Resenha: Pequeno Irmão por Cory Doctorow


Título: Pequeno Irmão
Autor: Cory Doctorow 
Editora: Galera
Ano: 2011
Páginas: 398
Marcus, pseudônimo “w1n5t0n”, só tem 17 anos, mas acha que sabe tudo sobre como o sistema funciona — inclusive como passar a perna nele. Esperto, rápido e escolado no mundo da internet, Marcus não tem problema nenhum em enganar os sistemas de segurança da escola. Mas sua vida muda totalmente quando ele e os amigos são presos pelo Departamento de Segurança e levados a uma prisão secreta onde serão interrogados. Lá fora, São Francisco sofre um gigantesco ataque terrorista. Agora, cada cidadão é tratado como um terrorista em potencial. Ele sabe que ninguém vai acreditar na sua história, então só lhe resta uma opção: derrubar o sistema com as próprias mãos. O livro de Doctorow, best seller do New York Times (que avaliou o livro como uma “leitura incrível”), chegou a ser comparada com o clássico 1984, de George Orwell. Pequeno Irmão já foi traduzido para diversas línguas e os fãs são tantos que, pela internet, circulam campanhas de arrecadação de fundos para que o livro seja traduzido em idiomas menores como o birmanês e o esloveno. Cory Doctorow é um dos editores do site Boing Boing, que já ganhou por duas vezes o Weblog of the year.

Não sei o que falar de Pequeno Irmão do Cory Doctorrow mais tem uma palavra que consegue defini-lo bem S-U-R-P-R-E-N-D-E-N-T-E. Pelo menos é o significado que ele teve para mim. Com uma historia de tirar o folego Pequeno Irmão te arrebata desde as primeiras paginas até o último ponto final.

Como de costume vou falar um pouco sobre à historia do livro: Marcus ou w1n5t0n (Se pronuncia “Winston), como é conhecido no mundo virtual, é um adolescente de 17 anos como qual quer outro, exceto por duas coisa, ele consegue burlar o sistema de segurança da escola e é muito bom com tecnologias.

Certo dia Marcus decide fugir da escola junto com seu melhor amigo Darryl para jogar um Alternative Reality Game (ARG). Eles encontram com outros dois amigos, que também fugiram de outra escola e fazem parte da equipe de Marcus no jogo, Van e Jolu. Assim que se reúnem começam a procurar pistas do jogo. Você conhece aquele famoso ditado “No lugar erado, na hora erada”? Pois bem foi isso que aconteceu com Marcus e seus amigos. Eles são sequestrados pelo Departamento de Segurança Nacional, e é partir dai que a historia começa a ficar muito boa é só faz melhorar.

Cory sobe escrever este livro muito bem, pois ele abordou vários temas tecnológicos que eu nem sabia que existiam, mas ele não deixa o assunto assim no ar. Ele explica o que são determinadas coisas e não é uma explicação chata e monótona.

Você quer uma dica? Leia Pequeno Irmão, você vai simplesmente adorar.


--- Jackson Fernandes ---

6 comments

Dandara 27 de novembro de 2011 16:47

Ai, estou louca pra ler esse livro!
Jackson, como conseguiu parceria com a Pandorga? Eles nunca me respondem =(.
Vê se aparece, rs, bj!

www.falandodelivros.com

Cy. 30 de novembro de 2011 21:35

Fico imaginando como é possível tentar fazer uma comparação a um livro tão extraordinário que é 1984. Mas de qualquer maneira, não conheço o livro, e confesso até que essa comparação me despertou uma certa curiosidade até para saber no que realmente o livro se inspira. Mas achei interessante :)

Um abraço
http://ninanoespelho.blogspot.com

Henrique Valois 14 de janeiro de 2012 13:45
Este comentário foi removido pelo autor.
Fellipe 6 de julho de 2012 23:57

Eu também adorei o livro e todas essas explicações sobre essas tecnologias que eu nem sabia existir, assim como você! Mas algumas dessas explicações me deixaram bem confuso rs

Jadi Soares 12 de julho de 2012 18:44

gostei muito desse livro, e a resenha conseguiu captar o que tem de melhor na história, sabe que li online e não conseguia parar de ler. Como não entendo muito dos termos tecnológicos, até pintou uma certa confusão, mas o legal foi que não atrapalhou a leitura, parabéns pela ótima resenha.

Samira Chasez 18 de julho de 2012 16:47

Parabéns pela a resenha amei como você descreveu o livro.. Vou fazer uma pesquisa nas livrarias pois, antes nunca tinha ouvido falar antes sobre esse livro... Que pena, pq se tivesse ouvido falar antes eu já teria lido ele antes

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.