívio, sua vizinha de quarto era mais simpática do que ela esperava e prontamente se disponibilizou a ajudá-la durante todo o período de adaptação, e foi a partir dessa amizade que muitas outras surgiram, incluindo a de St. Clair, um garoto americano/britânico cujo sorriso e olhar abalaram um lugar que Anna não esperava: seu coração. Contudo, esses sentimentos eram terminantemente proibidos, já que seu mais novo amigo tinha namorada, e de certo modo, ela também tinha um. Mas as coisas não saem como ela espera e por mais que ela tente esquecer a forte atração que sente por ele, o destino sempre acaba os unindo... Em um cenário de tirar o fôlego, entre sessões de cinema, passeios turísticos e boas doses de café (delícia!), Anna e Étienne, descobrirão que lar não é um lugar, mas sim, uma pessoa.

Eu já vinha acompanhando algumas resenhas desse livro quando o comprei, mas nenhuma delas me instigava a ler, nelas sempre faltava aquele "a mais" que faz um leitor desejar um livro, mas tudo se esclareceu quando eu o li, pois ao virar a última página eu notei que um amplo sorriso iluminava meu rosto fazendo-me entender  o porquê da não satisfação com as resenhas que eu lia, na verdade, a explicação foi e é bem simples: Não há como descrever com exatidão a simplicidade e a intensidade de Anna e o Beijo Francês! Se antes eu havia deixado de acreditar em destino e amor verdadeiro, essa crença voltou com força total após a leitura da história de Anna e Étinne. De verdade, a escrita de Perkins é tão simples e tão cativante que o leitor se vê ali, diante dos conflitos de Anna e apaixonada por Étienne do mesmo modo que ela, o modo intimista que a autora descreve tudo, faz com que você se sinta parte da história e não apenas um mero observador, e isso é o melhor de tudo, pois não são todos os escritores que conseguem realizar essa proeza. (Confesso, que com apenas um livro essa autora me fez virar sua fã, mal posso esperar para chegar novembro e ter mais um livro dela em minhas mãos).


Anna e o Beijo Francês encanta os seus leitores por narrar uma história de amor que parece ter sido escrita nas estrelas, com uma narração deliciosa, é impossível o leitor não ter vontade de ir à Paris e tentar encontrar o dono do seu beijo francês...
Sinto falta de Paris, mas lá não é minha casa. É mais algo do tipo sentir falta... disso. Desse calor pelo telefone. É possível que lar seja uma pessoa e não um lugar? Bridge costumava ser meu lar. Talvez St. Clair seja meu novo lar.  
Eu reflito sobre isso à medida que nossas vozes vão se cansando e nós paramos de conversar. Nós só ficamos na companhia um do outro. Minha respiração. Sua respiração. Minha respiração. Sua respiração.  
Eu não poderia nunca dizer a ele, mas é verdade.  
Isto é estar em casa. Nós dois. Pág. 195

Playlist:

Adele – Make You Feel My Love
John Mayer – City Love
Michael Bublé – Everything

--- Isabelle Vitorino ---

23 comments

Jadi Soares 1 de agosto de 2012 11:07

Adoreeeeeei esse livro! Ele é fofo demais!
Tanto que me fez ir atrás de outros da Stephanie acho ela uma otima escritora e que poe em seus livro uma "comedia romantica" digamos assim...
Realmente ele deixa a desejar na tradução e revisão, mas é tão legal e bonitinho que é perdoável.
Pra mim foi hilário como o pai da Anna ERA o Nicholas Sparks (praticamente) auheuaheuhae
bjim

Amanda.. 1 de agosto de 2012 12:11

Pra dizer a verdade essa é a primeira resenha que me fez querer o livro, sempre lia e achava que seria aquelas histórinhas bobas, chegando a ser quase infantil, depois de ler a resenha estou pensando seriamente em ler o livro, a maneira como você escreveu sobre o livro, me fez pensar que estava com um brilho no olho no momento em que escreveu, cheio de emoções..
Parabéns.

Samira Chasez 1 de agosto de 2012 12:24

Oi..


Gostei da sua resenha.. Muitas pessoas já me disseram de coo esse livro é bom, mas não sei sio que se eu ler e não vou gostar. Acho que estou do mesmo modo que você com a diferença de que não tenho o livro. Talvez algum dia se eu vim a ganhar esse livro eu possa me arriscar a ler ele e quem sabe talvez possa vim a me apaixonar por Paris.

Jenice Franca 1 de agosto de 2012 13:55

Oi,Isabelle!
Eu li Ana e o Beijo francês durante um fim de semana. A cada folha que lia , eu ficava ainda mais envolvida e também fiquei grudadinha no sofá...ai de quem ousasse vir me perturbar!
Este livro tem uma narrativa deliciosa de se ler e o fato que me fez gostar da história foi que realmente viajei com ela.Afinal , quem não gosta de se deixar levar e sonhar com estas narrativas literárias?E como você, eu também fiquei fã da autora com apebas este livro.Ótima resenha

Abraços

Luciana Cardoso 1 de agosto de 2012 15:48

Adorei a resenha, lê-la me fez querer loucamente ler o livro. Sou apaixonada por livros de romance e acredito que irei me apaixonar pela história da " Anna e o beijo francês", espero em breve ter a oportunidade de ler esse livro.

Parabéns pela ótima resenha.

Clara Beatriz 1 de agosto de 2012 20:01

Oi! Queria ler esse livro, e se minha amiga realmente comprar, vou pedir emprestado, eu acho.
maravilhosomundodetinta.blogspot.com.br

Amanda.. 1 de agosto de 2012 23:13

Uma coisa que gostei desse blog, vocês respondem os nossos comentários.. muito bom.

Vitoria caroline 2 de agosto de 2012 15:59

Sua resenha me fez querer ler o livro, antes eu achava que era só um livro que só me causaria aborrecimento mas vejo agora que realmente vale a pena!!!

Manuela Cerqueira 3 de agosto de 2012 11:35

Esse livro já esta na minha lista de desejos a um bom tempo... E agora soube que vou ganhar ele..rsrs pense numa pessoa anciosa esperando o presente ser posto no correio? rsrsrs Louquinha para poder devorar toda a história sou eu..rsrs

Anna Cristina Amaral Rocha 3 de agosto de 2012 13:10

Oiiiii! Eu tenho esse livro só que ainda não tive a curiosidade de lê-lo, mais está na minha meta de leitura para esse ano o/ Vamos vê se chego nele haha
Adoreeeei a resenha.. eu falo que esse livro é pra mim pq é Anna (eu) e o beijo Francês (o que não seria NADA ruim receber néh?!)

Beeeijos Flooor ;*

Leticia Tavares 3 de agosto de 2012 22:45

Parabéns pela a resenha... Li esse livro, mas não gostei muito... Achei uma história chata e quase desistir de ler no meio do livro, mas como não gosto de deixar um livro incapado acabei lendo.

Viviane de Andrade 5 de agosto de 2012 19:35

Muito bom o livro, um dos meus favoritos. Gostei bastante da resenha, gosto também da capa do livro, linda. Sucesso !

http://devaneioselivros.blogspot.com.br
@DevaneiosLivros
Viviane de Andrade

Jessica Lisboa 5 de agosto de 2012 22:11

Parabens pela resenha, muito bem elaborada. Não gostei muito da capa deste livro (tenho um tique com capas de livro), mas adorei o enredo da historia. Quero comprar/ganhar o quanto antes esse livro.

Carolina Lopes 5 de agosto de 2012 23:56

Ainda não o li e nunca dei nada por esse livro. Todas as vezes que eu lia algo sobre ele ou o via na livraria pensava que é mais um livro meia boca.
Mas sua resenha me fez ter vontade de tirar a prova. Vou colocá-lo na lista e tirar minhas conclusões.
Beijos, Carol.

Neny 6 de agosto de 2012 17:38

Eu adorei o livro, ele é tão fofo e o Et aiai, acho que ele é bem levinho facil de ler e não tenha nada tão.... por isso algumas pessoas possam não ter gostado tanto dele, mas eu adorei, beijos.

Paula Camargo 7 de agosto de 2012 21:12

Esse livro não tem tanta divulgação como outros da NC,mas parece um bom livro,com a capa super fofo,quero lê-lo

Diziano Machado da Conceição 9 de agosto de 2012 14:00

Minha namorada adora muito estes livros. Seria um ótimo presente para ela. A resenha está bem detalhada, aliás não é um livro muito extenso. Leticia Tavares poderia doar seu livro pra minha namorada. kkkkkkk. Vocês costumam guardar os livros ou passam adiante depois de ler? Abraços...

Fellipe 11 de agosto de 2012 12:55

Tenho esse livro aqui em casa, mas estou esperando uma ressaca literária para ler ele, pois ele parece tão leve que é ótimo para essas situações! Só leio resenha boa falando sobre ele!

Vanessa Marques 17 de agosto de 2012 18:01

Acabei de comprar esse livro ... Não aguentei de curiosidade, quero muito conhecer a historia dele, só leio boas resenhas sobre ele !!!!! Louca para que chegue logo para começar a leitura e viajar até paris...

Constantino Tarouco 26 de agosto de 2012 20:02

Eu não li esse livro ainda, mas a minha filha leu e me disse que é muito bom.. Então qual hora eu pego o dela emprestado e leio para ver se é bom mesmo.. Gostei da tua resenha

Kazake 31 de agosto de 2012 20:32

AMo, estou com esse livro na minha lista de desejos desde MUITO tempo, quero muito ler. =)

EricaMarts 31 de agosto de 2012 22:27

Eu gostei muito de Anna mas também senti que faltou algo, não sei o que , kkk
O novo livro dela eu quero ler mas nem vou ficar ansiosa porque minha amiga já leu em inglês e disse que Anna é melhor. Enfim, vou aguardar pra ver.

Bye

RosanaLammers 13 de setembro de 2012 13:04

Simplesmente AMEI esse livro! Também o havia comprado, mas deixado de lado, pois não me pareceu tão interessante. Mas certo dia o peguei e em 4 dias li todo! Eu trabalho o dia todo e estudo a noite, então ficava ansiosa para que acabasse e eu pudesse absorver mais dessa história leve, doce, sensual, quente!! Com certeza estou apaixonada pelo St. Clair!!

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.