Resenha: Starters por Lissa Price

Mesmo com seus pequenos erros no enredo e as similaridades com outros livros, como Jogos Vorazes, Feios e A Hospedeira, Starters é um livro fascinante; cheio de aventura, mistério, suspense e, claro, uma pintada de romance, mesmo que o casal “principal” não convença.

Título: Starters
Série: Starters #1
Autora: Lissa Price
Editora: Novo Conceito
Páginas: 368
Ano: 2012
Seu mundo mudou para sempre. Callie perdeu os pais quando as guerras de Esporos varreu todas as pessoas entre 20 e 60 anos. Ela e seu irmão mais novo, Tyler, estão se virando, vivendo como desabrigados com seu amigo Michael e lutando contra rebeldes que os matariam por uma bolacha. A única esperança de Callie é Prime Destinations, um lugar perturbado em Berverly Hills que abriga uma misteriosa figura conhecida como o Old Man. Ele aluga adolescentes para alugar seus corpos aos Terminais — idosos que desejam ser jovens novamente. Callie, desesperada pelo dinheiro que os ajudará a sobreviver concorda em ser uma doadora. Mas o neurochip que colocam em Callie está com defeito e ela acorda na vida de sua locadora, morando em uma mansão, dirigindo seus carros e saindo com o neto de um senador. Parece quase um conto de fadas, até Callie descobrir que sua locatária pretende fazer mais do que se divertir — e que os planos de Prime Destinations são tão diabólicos que Callie nunca podia ter imaginado...

Callie perdeu os pais quando a guerra dos Esporos dizimou todas as pessoas com a idade entre 20 e 60 anos. Agora ela vive nas ruas e por prédios abandonados, junto com seu irmão mais novo, Tyler, e com seu amigo Michael, lutando para sobreviver e ter o que comer. A única esperança de Callie é um misterioso local em Berverly Hills, a Prime Destinations, onde ela poderá alugar seu corpo para três seções e depois ganhará uma quantia capaz de dar uma vida confortável para seu irmão. Porém sua vida muda completamente quando seu último aluguel acaba dando erado e ela se ver vivendo a vida de sua Inquilina, que pretende matar alguém.

Este é o ponto de partida da história, que poderia ter sido mais bem explorado. A premissa é muito interessante, mas eu não vejo lógica em velhos alugando corpos de pessoas jovens para viver a vida loucamente. Cadê os velhos que gostam de tricô, buraco, xadrez, truco? Acho que a Lisa deu uma superviajada nesta parte, mas pode ser que os “vovôs” e as “vovós” do futuro possam ser assim. Quem sabe o que o futuro nos guarda, não é? Outro ponto que deve ser ressaltado é a confusão do enredo, como já citado acima, que parece misturar vários livros. Também tem os planos mirabolantes de Callie que todos parecem dar certo e nem um convence. O enredo é cheio de furos.

Apesar dos furos e dos erros da autora, o livro tem uma narrativa bem alucinante, o que prende o leitor do começo ao final do livro. A narrativa em primeira pessoa é muito gostosa de ler, o único defeito é que não conseguimos ver outros personagens. Gostaria muito de saber mais sobre o Michael, porem pouco é apresentado sobre ele, o que espero no próximo livro isto seja corrigido, gostaria de saber mais sobre as suas decisões, sobre seus sentimentos por Callie e Tyler.


Sobre os personagens, gostei da Callie, dos pretendetes/mocinhos ainda não deu para ter uma noção já que muito pouco foi explorado sobre eles. Agora não tem como não gostar da doce e frágil Sara, que cruza o caminho de Callie no Orfanato/Prisão, a participação dela é muito pequena, mais logo sentimos um grande afeto e compaixão.

A capa digital pode ser bem feia, mas quando você está com ela em mãos é completamente diferente, ela é toda prateada e com efeitos em alto-relevo. A diagramação é muito boa. O livro não é nem um Jogos Vorazes, mas vale a pena parar para lê-lo. Tomara que a continuação, Enders, chegue logo ao Brasil.


--- Jackson Fernandes ---

10 comments

Samira Chasez 30 de julho de 2012 15:42

Esse livro desde que vi o seu lançamento eu digo para mim: Eu quero... E ontem descobri que vou ganhar ele de uma amiga e fiquei morrendo de felicidade porque ele é o melhor dos presentes... Gostei muito da sua Resenha.. Assim que eu receber ele em mãos também vou devorar ele inteiro e fazer uma resenha que espero ser tão boa quanto a sua...
Bjus

Jenice Franca 30 de julho de 2012 16:28

Oi,Jackson!

Realmente a capa digital é bem feia! Espero que pessoalmente seja bem meñhor,mesmo.Sabe que quando quando a Novo Conceito anunciou este lançammto,pensei: Mais uma distopia! Rs Afinal,este é um gênero que tem sido muito explorado ultimamente.Porém, a julgar pela sua resenha, talvez este livro traga uma distopia diferenciada.E a narrativa me lembrou A hospedeira,mesmo.Ah, eu achei interessante este tema de uma pessoa mais velha trocar de corpo com uma mais nova,pois entendi como uma frítuca à neurose da social...a busca incessante pela eterna juventude!

Abraços

Jadi Soares 30 de julho de 2012 21:44

Pra falar a verdade, eu não fiquei nem um pouco curiosa pra ler esse livro quando a NC o divulgou pela primeira vez. Eu li a sinopse e não gostei, baixei o conto, mas não consegui ler por falta de vontade e empolgação… Mas tinha tanta gente dizendo o quanto o livro parece ser bom, que acabei cedendo e foi para a lista dos meus desejados. Sua resenha está mt boa. Mas o livro msm em si nao me empolga, nem me deixa curiosa sobre a estoria.

Vitoria caroline 31 de julho de 2012 14:26

Eu sou aquelas pessoas que odeia julgar o livro pela capa, mas como sua resenha esclareceu algumas duvidas, que eu tinha cheguei a conclusão de que esse livro não é de todo ruim, talvez eu goste da leitura.

Aline T.K.M. 31 de julho de 2012 21:26

Estou com este livro me aguardando na fila e mal posso esperar para lê-lo. Na verdade, toda a curiosidade (e ansiedade) se deve basicamente ao tema, que me atraiu logo de cara. Também não posso negar que toda a comunicação feita em cima do livro contribuiu muito para aumentar a curiosidade!

escrevendoloucamente.blogspot.com

Jessica Lisboa 5 de agosto de 2012 21:45

Achei a capa, um tipo diferente. Eu vi o booktrailer mas ele nao me esclareceu muita coisa sobre o livro não, gostei muito de sua resenha, tenho uma leve curiosidade de ler, quem sabe.

Carolina Lopes 7 de agosto de 2012 12:49

Quero muito ler esse livro. Tomara que eu o ganhe no top comentarista.
Beijos, Carol.

Diziano Machado da Conceição 9 de agosto de 2012 13:25

Realmente o ponto de partida (como você colocou) é pouco explorado, concordo com você. Estou querendo ler o livro. Fiquei curioso com a história..

Diziano Machado da Conceição 9 de agosto de 2012 13:26

Desculpe postar denovo (juro que não é por causa da promoção), mas a capa realmente é muito linda parece ser brilhosa igual os livros do harry potter. Obrigado..

Fellipe 30 de agosto de 2012 11:22

Estou bem curioso para ler esse livro, mas é uma pena esses furos da autora que podem tirar um pouco da qualidade do livro! Quanto aos velhos serem loucos eu nem acho estranho, agora esses planos mirabolantes que não convence ai sim!

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.