Resenha: As Memórias do Livro por Geraldine Brooks


Oi pessoal, hoje é a estreia do quadro "Resenha do Leitor!".
E a leitora é a...


Conhecendo a Leitora!

Nome: Laura Souza
Idade: 27 anos
Twitter: @p3club
Sou professora de inglês e redatora, simplesmente viciada em leituras de qualquer tipo. Leio de livros à outdoors, e fico de mau humor quando não tenho nada para ler. Além dos livros, outra paixão são as séries de TV. Além do blog de resenhas, “Mil livros, mil idéias”, tenho um blog de “ficção”, por assim dizer, narrado pela vampira Charlie chamado Confissões de Vampira. Prefiro gatos a cachorros, não gosto de chicletes e cozinho super bem. 


Resenha!

Título: As Memórias do Livro
Autor(a): Geraldine Brooks
Editora: Ediouro
Páginas: 384
Ano: 2008
Da Espanha de 1480 até a enfraquecida Sarajevo de 1996, um livro sagrado de valor incalculável é caçado por fanáticos políticos e religiosos. Seu destino está nas mãos de uma talentosa conservadora de livros a charmosa protagonista Hanna, e sua recuperação resulta em um mistério histórico arrebatador. Quando Hanna é chamada a Sarajevo para examinar o Hagadá, um código judaico do século XV que havia desaparecido durante a guerra da Bósnia, ela não pode acreditar que um documento tão maravilhoso estava preservado depois de tantas guerras e tanto preconceito. A partir de pistas encontradas no próprio manuscrito (uma asa de inseto, manchas de vinho e um pêlo branco) Hanna desvenda uma série de enigmas fascinantes e reconstrói as memórias do livro. E o resultado é um verdadeiro épico, uma corrida contra o tempo para revelar o passado e dar espaço à crônica da história do livro, enquanto Hanna procura a cura para uma criança vítima da intolerância da guerra, um amor impossível, sua própria identidade e proteção: do Hagadá e de sua própria vida.


"As memórias do livro" foi muito bem recomendado por várias pessoas e blogs que eu respeito muito. Não tinha como não ler. Nos últimos tempos não tive a oportunidade de ler um livro tão fascinante quanto "As memórias...". Encantador, parece uma fábula das mil e uma noites. Gostei muito da forma como a história do livro foi sendo contada à medida que a restauradora Hanna encontrava alguns fragmentos no códice. Essa é uma das grandes sacadas do livro: o fato das muitas históricas contidas na trama serem aos poucos introduzidas pelo que Hanna vai encontrando enquanto faz a restauração. Amei as histórias reveladas sobre a Hagadá, fiquei tremendamente emocionada com todas e não sei qual eu escolheria como favorita. Tive um carinho especial pela jovem Ruth, pela sua inteligência firmemente escondida atrás de uma fachada de fragilidade. Quase fui à lágrimas várias vezes durante a narrativa de sua história. Gostei muito também da protagonista Hanna, apesar de ter lido críticas ferranhas contra ela, inclusive evocando a superficialidade da personagem quanto ao amor e ao sexo. Hanna é franca e honesta; não aparentando ser mais do que é. E ela sustenta de forma muito orgulhosa suas convicções, suas verdades, seus fantasmas. No relacionamento com a mãe, neurocirurgiã brilhante, eu vi muito do relacionamento entre Meredith Grey (personagem da série Grey´s Anatomy) e sua fria e intocável mãe (uma outra neurocirugiã brilhante). Talvez isso tenha me amolecido com relação às atitudes realmente um tanto frias de Hanna. No finalzinho o livro se torna mais misterioso e mais instigante, e por isso mesmo, delicioso. Para ler e reler, definitivamente!







Você quer sua resenha aqui? Veja como participar!

6 comments

Laura 5 de setembro de 2010 09:20

Poxa, que legal ver minha resenha aqui... Obrigada pela oportunidade Jackson! =o)

Um beijo!

Italo _correa 5 de setembro de 2010 13:24

Hum... gosto de livros que tenham esse "ar" de mistério, desvendar pistas e tal.
Ótima resenha Laura.
Quero fazer uma tbm pra mandar pra cá,só que não sou muito bom em resenhas,acho que deixo a desejar,mas vou tentar!!
o/

Davi Araújo 15 de setembro de 2010 20:22

Também ñ sou muito bom em resenhas.Livros de mistério são muito bons.Li um resentemente e adorei!

Thais 16 de setembro de 2010 16:35

Que ótima a resenha da laura! Não conhecia o blog dela!!!!

Samira Chasez 20 de julho de 2012 12:01

Legal a resenha... Nunca li esse livro... Que legal da sua parte Jackson em abrir quadros em que o leitor possa interagir com o blog

Jadi Soares 26 de julho de 2012 01:03

Valeu pela dica!
Procurei até mais informações sobre o livro na internet; as críticas são mt boas para quem está interessado em ler!
Vi o primeiro capítulo num site… gosto do estilo em que o texto é narrado, com riquezas de detalhes!
mt boa sua resenha. :)

Postar um comentário

Obrigada pela visita, dê sua opinião, participe e volte sempre.

- Caso tenha uma pergunta deixe seu e-mail abaixo que respondo assim que o comentário for lido.

- Caso sua mensagem não tenha relação com o post, envie para o e-mail.