Resenha: Cobiça por J. R. Ward

Título: Cobiça
Série: Fallen Angels #1
Autor (a): J. R. Ward
Editora: Universo dos Livros
Ano: 2011
Páginas: 496
Redenção não é uma palavra que Jim Heron conheça muito bem. Sua especialidade é a vingança e o pecado é seu inimigo mais próximo. Mas tudo muda quando ele se torna Anjo Caído e é encarregado de salvar a alma de sete pessoas de sete pecados mortais. E o fracasso não é permitido. Vin diPrieto há muito tempo vendeu sua alma para os negócios, e é o melhor em sua profissão – até que o destino interfere na figura de um durão que pilota uma moto Harley e se autoproclama seu salvador. Então conhece uma mulher com os olhos azuis e um passado sombrio que o faz questionar seu destino, sua prudência e seus sentimentos. Com um antigo demônio pronto para possuí-lo, Vin tem que se unir ao Anjo Caído não apenas para conquistar sua amada... mas, também, para redimir sua alma.


Jim Heron tem um passado sombrio que apenas ele e seu antigo chefe conhecem, acostumado a andar lado a lado com o perigo, ele possui uma vida simples e solitária. Tentando esquecer os erros do passado e recomeçar, ele trabalha como carpinteiro para o milionário Vin diPietro sem pensar no amanhã. Contudo, toda sua vida se modifica quando ele sai com dois colegas de trabalho e se envolve com uma mulher que a princípio não lhe desperta nada, mas que após o devido estímulo lhe oferece uma noite inesquecível.

Após uma sucessão de desventuras e um encontro elétrico, Jim é convocado para servir aos céus numa batalha contra o mal, onde o principal objetivo é salvar sete almas de sete pecados capitais. Mas o que parece estar claro quanto ao propósito se mostra uma tarefa quase impossível de ser realizada por ele não fazer a mínima ideia de como começar a missão. Agora, com os dias contados para completar essa tarefa, ele se vê imerso em uma batalha contra um antigo demônio que ameaça corromper de vez a alma de seus protegidos.

Cobiça é o livro inicial da série Fallen Angels, que como o próprio nome já entrega, tem os anjos como criaturas principais dessa história. Contudo, devo alertar que se você busca asas, aureolas e feições angelicais esqueça já esse livro, porque J. R. Ward foi de encontro a tudo isso e criou anjos extremamente sexys com um gosto especial por motos e roupas de couro. Mas não pense que o livro se resume apenas a isso, pois diferente de muitos escritores de livros eróticos, Ward não fica narrando cenas picantes a esmo e consegue surpreender o leitor com a construção de um bom enredo e de uma história extremamente original em sua essência que aborda temas extremamente complicados e cercados de preconceitos, como a prostituição. Posso dizer com sinceridade que estava cheia de receio quando vi que uma das personagens era prostituta, mas a forma crua e nada puritana que a autora escreve deu muito realismo a tortura psicológica que a própria personagem se impõe por ter que “alugar” o seu corpo para se sustentar. Passando longe do gênero autoajuda, J. R. Ward nos mostra ao decorrer da sua trama que os conflitos internos estão ali, presentes, independente da classe social ou da aparência física.

Mas confesso, que os personagens criados por ela nessa série não são os meus preferidos, não sei se acho isso porque sou extremamente apegada aos irmãos e aos personagens de IAN ou se realmente eles foram criados com uma personalidade um pouco duvidosa, tirando os personagens principais da série e o Vin, achei a Marie-Terese bem chatinha, ela faz tanta questão de não deixar ninguém se aproximar dela que por vezes fiquei pensando se ela realmente estaria preparada para ter um relacionamento ou se não seria melhor para ela continuar cuidando apenas do seu filho. Contudo, no final preferi dar um desconto para essa antipatia que eu criei por ela em função de todas as coisas horríveis que ela já tinha sofrido e de sua história de vida, mas não foi fácil, porque a achei bem apática e sem sal.

Por fim, posso dizer que a história é boa e é capaz de prender o leitor, mas aconselho a não ir com grandes esperanças, pois é uma leitura bem menos acelerada do que IAN e que demora um pouco para engatar. Entretanto, é certo que depois que se pega o ritmo o leitor não consegue se desgrudar do livro até ver o que Jim Heron, o salvador, é capaz de fazer para completar a sua missão.


— O quê? Você pretende fazer algo ao estilo Uma linda mulher e me comprar para me salvar da minha vida horrível por uma semana? — ela explodiu em uma breve e seca gargalhada. — A única coisa que tenho em comum com o papel da Julia Roberts nesse filme é que posso escolher com quem estou. E no que se refere ao preço, não é nada da sua conta.
Ele ainda queria saber. Porque, que inferno, talvez esperasse que se ela fosse muito cara, o nível dos homens com que saía seria melhor — contudo, para ser honesto consigo mesmo, isso era apenas um monte de besteira. Sim, queria mesmo fazer o papel de Richard Gere, só que não desejava comprar uma semana. Anos seria mais o caso. Pág. 201


Playlist:


Fire Prince – Fallen Angels

--- Isabelle Vitorino ---

4 comments

Rosana Apolonio 24 de junho de 2012 16:39

Sou apaixonada pela Irmandade da Adaga Negra, mas ainda não tive coragem de ler essa série da Ward. Apesar das indicações serem entre boas e razoáveis, tenho medo de me decepcionar, porque é claro, que eu já iria ler com o pensamento de quem quer algo do mesmo nível de IAN, o que sei que é bem difícil de acontecer, afinal, Rhage só tem um... rsrsrsrs
Mas quem sabe um dia, quando mais livros dessa série tenham sido lançados aqui no Brasil, eu tome coragem, não é?
=D

Jadi Soares 18 de julho de 2012 22:10

Eu tinha muita vontade de ler esse livro. Eu gostei do título, mas depois foram surgindo outros livros e esse foi ficando para trás rs. A capa não chama muito atenção. Pelo menos o bom é que quando terminamos não precisamos correr pelo próximo.
bjim

Fellipe 20 de julho de 2012 13:00

É bom saber que nessa série a autora não sai descrevendo cenas apelativas de sexo a esmo, porque achei que muitas cenas eroticas do primeiro livro de IAN foram desnecessárias! Mas pena que os personagens não sejam melhores!
Não tinha vontade de ler esse livro, mas agora fiquei curioso!

Samira Chasez 23 de julho de 2012 13:39

Semana passada estava aqui em casa uma amiga minha de Porto Alegre e ela estava me sugerindo ler essa série.. Pois, ela disse q amou.. A resenha estava ótima

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.